Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Alias - S/T [1990]


Um dos clássicos do AOR. É assim que pode ser definido o debut de estréia desta banda canadense, que pode ser chamada facilmente de supergrupo. Tendo em sua formação Freddy Curci e Steve DeMarchi, oriundos do Sheriff, banda canadense formada em 1979 e que durou até 1985. Após tocar em bares, chamaram a atenção e gravaram seu primeiro disco, que chegou ao primeiro lugar no Canadá, devido ao single “When I'm With You” e mesmo sem divulgação, ainda teve certa repercussão em solo americano, e que se separou em 1985 devido a diferenças musicais. Durante algum tempo, com a ajuda da família e amigos, ambos montaram um estúdio na casa da família DeMarchi, e neste período durante o dia eles eram carteiros, e a noite gravavam e compunham nesse estúdio caseiro.

Mas tudo viria a mudar em 1988, quando um DJ de Las Vegas chamado Jay Taylor, tocou "When I'm with You" na rádio em que trabalhava e despertou o interesse novamente pela banda com uma resposta positiva do público, fazendo com que a gravadora dos mesmos relançasse o disco, que rapidamente alcançou o primeiro lugar na Billboard devido à música supracitada. Se aproveitando do sucesso, a gravadora tentou novamente reunir o grupo, o que não ocorreu devido às diferenças existentes entre os membros anteriores. Sem demora Curci e DeMarchi recrutaram os membros fundadores do Heart, o guitarrista Roger Fisher, o baixista Steve Fossen e o baterista Mike DeRosier e montaram o Alias, aproveitando muitas das composições que haviam sido feitas nos três anos que ficaram como carteiros. E ouvindo está pérola, posso lhe dizer apenas uma coisa, parafraseando nosso famoso Galvão Bueno: “HAJA CORAÇÃO AMIGO!”

Começando com “Say What I Wanna Say”, já vemos que só virá musicão daqui para frente, sendo um hard daqueles empolgantes, onde Curci mostra o quanto canta, principalmente no refrão chiclete e feito para ser cantado a plenos pulmões por uma arena lotada. Se você tiver o coração fraco, nem vá em frente, pois “Haunted Heart” é uma daquelas que faz qualquer apaixonado por AOR arrancar uma lágrima de alegria, tamanha a perfeição da mesma, com todos os clichês do estilo bem aplicados, com seus coros contagiantes, interpretação vocal magnífica de Curci (o que é redundante durante todo o registro) e execução quase que perfeita da banda. Nessa mesma pegada temos “After All The Love Is Gone”, com sua letra magistral sobre como terminar um relacionamento de cabeça erguida e mais um vez com uma execução perfeita de todo o grupo, empolga na primeira audição e não sai da cabeça durante dias.

Bandaça! Pena que surgiu apenas quando o grunge estava começando a dominar tudo.

Mas como um bom grupo de AOR que se preze, se tem baladas como a tradição manda, e que estão presentes em um bom número. Mas aqui estão não é só a quantidade que manda, mas principalmente a qualidade das mesmas. Iniciando temos a bela “Waiting for Love”, com uma banda entrosadíssima e afiada e sintetizadores colocados com bom gosto, sem nada que descambe pro exagero. E podemos dizer que esta ainda é a mais fraca do disco, só para se ter idéia do que vem por aí. “Heroes” começa como quem não quer nada, uma balada quase que chorosa, mas se transforma naquela que é a melhor balada de todo o disco na minha modesta opinião, transpirando emoção em toda a sua execução, com uma letra o menos piegas possível. E sem falar que o pequeno solo de DeMarchi, cheio de feeling e que leva para um final apoteótico e emocionante e com refrão mais uma vez que gruda e fica de vez na cabeça.

