Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

The Company Of Snakes - Here They Go Again [2001]


Whitesnake é David Coverdale e vice-versa, já diria o poeta da grande área, Mário Jardel Filho. Mas como o nosso amigo, nas últimas décadas, decidiu dar prioridade ao repertório da fase mais recente, muitos admiradores dos álbuns mais antigos sentiam a falta de curtir esses sons ao vivo. Para preencher essa lacuna, os ex-guitarristas do grupo, Bernie Marsden e Micky Moody, decidiram criar o The Snakes, posteriormente rebatizado como The Company Of Snakes. Inicialmente, o vocalista era ninguém menos que Jorn Lande, literalmente o ‘Cover Dele’. Ou seja, era só fechar os olhos e sentir-se no início da década de 1980. Só faltou arrumarem um Cozy Powell/Ian Paice Júnior, pois até o tecladista era Don Airey que depois entraria para o Deep Purple substituindo... Jon Lord, que também tocou na primeira fase do Whitesnake.

Here They Go Again foi gravado durante a apresentação da banda no Wacken Open Air do ano 2000. O vocalista no show era o lendário Gary Barden (MSG, Gary Moore), que acabou saindo logo na seqüência. Sendo assim, o sueco Stefan Berggren, seu substituto, regravou as vozes em estúdio. Mas você só saberá isso porque estamos falando, já que soa imperceptível na mixagem de áudio. De qualquer modo, o cantor cumpre bem o seu papel, com um timbre muito agradável. Interessante é o fato de ele ser conhecido na cena Hard Rock européia por seu trabalho no Snakes In Paradise. Fica parecendo até que é um pré-requisito ter sido um cobra (risos).


O setlist é basicamente de clássicos do Whitesnake que ficaram esquecidos no tempo por Coverdale. Oportunidade excelente de relembrar hinos como “Ready An' Willing”, “Ain’t Gonna Cry No More”, “Lovehunter” e “Wine, Women An’ Song”. Também há espaço para uma homenagem à fase posterior, com a execução de “Is This Love?”. Uma grata surpresa é “Since You’ve Been Gone”, clássico de Russ Ballard, imortalizado pelo Rainbow. Durante o show, a cançlão foi dedicada a Cozy Powell, falecido três anos antes. Ainda sobra espaço para algumas raridades, como “Silver On Her Person”, da Marsden Moody Band e “Kinda Wish You Would”, que entraria no álbum seguinte do The Company em sua versão de estúdio.

Aliás, o trabalho seguinte, Burst The Bubble, seria o último do grupo. Bernie, Micky e Neil Murray formariam o M3, com Tony Martin nos vocais. Here They Go Again Live é uma excelente pedida para quem quiser lembrar a fase menos glamourosa do Whitesnake, com sua pegada mais voltada para o Blues. Um show descontraído, para se escutar sem a necessidade de ficar fazendo comparações com o passado a todo o momento. Vale o download!

Stefan Berggren (vocals)
Bernie Mardsen (guitars)
Micky Moody (guitars)
Neil Murray (bass)
Don Airey (keyboards)
John Lingwood (drums)

CD 1

01. Come On
02. Walking In The Shadow Of The Blues
03. Trouble
04. Kinda Wish You Would
05. Rough An’ Ready
06. Don’t Break My Heart Again
07. Moody’s Blues
08. Slow An’ Easy
09. Sweet Talker
10. Ready An’ Willing

CD 2

01. Would I Lie To You?
02. Ain’t Gonna Cry No More
03. Silver On Her Person
04. Lovehunter
05. Is This Love?
06. Since You’ve Been Gone
07. Here I Go Again
08. Wine, Women An’ Song
09. Fool For Your Loving

Links nos comentários
Links on the comments

9 comentários:

Anônimo disse...

The Company Of Snakes – Here They Go Again [2001]

128 kbps

CD 1 (75 MB) -> http://www.mediafire.com/?2qd96zudod20j9b

CD 2 (72 MB) -> http://www.mediafire.com/?mfqwidcs78oeb5h

ZORREIRO disse...

Todos babam no Sykes e no Vai (e com razão), mas, pra mim, essa dupla tem a melhor química que já passou pelo Whitesnake.
Lembrando que Sykes e Vai gravaram sozinhos as guitarras de cada álbum.
Assim, no quesito dupla dinâmica, ninguém nunca bateu esses 2.
Excelente post.

Anônimo disse...

veremos... mas valeu pelo post...
por conhecimento já vale o post...
embora as musicas sejam "crássicas"

Leecher Master disse...

"I love the blues,
They tell my story,
If you don't feel it you
can never understand."

Maravilha!!! Two Thumbs UP!

Dragztripztar disse...

Das 3 ramificações do Whitesnake (The Snakes, The Company of Snakes e M3) essa é a melhor disparada.

Primeiro, melhorou consideravelmente algumas composições que foram compostas originalmente pro The Snakes, com uma adição de peso nos teclados, o lendário Don Airey que fez muita diferença nesse disco, e complementando isso, adicionou composições inspiradíssimas de um Bluesy Hard Rock de primeira categoria.

Ainda assim, vale a pena conferir o The Snakes e o M3, principalmente os lives (e tbm o live do The Comapany, mas aí, já considero o inferior do 3), que apesar de sempre apresentarem as mesmas músicas, são clássicos absolutos e nunca soam ultrapassados e é bem interessante sacar grandes vocalistas como Jorn Lande e Tony Martin cantando os clássicos do Whitesnake.

Dragztripztar disse...

Eu fiz o comentário achando que o disco postado fosse o Burst the Bubble ! hehehe...

De qualquer modo, vale a pena sacar esse ao-vivo.

Dragztripztar disse...

E lendo agora a resenha, não sabia mesmo dessa que o Gary Barden fazia parte desse projeto, e que o cara que o substituiu regravou as vozes no estúdio!!

Putz, que vontade que deu agora de escutar a voz do Barden nessas músicas, rsrs...

Carlos Sugawara disse...

bão demásssss!!!!

tks

jantchc disse...

acho q todos q entram neste blog devem gostar do whitesnake..

gostei muito do ao vivo do m3 com o tony martin e doogie white..

não cheguei a ouvir este, mas to baixando...