Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Love/Hate – Blackout in the Red Room [1990]

Colegas de escola, Skid (baixo), Jon E. Love (guitarra) e Joey Gold (bateria) formaram o Data Clan em 1986. Depois de encontrarem em Jizzy Pearl o vocalista ideal, mudaram de nome para Love/Hate e migraram da New Wave para o Hard Rock. Assinaram com a Columbia em 1988 e através desse selo lançaram seu disco de estréia dois anos mais tarde.

Blackout in the Red Room é sem sombra de dúvida o melhor trabalho do Love/Hate, e certamente um dos melhores discos de Hard Rock que eu já ouvi. Fazendo minhas as palavras do Urotsukidoji (japa dono do melhor fansite sobre L/H da web): “ouvir esses caras vai fazer você querer encher a cara, festejar, fumar um e dançar por aí feito um imbecil”.

Convenhamos, nenhum músico aqui pode ser considerado um ás em seu instrumento, mas a atitude, quase Punk, assume a dianteira ao longo dos 40 minutos do play. Impossível ficar parado ao som de pedradas como “Rock Queen”, “Tumbleweed” e “Straightjacket”. Sem contar os hits “Blackout in the Red Room”, “Why Do You Think They Call It Dope?” e “She’s An Angel” (trilha sonora do filme A Hora do Pesadelo 4).

Interessante observar como as letras do álbum refletem tanto o clima quanto o comportamento da banda na época. A já citada “Why Do You Think They Call It Dope?”, cujo clipe permaneceu durante 10 semanas na parada da MTV, narra, com certa dose de humor, o drama de um drogado contando os últimos centavos para sustentar o vício. Mais adiante “Mary Jane” é a própria declaração de amor do quarteto para a erva.

Blackout in the Red Room é considerado por muitos um clássico. Para mim vai além; é um documento histórico daquilo que o baixista Skid definiu brilhantemente como ‘decadent days’. Edição de 2005 que contém sete bonus tracks. Imperdível.

01. Blackout In The Red Room
02. Rock Queen
03. Tumbleweed
04. Why Do You Think They Call It Dope?
05. Fuel To Run
06. One More Round
07. She's An Angel
08. Mary Jane
09. Straightjacket
10. Slutsy Tipsy
11. Slave Girl
12. Hell, Ca., Pop. 4

2005 Bonus Tracks:
13. Tinseltown
14. Blackout In The Red Room (Live)
15. Mary Jane (Live)
16. Fuel To Run (Live)
17. She’s An Angel (Live)
18. One More Round (Live)
19. Slave Girl (Live)

Jizzy Pearl – Vocais
Skid – Baixo
Jon E. Love – Guitarra
Joey Gold – Bateria

LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS

мєαиѕтяєєт

4 comentários:

Anônimo disse...

LINK:
http://www.mediafire.com/?zwgmntmdlij

Hairbanger disse...

clássico do hard rock, um grande disco. já tenho essa preciosidade aqui, mas só vou baixar pra pegar os bonus tracks... heheheheheheh vlw combe, novamente!

arthur disse...

fodão. hard fôrévis

Leandro disse...

uma puta banda!!