Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 18 de março de 2011

Lamb of God – Wrath [2009]


O Lamb of God é uma banda formada em Richmond, no Estado norte americano da Virgínia, em 1994 e que forma uma nova corrente chamada New Wave of American Heavy Metal. Esse título, obviamente, é inspirado (ou uma paródia, ainda não tenho certeza) da corrente britânica que invadiu a América no início dos anos 80. Seja como for, acho o Lamb of God uma das bandas mais criativas da nova safra do metal mundial, sem prisão a qualquer rótulo.

Inicialmente o grupo se chamava Burn The Priest, mas alteraram o nome para Lamb of God em 1997. Algumas modificações ocorreram na formação do grupo, pois o guitarrista Mark Morton chegou a ser substituído por Abe Spear. Mas desde 1998 a turma segue a mesma até os dias de hoje, demonstrando fúria, química, entrosamento e muita criatividade nas composições.

A dupla de guitarristas Willie Adler e Mark Morton trabalha com uma sincronia invejável, tanto nos solos como nas bases, alternando riffs trabalhados com aqueles “gavetões” carregados de peso, que faz com que o ouvinte consiga sentir a química como se fosse apenas um grande guitarrista. Nada de uma guitarra solo e uma guitarra base (apesar de que eles se alternam nessas funções). É um trabalho de grupo, e isso já faz por merecer a atenção do ouvinte.

Randy Blithe é encarregado dos vocais mais guturais de hoje. Claro que não dá para comparar com Canibal Corpse, pois a proposta é outra, mas estou falando de uma voz extremamente marcante. A cozinha é formada pelo baixista John Campbell e o batera Chris Adler, que não deixam a peteca cair um só minuto. Sem querer ser repetitivo, o entrosamento dos caras é algo que há muito não se via em uma banda americana. Essas qualidades estavam ficando restritas aos países gelados do norte da Europa. Estavam.

Wrath é o quinto full lenght do Lamb of God e, na minha opinião, o mais cru (no bom sentido) e bem trabalhado (embora pareçam características antagônicas). Sem firulas, vai direto ao ponto. É ame ou odeie. Os trabalhos são rápidos e pesados. As vozes são marcantes e exprimem uma certa angústia que, como música serve para alterar os sentidos, vem em excelente hora. Como disse o jornal Los Angeles Times:

“On its new album, Wrath, the Virginia band roots its best songs in a Motörhead swagger that makes the growly moments stickier and gives the stadium-sized choruses a hint of righteous evil.”

Achei perfeita a definição e o comparativo, porque Wrath abre com uma vinheta instrumental chamada The Passing, preparando o terreno para a pancadaria que vem a seguir. A dobradinha In Your Words e Set to Fail não deixa pedra sobre pedra. É impressionante como o começo de um álbum pode fazer o ouvinte querer ouvir apenas uma música (normalmente um hit) ou seguir em frente e querer ter o prazer de curtir a saga até o final. Wrath se encaixa na segunda categoria.



A minha preferida é Grace, com andamentos que se alternam no decorrer da música, e uma introdução no melhor estilo ...And Justice For All, só que com mais peso. Enfim, como eu disse acima, dá vontade de ouvir o disco todo sem parar para respirar. E fico na vontade de ir a um show desses malucos, caso eles nos deem a honra de baixar na terra brasilis. Deve ser muito bom, pelo que se pode conferir nos vídeos ao vivo.



Ouvidos mais sensíveis talvez não gostem de tanta pancadaria, mas não se pode negar o talento dos caras. Fãs também podem dizer que preferem outros trabalhos do grupo. Mas aqui está um disco de primeira linha, que faz do Lamb of God uma das melhores bandas do cenário metal atual.

Track List

1. "The Passing"
2. "In Your Words"
3. "Set to Fail"
4. "Contractor"
5. "Fake Messiah"
6. "Grace"
7. "Broken Hands"
8. "Dead Seeds"
9. "Everything to Nothing"
10. "Choke Sermon"
11. "Reclamation"

Chris Adler (bateria)
Willie Adler (guitarra)
Randy Blythe (vocais)
Mark Morton (guitarra)
John Campbell (baixo)





Link nos comentários
Link on the comments

Por Zorreiro

5 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?3gyw52nbra940ga

Anônimo disse...

do caramba, comtinuem assim

Luiz Gustavo disse...

vo baxa

Anônimo disse...

Valeu!!!

Anônimo disse...

Ola....o blog e muito bom...o lamb of god fez um show em s.p em 2010. No espaco lux...tu fostes???.....continue com o nivel alto do blog.
Abraco......lokotes.