E temos aquela que se tornou o carro chefe do grupo e foi a principal responsável pela explosão do mesmo, “More Than Words Can Say”, que chegou ao segundo lugar na Billboard e que é mais uma bela balada, desta vez um pouco mais melosa que as outras duas apresentadas anteriormente, mas onde Freddy Curci entrega sua melhor interpretação em todo o disco. “True Emotion” é uma balada com cara de típica trilha sonora de sessão da tarde, que nos faz ter saudades desse tempo e que mais uma vez faz qualquer apaixonado pelo estilo ir as lágrimas.

“One More Chance” e “Standing In The Darkness” mostra que a lição de casa foi bem feita mais uma vez, e mantém o nível do disco lá em cima e mostrando que não à toa este é considerado um dos grandes clássicos do estilo. Não ouviu? Ouça correndo e se prepare para uma viagem aos anos 80 com AOR do mais alto nível!


1.Say What I Wanna Say
2.Haunted Heart
3.Waiting For Love
4.The Power
5.Heroes
6.What To Do
7.After All The Love Is Gone
8.More Than Words Can Say
9.One More Chance
10.True Emotion
11.Standing In The Darkness


Freddy Curci - Vocais
Steve DeMarchi – Guitarra Solo
Roger Fisher - Guitarra Solo
Mike DeRosier - Bateria
Steve Fossen - Baixo

LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS



By Weschap Coverdale

7 comentários:

Anônimo disse...

Alias - S/T [1990]:

http://www.multiupload.com/WLFHL29R1V

Carlos Sugawara disse...

mutcho bommm!!!!

Assim como os patrícios do Harem Scarem, esses aí mandam bem messsssmo...

valeu!

мєαиѕтяєєт disse...

Ia morrer sem saber q os caras do Alias eram os mesmos do Sheriff. Duas bandaças. Ótimo post!

Kamelot disse...

E mais uma vez eu bato na mesma tecla: "BANDAS INJUSTIÇADAS"...Como pode uma banda como o ALIAS não ser uma grande banda?..uma banda de renome como Poison,Slaughter,Motley Crue,Nelson,Europe,Etc?..
O que temos nesse album(O 2º album tambem não fica atrás),é um HARD ROCK muuuuito bem feito,através de uma banda MARAVILHOSA e que graças a DEUS apareceu numa época em que uma PRAGA tambem conhecida como GRUNGE apareceu,e alguns "Pseudos","Rockeiros/Metaleiros" torceram o nariz para bandas de verdade,e correram atrás de "Modinhas"...Criticas á parte (Embora respeitando quem curte GRUNGE)o grande ALIAS lançou esse album que é uma verdaeira aula de HARD ROCK,e alem de tudo BOA MÚSICA.
Esser album é perfeito do inicio ao fim..o som em alguns momentos lembra um pouco o BAD COMPANY da fase HOLY WATER.
Say What I Wanna Say,Haunted Hearts,Waiting For Love,Heroes,After All The Love Is Gone,são algumas das belas canções que esse album apresenta,alem da BELISSIMA BALADA "More Than Words Can Say" que sem sombra de dúvidas deve ser ouvida à DOIS....
Emfim,mais uma EXCELENTE banda,fazendo tudo muito bem feito,e com o vocalista FREDDY CURCI,que na minha opinião figura entre as melhores vozes do HARD...o cara canta muuuuuito.
RECOMENDO!!!.

Anônimo disse...

goooodddd

Victor Klinger disse...

Baixando... sou fã do Alias. Agradecido.

triplo H disse...

...falando igual ao Ney Latorraca:ADORO AOR,principalmente com dois guitarristas solo (o que não é muito comum ao estilo pela enfase ao Teclado) e por isso mesmo deve ser muito bom.
E,pela banda ser um tanto ''desconhecida''(até então,não tinha ouvido falar antes),me interessou mais ainda!!!
vide bandas ''desconhecidas''=Frontline,Hardline,Bad English,Dare,House Of Lords,Magnum,Signal,etc.
Baixarei,Ouvirei,e se gostar,aqui Voltarei e,Comentarei/Agradecerei!!!
hahahahahahaha
thanks