Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Damn Yankees - Don't Tread [1992]


Após uma turnê de sucesso com o Poison e o Bad Company em divulgação do debut do grupo, eis que os malditos ianques voltam para o estúdio com o intuito de gravar um sucessor para o excelente auto-intitulado - tarefa difícil, porque o nível da coisa é alto e o Hard Rock não vivia lá seus melhores dias.

Mas como estamos falando de músicos experientes, com estrada e muita bagagem, "Don't Tread" correspondeu às expectativas. Não teve o mesmo impacto que o antecessor, que fez um tremendo sucesso, mas o play foi bem recebido por fãs e crítica, rendeu uma boa turnê que passou pelos Estados Unidos e Japão, vendeu bem à ponto de receber disco de ouro com poucas semanas de prateleira e emplacar um single ("Where You Goin' Now") no top 20 das paradas norte-americanas, e por aí vai.

Musicalmente falando, "Don't Tread" segue o padrão estabelecido anteriormente pelo Damn Yankees: Rock bem feito, com peso elementar, guitarras fabulosas, bateria cavalar (dá-lhe Michael Cartellone!), baixo conciso e vozes fantásticas revezadas pelos mestres Jack Blades e Tommy Shaw.


Além disso, tem-se composições incríveis e um número razoável de baladas e semi-baladas (investimento primário da banda), que chegam a compor 4 das 11 faixas, com destaques à já citada "Where You Goin' Now" e "Mister Please". Se tratando do "resto", o ouvinte pode esperar hinos hardeiros como "Don't Tread On Me" e "Dirty Dog", sons de peso incrível como "Uprising" (cantada por Ted Nugent) e "Firefly" e até um Blues/Hard representado pela sensacional "Double Coyote".

Para a infelicidade de muitos fãs, o Damn Yankees acabou no ano seguinte por vários motivos, incluindo a baixa popularidade do Hard Rock oitentista (os tempos mudam, graças a Deus), a falta de apoio da gravadora e a vontade que Ted Nugent tinha de voltar com sua carreira solo. Tommy Shaw e Jack Blades formaram a dupla Shaw Blades, que logo se desmanchou pois ambos voltaram aos seus antigos postos no Styx e no Night Ranger, respectivamente. Michael Cartellone quebrou um galho no Accept e, em seguida, passou a fazer parte da nova formação do Lynyrd Skynyrd, onde trabalha há 11 anos.

Os fãs aguardam uma reunião (já que os quatro se juntaram para uma ocasional performance acústica em janeiro deste ano), mas enquanto isso não acontece, fica um excelente trabalho. Vale conferir este, o outro e qualquer coisa que esteja relacionada ao Damn Yankees.

01. Don't Tread On Me
02. Fifteen Minutes Of Fame
03. Where You Goin' Now
04. Dirty Dog
05. Mister Please
06. Silence Is Broken
07. Firefly
08. Someone To Believe
09. This Side Of Hell
10. Double Coyote
11. Uprising

Tommy Shaw - vocal, violão, guitarra base
Jack Blades - vocal, baixo
Ted Nugent - guitarra solo, backing vocals, vocal em 11
Michael Cartellone - bateria

Músico adicional:
Robbie Buchanan - teclados

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

4 comentários:

Anônimo disse...

Damn Yankees - Don't Tread [1992]

http://lix.in/-802587

Besta Fera disse...

Damn Yankess é sempre uma boa pedida. A Combe não decepciona mesmo.

Felipe disse...

O que tenho a dizer é pau no cu do blogger!
Nada detem o fluxo da liberdade da internet!
É isso pessoal da Combe, sempre renascendo e sempre o melhor blog de Metal/Rock and roll!

Petrick Tony disse...

Vocês se superam a cada dia.
Fiquei com medo de não curtir mais meu blog preferido, quando não os achava mais por um periodo...
Mas que bom que voltaram.
Parabéns!