Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

David Bowie - The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders From Mars [1972]



Um hippie que se converte em um ser andrógino após mudar de país e viver no underground em seu novo lar, e que acaba lançando um disco que se tornaria memorável, contando a história de um extraterreste que vem para salvar a terra de uma repentina destruição que está para ocorrer em cinco anos, mas acaba no meio do caminho se tornando um rockstar, e vive todos os exageros que um astro do rock pode passar e tendo como desfecho o suicídio deste personagem. Foi nesta situação que foi lançado o clássico "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars", que consagrou definitivamente David Bowie entre os grandes nomes da história do rock.

Tendo em seus discos anteriores, variado entre o folk e o rock, em 1971 ele abraça de vez o glam rock, a partir do disco "Hunky Dory", quando passou a presenciar apresentações de bandas como New York Dolls e ficando espantado com o que viu, decide investir nisso para o personagem de seu próximo disco, um marciano andrógino chamado Ziggy Stardust, personagem que ele acabou vivendo, e que personificava os seus próprios exageros, aliado ao uso de drogas que o deixou perturbado com este, sendo que após o fim desta persona, ele se recusava até de se lembrar do mesmo.

O que temos é um disco que retrata momentos sombrios do personagem, em sua observação sobre a raça humana, tendo muitas baladas, até pelas observações um pouco melancólicas as quais ele chegou, mas que geram momentos únicos e brilhantes a cada audição, sendo impossível ouvir esta pérola uma vez só. Iniciando temos a sombria "Five Years", onde somos levados a um mundo caótico e de cara com seu repentino fim em cinco anos, onde temos as reações das pessoas a essa notícia trágica e repentina, sendo poética a maneira em que isso é retratado na canção, mostrando o brilhantismo que existiria daqui para frente.



"Soul Love" é uma canção que retrata os vários tipos de amor, sendo profunda e reflexiva sobre as proporções que este sentimento pode tomar."Moonage Daydream" retrata o nascimento de Ziggy inicialmente como o messias responsável pela salvação da terra, mas que sofre uma mudança e se torna um astro do rock, tudo isso de maneira um pouco confusa para aqueles que presenciaram esta situação. Um dos pontos altos do disco é a belíssima "Starman", que ficou muito conhecida por aqui na versão do Nenhum de Nós, com seu belo arranjo de cordas, onde um outro extraterrestre promete a salvação para um jovem através de um rádio, por achar que tudo valia a pena, e nos dá a certeza que Bowie estava inspiradíssimo na composição deste disco. "It Ain't Easy" é um belo rock n' roll, que sai um pouco da história, mas que não diminui nem um pouco a qualidade do que foi apresentado até aqui.

"Lady Stardust" é mais uma grande balada e fala sobre Ziggy, se referindo a ele como "Lady" devido ao seu lado andrógino, o tornando um bissexual para quem o assistia, mas que o exalta como um grande frontman e mostra o sucesso que ele estava fazendo aqui na terra, e o retrata no topo, sendo um grande sucesso. "Star" e "Hang on to Yourself" (com sua veia punk, mesmo antes do surgimento do estilo) mostram como Ziggy queria mudar o mundo através do rock o tornando um lugar mais feliz, apesar do repentino fim, e que ele não fazia nada daquilo por dinheiro, mas sim que está interessado em espalhar sua ideologia para o mundo.


Mas iniciando a queda e o fim sombrio de Ziggy, temos a clássica "Ziggy Stardust", onde mostra a queda dele por se afundar no estilo de vida de um rockstar e não ligar para nada e nem ninguém mais, sendo que a letra de maneira magistral deixa claro que ele chega a tal ponto de estar "fazendo amor com o seu próprio ego", algo comum para alguns rockstars, que perderíamos a contagem se fossemos citar aqui e que acabaram se afundando devido ao mesmo, o que acaba causando a queda do personagem. "Suffragette City" mostra o quanto estava cheio de amigos superficiais a seu lado, amigos comprados com o dinheiro, e que a fama não era mais tão legal assim como ele pensava e se trata de um baita rock n'roll.

"Rock 'n' Roll Suicide" termina com o suicídio de Ziggy, sabendo que tudo estava no fim e que não adiantaria mais dar murro em ponta de faca, pondo fim em si mesmo, mas ainda com uma pequena luz no fim do túnel mesmo estando naquela situação catastrófica. E após essa 11 canções o que temos foi um disco ambicioso e que com todos os méritos merece o status de clássico, eternizando Bowie como um dos grandes nomes da história do rock com esta bela história. Clássico essencial e que com certeza deve ocupar um lugar especial em sua mente e coração. Obrigatório na discografia de qualquer amante de boa música.


1.Five Years
2.Soul Love
3.Moonage Daydream
4.Starman
5.It Ain't Easy
6.Lady Stardust
7.Star
8.Hang on to Yourself
9.Ziggy Stardust
10.Suffragette City
11.Rock 'n' Roll Suicide

David Bowie – Vocais, Violões, Saxofone, Piano
Mick Ronson – Guitarras, Piano, Backing vocals, Arranjo de cordas
Trevor Bolder – Baixo
Mick Woodmansey – Bateria

Músicos convidados:
Dana Gillespie – backing vocals em "It Ain't Easy"
Rick Wakeman – Teclados

LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS



By Weschap Coverdale

11 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/19L846P5H8

Anônimo disse...

FODA!

Fábio RT disse...

passei só pra falar que este disco é maravilhoso e posta-lo é um serviço cultural prestado ao bom gosto

What is a fashion? disse...

David é sem duvida um dos maiores (se nao o maior ) camaleão que já existiu na música....sou fã dele apesar de acha-lo um pouco arrogante as vezes....

What is a fashion? disse...

David Bowie pra mim é o maior camaleão que já existiu no cenário musical....sou fã dele apesar de acha-lo as vezes um pouco arrogante em suas atitudes como star...mas ele pode né....

JORJAOFONSECA disse...

Grande post, excelente artista, fica como sugestão o post do Space Oddity, outro clássico de Bowie

Alvaro Corpse disse...

Não é um The Man Who Sold The World ou o Low, mas é um disco definitivo. Discão.

Jp disse...

cara, simplesmente matou a pau

Losba disse...

Isso é ouro puro, cara. CD perfeito.

Anônimo disse...

Starman, esse som é magico.

Vinnie disse...

Muito bom! Download obrigatório!!!