Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Queen - The Works [1984]


Após o desapontante "Hot Space" dar as caras em 1982 e definitivamente só ter a arrasa-quarteirões "Under Pressure" de aproveitável, o Queen caiu novamente em estúdio em agosto de 1983, após quase um ano sem shows, para gravar um novo disco. Como já viram que transformar o som deles em música de discoteca não dava certo, esperava-se mais dignidade aqui - e de fato não houveram decepções.

Lançado em fevereiro de 1984, "The Works" foi o primeiro play com distribuição da EMI por todo o mundo, já que a Elektra se responsabilizava, até 1982, pelos Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália. Em suma, o disco representou uma volta parcial do Queen ao Rock n' Roll mais direto que fazia no início de sua carreira. Atenção: a palavra utilizada foi "parcial". Ainda tem-se os sintetizadores e influência da Disco Music, mas bem diferente de seu antecessor, que se apoderou de elementos dançantes e funkeados. As guitarras ganharam espaço novamente em algumas faixas e o quarteto se demonstrou mais inspirado do que de costume, esbanjando genialidade e criatividade, além de estarem em ótima forma nos seus respectivos postos.

"Radio Ga Ga", composição do baterista Roger Taylor, abre o álbum com classe. A batida envolvente e o refrão contagiante garantiram o 2° lugar nas paradas inglesas e o 16° nas norte-americanas, além de grande repercussão na MTV (ironicamente, a letra critica o fato das rádios terem sido substituídas pela emissora a partir dos anos 1980). Em seguida tem-se a pauleira "Tear It Up", obra genuína do guitarrista Brian May, e a melódica balada "It's A Hard Life", que também virou single e conta com a assinatura padrão de Freddie Mercury, principalmente pela presença de ótimos pianos.

A meio-rockabilly "Man On The Prowl" chega e arremata o ouvinte com melodia cativante e uma pegada bem a-la Elvis Presley, mas tem-se logo após um dos momentos mais fracos na minha opinião: "Machines" é bem pasteurizada e robótica, com forte presença de sintetizadores mas de uma forma não muito atrativa ao meu ver. A irreverente e carismática composição do baixista John Deacon, "I Want To Break Free" vem a seguir e conquista até o mais machão - quem não conhece seu controverso vídeo-clipe, onde todos estão em trajes femininos? De longe uma das mais legais e famosas canções dos caras.


"Keep Passing The Open Windows" dá sequência à bolacha com a elegância e a finesse de uma composição dos tempos do "A Night At The Opera", parecendo ser uma demo perdida daquela época. E para fechar com chave de ouro, os pratos são a imponente "Hammer To Fall", com seu ótimo riff de guitarra e belíssima performance de Freddie, e a emocionante balada "Is This The World We Created...?", uma baita reflexão composta/imposta pela genial dupla May e Mercury.

"The Works" obteve um modesto 23° lugar nas paradas norte-americanas, mas garantiu uma segunda posição no Reino Unido, conquistando disco triplo de platina e teve boa repercussão até mesmo no Brasil, passando dos 100 mil exemplares vendidos principalmente por conta do histórico concerto no Rock In Rio, já que estavam em turnê para o play em questão.

Além disso, o trabalho emplacou quatro singles, sendo "Radio Ga Ga" o carro-chefe e se tornando o único da carreira do grupo em que todas as canções foram utilizadas nos singles como lado A ou B, inclusive "I Go Crazy" que não chegou ao produto final. Nos dias de hoje e num âmbito mundial, já se estima que o álbum vendeu 5 milhões de cópias.

Apesar de não ser muito longo (37 minutos de duração), "The Works" é impecável e marcante. Vale a pena dar uma ouvida e se apaixonar.

01. Radio Ga Ga
02. Tear It Up
03. It's A Hard Life
04. Man On The Prowl
05. Machines (Back To Humans)
06. I Want To Break Free
07. Keep Passing The Open Windows
08. Hammer To Fall
09. Is This The World We Created...?

Freddie Mercury - vocal, piano, teclados, guitarra adicional, backing vocals
Brian May - guitarra, violão, backing vocals
John Deacon - baixo, violão, guitarra adicional, teclados
Roger Taylor - bateria, teclados, bateria eletrônica, backing vocals

Músicos adicionais:
Fred Mandel - piano em 4, teclados, sintetizadores

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

13 comentários:

Anônimo disse...

Queen - The Works [1984]

http://www.multiupload.com/EYDJE7RZ6Q

JJ disse...

Obrigado pelo site, nao sei se vc conhece. Mas o site allmusic.com pode ser uma excelente fonte de pesquisa para futuros posts!abraço

Calavera88 disse...

Cara concordo plenamente contigo, os textos do blog para cada album postado são de excelente qualidade. Com bom humor, históricos e cheio de detalhes extras que fazem o usuário descobrir coisas que nãoconhecia sobre a banda postada. O pessoal não anda comentando mesmo, acho que isso é geral, não é algo que acontece somente contigo. Me solidarizo então, até porque eu mesmo as vezes pego carona na Combe e não falo nada pra ninguém, vou tentar também mudar esta prática e pelo meno mandar um salve pra quem escreveu. Grande abraço.

Calavera88

Losba disse...

Discão!
Perfeito do início ao fim
Valeu combe!
Valeu Silver, pelo post!

marquinho disse...

eu acho que os comentarios vão surgir dependendo dos discos que vc postar,como a maioria aqui gosta de hard rock e heavy metal não adianta vc posta discos de bandas de blues-rock como the faces e london quireboys que a maioria não vai colocar nenhum comentario.

Lyn disse...

"A Banda" das bandas... Queen forever!

Guimara disse...

Amigos, também tenho um blog que (acho) não recebe visitas nem comentários.
Eu mesmo já postei vários discos que tirei de seu blog, mas com os devidos créditos.
Já fiquei bolado em não ter comentários nem de meus amigos mas desencanei e lido com isso como um exercício de pseudo-jornalismo (se é que isso existe).
mas sempre visito seu blog e às vezes posto comentários, de qualquer forma, espero qu eeste comentário te ajude a não desanimar e te parabenize pelo ótimo trabalho.
Força sempre!

Petrick Tony disse...

Show.
Esse disco fez eu não me decepcionar com o Queen na época(já que vinha no horivel Hot Space).
Tem vários petardos...

Weschap Coverdale disse...

Ah muleque, discão! Pena que vou ter de deixar o News Of World pra semana que vem! rsrsrsrs. só pra me matar para fazer a resenha do Hysteria msm né, seu gay! hsuahsuahushuahuhsuahushua

JJ disse...

Bem, pode postar vários blues-rock que eu vou comentar!hehe

Marcos Pivetta disse...

O Primeiro disco escutado do Queen a gente nunca esquece, a banda é eternamente demais! Unica banda que reuniou elementos de diversos gostos e ficou muito bom! E issu numa época de tecinologia inferior a nossa! Para vocês verem o quanto as novas banda tem que evoluir! Abraço a todos!

Alceu disse...

baixando agora! valeu

Jerônimo disse...

O Queen sempre é uma aula de boa música!
Ainda estou conhecendo material.