Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 3 de outubro de 2010

REPOSTAGEM: Alice Cooper - The Last Temptation [1994]


O ano de 1994 foi marcante na história da música dita "alternativa". O Grunge entrou em decadência com a morte de Kurt Cobain (Nirvana); bandas como Placebo, Coal Chamber, Muse e Limp Bizkit se formaram; o Green Day estava bombando e o Blink-182 acabava de estrear. Mas e o rock n' roll? Phil Rudd acabava de voltar para o AC/DC, o Kiss e o Black Sabbath estavam com excelentes formações mas com baixas vendagens em comparação às suas respectivas fases clássicas e o 80's Hard Rock já havia desaparecido do mapa, qualquer gravadora que lançasse um disco de uma banda nos moldes do Poison (na época, sem C.C. DeVille) e do Mötley Crüe (na época, sem Vince Neil) já podia declarar falência. Dessa safra, só o Tesla, o Aerosmith e o Bon Jovi estavam realmente vendendo bem, mesmo já não tendo tanto dos anos 80 em seu som.

Mas isso tudo é citado sem lembrar do mestre do Shock Rock - o incrível Alice Cooper. Sem mudar seu estilo e ainda se dando ao direito de voltar de vez às suas raízes com um álbum conceitual, "The Last Temptation" foi lançado em julho de 1994 pela Epic Records (seu último com a gravadora). A bolacha retrata a história de Steven, um personagem criado por Cooper que aparece no disco "Welcome To My Nightmare" e na música "Wind-Up Toy" de "Hey Stoopid", juntamente de um misterioso showman.



Steven é persuadido a entrar em seu show, The Theatre Of The Real - The Grandest Guignol, resistindo à várias tentações por todo o tempo. Curiosamente, Grand Guignol foi um teatro francês conhecido por exibir inúmeras peças de terror. A história de "The Last Temptation" acompanha uma história em quadrinhos feita pelo conceituado Neil Gaiman, publicada pela Marvel Comics, homônimo ao álbum, além do showman anteriormente citado ser retratado no gibi como o próprio Cooper.

Se tia Alice já fazia ótimas letras mesmo não lançando álbuns conceituais, qualquer fã (ou até mesmo não-fã, basta apreciar boas letras) já se pode esperar composições fantásticas de "The Last Temptation", ainda mais com a participação de Chris Cornell (Soundgarden), Jack Blades (Night Ranger, Damn Yankees), Tommy Shaw (Styx, Damn Yankees), Jim Vallance (compositor renomado que já trabalhou com Ozzy Osbourne, Aerosmith, Scorpions e Kiss) e Mark Hudson (produtor que já trabalhou com Ringo Starr e até com o Baha Men). Do processo lírico, destaco "Nothing's Free", "Cleansed By Fire", "Lost In America" (a melhor do disco, na minha opinião) e "Bad Place Alone".



O aspecto musical deixa um pouco a pimposidade da década de 1980 que Vincent Furnier havia encorporado em seu som em "Constrictor", "Trash" e "Hey Stoopid" e permite que a musicalidade dos anos 1970 seja explorada de forma com que se misture com um pouco do Hard Rock oitentista e com um pouco do Rock alternativo em voga na época, visto que a produção soa deveras moderna e algumas faixas sairiam bem diferentes caso feitas na década de 1970. Musicalmente falando, "It's Me", "Sideshow", "Bad Place Alone" e "Lost In America" são dignas de destaque.

"The Last Temptation" não só representa uma volta de Alice Cooper ao rock n' roll divertido que é, ao mesmo tempo, chocante e visceral que o consolidou como "o vilão do rock" mas também continuou a ter boa recepção comercial, emplacando hits como "Lost In America" e "It's Me" nas rádios e na MTV. Mais um dos álbuns fantásticos com o selo de qualidade de Alice Cooper!

01. Sideshow
02. Nothing's Free
03. Lost In America
04. Bad Place Alone
05. You're My Temptation
06. Stolen Prayer
07. Unholy War
08. Lullaby
09. It's Me
10. Cleansed By Fire

Alice Cooper - vocal
Stef Burns - guitarra, backing vocals
Greg Smith - baixo, backing vocals
David Uosikkinen - bateria
Derek Sherinian - teclados, backing vocals

Músicos adicionais:
Chris Cornell - vocal em 6 e 7
Don Wexler - guitarra em 3
John Purdell - teclado em 5, 8 e 9

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

6 comentários:

arthur disse...

tesao de album. alem de cultura combe tambem e historia rs

Anônimo disse...

Link consertado

http://www.multiupload.com/W26KOUXJBF

Emerson disse...

Falar o que desse disco? Uma aula de rock bem feito! Alice Cooper é um dos artistas mais originais do mundo, e aliado a Neil Gaiman (um dos meus escritores favoritos), nõ tinha como dar errado.

Fui no show da Turnê desse disco, o Monsters of Rock de 1995, onde tia Alice tocou ao lado de Ozzy, Megadeth, Paradise Lost, Faith no More e outros....

[]´s
Merso

Rafael disse...

Este cara é um gênio!

Carola disse...

Caras da combe, MUITO obrigada por serem minha fonte de música boa. <3

Anônimo disse...

Esse disco é um dos melhores da Tia Alice! Grande álbum!!! Parabéns pelo Blog Iommi! Quero perguntar se alguém possui o link do disco "Freak Out Song" (1970). Só falta esse para completar minha coleção. Não consigo em lugar algum...