Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 8 de maio de 2010

Thin Lizzy - Black Rose: A Rock Legend [1979]


Após toda a boa fase que o Thin Lizzy viveu com a formação que hoje é tida como a clássica, a banda sofreu sua primeira baixa: o guitarrista Brian Robertson decidiu deixar o grupo graças às divergências musicais e até pessoais com o líder Phil Lynott. Para assumir o posto, Gary Moore foi convocado. Moore já havia feito parte do grupo durante os 4 primeiros meses de 1974 e gravou a faixa Still In Love With You, bela balada do álbum "Nightlife".

Mesmo sem Robertson e todos os motivos para se afundarem - já que Lynott e o outro guitarrista, Scott Gorham, estavam mais do que afundados nas drogas -, o Thin Lizzy gravou "Black Rose: A Rock Legend", que pode ser considerado como um dos álbuns definitivos da banda, pois é um dos que mais contém canções clássicas, além de ter mantido o quarteto muito bem pelo resto do mundo e alcançar uma satisfatória segunda posição nas paradas inglesas - a mais alta que o grupo já atingiu por lá.

A sonoridade de "Black Rose: A Rock Legend" é semalhante àquela dos álbuns gravados anteriormente. Entre as características notáveis, estão as famosas guitarras "gêmeas", com riffs e solos incríveis, linhas de baixo potentes e bem destacadas, linhas de bateria criativas, composições perfeitas tanto na parte lírica quanto na melódica e o toque final, que é a peculiar voz de Phil Lynott.

Da esquerda pra direita: Scott Gorham,
Phil Lynott, Gary Moore, Brian Downey


Mas por aqui as energias parecem estar renovadas. Lynott parece ter dado seu máximo nas composições, a inspiração é notável em pérolas como a sado-masoquista S & M, a desiludida Get Out Of Here e a linda Sarah, composta para sua filha, entre outras. Moore e Gorham parecem competir de forma saudável, cada um com sua forma de tocar - e se superaram com isso. E Brian Downey se apresentou mais técnico do que de costume com as baquetas.

Vale mencionar, inclusive, que as temáticas de cunho irlandês voltam em "Black Rose: A Rock Legend". Esses elementos são perceptíveis principalmente na faixa-título (nomeada também como Róisín Dubh, que é "black rose" em irlandês/gaélico), que contém uma espécie de medley de canções tradicionais da Irlanda ao decorrer de seus 7 minutos de duração e seu histórico solo de guitarras gêmeas.

Não há destaques para um disco como "Black Rose: A Rock Legend", isento de fillers e aproveitável do início ao fim. Sem dúvidas este é um dos melhores, se não o melhor, da carreira do Thin Lizzy!



01. Do Anything You Want To
02. Toughest Street In Town
03. S&M
04. Waiting For An Alibi
05. Sarah
06. Got To Give It Up
07. Get Out Of Here
08. With Love
09. Róisín Dubh (Black Rose): A Rock Legend
  • Shenandoah
  • Will You Go Lassie Go
  • Danny Boy
  • The Mason's Apron

Phil Lynott - vocal, baixo, violão de 12 cordas
Scott Gorham - guitarra, backing vocals
Gary Moore - guitarra, backing vocals
Brian Downey - bateria, percussão

Músicos adicionais:
Huey Lewis - gaita em 5 e 8
Jimmy Bain - baixo em 8

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

12 comentários:

Anônimo disse...

Black Rose: A Rock Legend [1979]

http://lix.in/-7d8ba9

Jay disse...

Meu preferido junto com Jailbreak e Bad Reputation.

sueco disse...

sou obrigado a falar: DO CARALHO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


=)

Anônimo disse...

OMFG!!!!!!!!!!!!!!!
DO CARALHOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!![2]

Anônimo disse...

Ainda bem q existe a COMBE, pra salva os ouvidos mais puritanos, nos dias de hj, ouvir rádio é impossível!!!!

GrassHoper disse...

CLÁSSICO!

Thin Lizzy é uma das minhas bandas favoritas, possui registros inesquecíveis e o Black Rose é um dos seus expoentes.
Obrigatório!

Músico Amador disse...

Véio,
Ouço Thin Lizzy a mais de 30 anos. Foram esses caras que me fizeram ser Rock'N'Roll.
Phill Lynott Rules !!!!!!

Gabriel L. F. Krüeger disse...

Gosh... Isso é o que se chama de disco clássico!

Alceu disse...

Thin Lizzy eh mto mais q uma banda né, show de bola, valeu!

Gill disse...

conheci Thin Lizzy assim q vi o Axl com uma camisa da banda no show do Guns em Ritz em 1988(logico q eu nao fiu ao show, eu nao tinha nascido, vi em DVD.)..e Thin Lizzy sempre me deixou chapado até hoje..nao baixei o album pois já tenho mas quis comentar por mais esta ótima resenha..só mesmo o pessoal da Combe pra ter uma bagagem cultural de respeito como essa..abraços e muito sucesso pra vocÊs

Carlos A. disse...

Descobri a banda a pouco tempo......que tempo perdido!

Trovator disse...

Carlos, estou na mesma situação que você (rs). Não conheço o Thin Lizzy a muito tempo, mas a banda já é uma de minhas preferidas, e esse álbum realmente é um dos melhores.
E parabéns pela resenha, Silver. Ficou ótima!