Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Poison - Look What The Cat Dragged In [1986]


Houve muita luta até chegar ao sucesso de "Look What The Cat Dragged In". O Poison data suas raízes em 1983, contando com o vocalista Bret Michaels, o guitarrista Matt Smith, o baixista Bobby Dall e o baterista Rikki Rockett. Do pequeno distrito de Mechanicsburg, Pensilvânia, foram para Los Angeles no ano seguinte para tentar a vida como rockstars.

Matt teve que deixar a banda pois descobriu que aquela não era a vida que queria, retornando para Mechanicsburg. Os remanescentes realizaram a famosa audição em que o futuro-lendário Slash fora rejeitado por conta de sua "ausência de beleza estética" - que piorou sua situação com os outros integrantes quando solicitaram que utilizasse maquiagem e roupas mais espalhafatosas e o guitarrista recusou o pedido. O escolhido foi C.C. DeVille, que já havia tocado no Stryper (denominado Roxx Regime na época) e em outras bandas do circuito underground Hard norte-americano.

Com bastante experiência (passaram dois anos tocando em clubs da região), o quarteto estava preparado para gravar seu primeiro disco, e logo conseguiram um contrato com o selo independente Enigma para preparar e lançar o debut. O orçamento disponibilizado para a gravação foi curto, então apenas um single ("Cry Tough", que não emplacou) seria lançado e boa parte do investimento foi feito dos bolsos da família dos integrantes.

Gravado em apenas doze dias (boa parte das músicas já estavam prontas), "Look What The Cat Dragged In" chegou às lojas em agosto de 1986 e, ironicamente, não foi um sucesso em primeira instância. Talvez a capa extremamente glamourosa tenha espantado os compradores (risos), mas mesmo assim os integrantes continuaram excursionando e, se não fosse pelo contínuo esforço, o Poison não faria tanto sucesso assim.

Ok Bret, todos nós olhamos!

Nos dias de hoje, o álbum já está perto de chegar aos quatro milhões de exemplares vendidos apenas na terra do Tio Sam, sendo disco triplo de platina nos Estados Unidos, disco de platina no Canadá e disco de ouro no Reino Unido. Mas, na época, só começou a vender de verdade em meados de 1987, até chegar ao terceiro lugar das paradas estadunienses e ao décimo quarto lugar dos charts canadenses.

O sucesso repentino se deu, principalmente, com o single "Talk Dirty To Me", que chegou à nona posição dos charts da Billboard e rendeu uma turnê com o Ratt, um dos maiores nomes da cena Hard Rock norte-americana, liderada pelos grupos da famigerada Sunset Strip. O sucesso foi extendido e mais dois singles foram lançados: "I Want Action" e "I Won't Forget You".

Musicalmente, "Look What The Cat Dragged In", apesar da pobre produção (resultada do magro orçamento), é um álbum forte e imponente, mas que não perde a simplicidade que caracterizou toda a carreira do Poison. Em tempos onde o Rock era tomado pelo uso de teclados e sintetizadores, a opção de fazer um play totalmente "guitarresco" foi, no mínimo, impressionante.

O play traz canções divertidas, composições bem feitas, refrães hipnotizantes, riffs maravilhosos e uma ótima sensação de "a vida deve ser bem aproveitada" durante a audição. As influências (influências, não imitação!) de Kiss, New York Dolls e Aerosmith são mais do que latentes, principalmente por não deixarem o Rock n' Roll de lado em nenhum segundo dos 38 minutos de duração dessa ótima peça roqueira.

Valem destaques para as hardíssimas "I Want Action", "Talk Dirty To Me" e "Want Some, Need Some", a balada "I Won't Forget You", a semi-balada "Cry Tough" e as pesadas "Play Dirty" e faixa-título. Clássico da farofa!

01. Cry Tough
02. I Want Action
03. I Won't Forget You
04. Play Dirty
05. Look What The Cat Dragged In
06. Talk Dirty To Me
07. Want Some, Need Some
08. Blame It On You
09. #1 Bad Boy
10. Let Me Go To The Show

Bret Michaels - vocal, guitarra base adicional
C.C. Deville - guitarra, backing vocals
Bobby Dall - baixo, backing vocals
Rikki Rocket - bateria, backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

17 comentários:

Anônimo disse...

Look What The Cat Dragged In [1986]

http://lix.in/-7d302b

(Clique em "Continue"/Click on "Continue")

Hairbanger disse...

melhor disco que já ouvi na vida...

sueco disse...

Poison é fodimais!

(LLL)

мєαиѕтяєєт disse...

Segundo melhor do Poison para mim. "Open Up..." é imbatível!

Felipe disse...

Bicholas, mas o som é foda!

A propósito, como faço pra enviar links de albuns recem lançados? Tem o novo do Masterplan... tem a discografia do Ark que vcs não possuem no acervo...

meu e-mail é felipemarinho84@gmail.com

Abraço!

Silver disse...

Felipe, não respondo por todos, mas creio que a maioria dos colaboradores do blog tenham parado de postar discos novos, pois são os principais motivos para que o Blogger nos delete, como já aconteceu duas vezes.

No mais, agradeço que tenha se prontificado e enviarei o mesmo e-mail que mandei para os "recrutas" que convocamos em uma outra postagem.

Abraços!

dnlz disse...

Simples e legal , muita gente cobra do Poison ser uma banda mais virtusoa ou mais musical, mas o mais o siples é o mais legal , na época que saiu foi dificil acreditar que não era uma banda de mulheres,mas eu ja estava batizado com esse tipo de coisa, e o que eu mais lembro era que neguinho tinha até vergonha de andar com esse disco na mão na rua ,uma vez eu estava com , esse poison e o open up,balls to the wall do accept e Stay hard do Raven .Encontrei com uns camaradas mais velhos que me zoaram muito, mas também foi um vacilo muito forte tamanha a queimação de filme que são essas capas, no mais a satisfação de dar a cara para bater.
Valeu!!!

caue disse...

a capa deste play casa certinho com o seu conteudo

são chocantes!

parece uns travecão nessa foto, mas nada tira o mérito dos caras. Simples, cru, direto e contagiante. Como todo Hard Rock deve ser - Festeiro.
adooro essa farofada

caue disse...

De longe uns dos melhores albuns de hard rock farofa...
Não me canso de ouvi-lo!

GrassHoper disse...

Também prefiro o Open Up... e até mesmo o Flesh N' Blood. Se bem que esse debùt traz minha música favorita da banda: "Talk Dirt To Me". A farofa aqui é das boas e quanto ao naipe dos caras na capa só digo uma coisa: Ronaldo cairia prá dentro fácil, fácil! UAUUAHSUSAHUHASUHAUSAH!!!

Lyn disse...

O visual "wuss" não me agrada nem um pouco, mas esse cd é muito legal!

carlos Sugawara disse...

wowww...

e viva o bom hard rock!!!!

valeus...

abç.

Anônimo disse...

Poison Rox!

Carola disse...

Poison é muuuito bom! \o/
E o Bret era uma delicinha! HAHAHA

Anônimo disse...

Melhor disco da década de 1980!

Anônimo disse...

Simplesmente Foda! Som limpo, hard rock direto, sem frescura, uma aula de como se fazer um disco de rock!

Anônimo disse...

Melhor disco da década de 80.

Talk Dirty To Me deveria ser ensinada nas escolas!