Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Davy Vain – In from Out of Nowhere [2000]

Aqui está o registro de um período obscuro da carreira do Vain. Não há muitas informações por aí a respeito da época que antecedeu as gravações deste que é o primeiro e único CD solo do vocalista Davy Vain. Acredito que nem mesmo o próprio Davy saiba explicar direito o porquê de In from Out of Nowhere ter saído de tal forma, visto que foi gravado com Ashley Mitchell e Louie Senor, na época, baixista e baterista do Vain, respectivamente. Mas isso é o de menos.

No decorrer de seus 47 minutos, In from Out of Nowhere traz sons que remetem tanto às raízes do Vain, no finalzinho dos anos 80, quanto à fase mais “recente” da banda, responsável pelos muitas vezes criticados – injustamente, eu diria –, Move On It (1993) e Fade (1995). Não espere, obviamente, canções do porte dos hinos “Secrets”, “Beat the Bullet” e “Who’s Watching You” – todas do clássico No Respect (1989) –, mas a satisfação ainda assim é garantida.

“Push Me Over” abre os trabalhos com a participação especial do guitarrista da formação original do Vain, Jamie Scott, arrebentando. Em seguida temos a baladinha radio-friendly “Fly Again” e “Yellow” – refrão potente “à moda antiga” e um solo monstruoso embebido em wah-wah. “Electric” retoma o clima de baladinha, mas sem o apelo comercial de “Fly Again” e novamente vem a sensação de estarmos voltando no tempo.

As eletro-acústicas “Come on Now” e “New York”, que diante da qualidade do restante do álbum acabam contando como fillers, abrem alas para o melhor momento de todo o álbum, “Sugar Shack”. A cadenciada “Trinity” vem na seqüência cheirando a inovação – outra faixa que merece lugar no pódio. Encerramento com a faixa-título – ironicamente, a pior das 11 –, a mediana “Not Your Space Man” (experimental demais para mim) e a intimista “Capsule”.

Davy Vain e seu grupo podem nunca ter figurado no primeiro escalão do hard rock norte-americano, mas seus trabalhos sempre foram exemplos de qualidade. No fim das contas, o saldo é positivo. Num cálculo que só eu entendo, In from Out of Nowhere leva 7,5 de 11 (risos).

01. Push Me Over
02. Fly Again
03. Yellow
04. Electric
05. Come On Now
06. New York
07. Sugar Shack
08. Trinity
09. In From Out Of Nowhere
10. Not Your Space Man
11. Capsule

Davy Vain – vocais e guitarra
Craig Behrhorst – guitarra
Ashley Mitchell – baixo
Louie Senor – bateria

Músico adicional:
Jamie Scott – guitarra-solo em “Push Me Over”

LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS

Velhice é uma merda: Jamie e Davy em 2009

мєαиѕтяєєт

7 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?c7wyv7auoycvams

Hairbanger disse...

é... post 'desconhecido' de Hard nao tem muitos comentarios mesmo por aqui. finalmente achei o unico trabalho desse vocalista que me falta. como nao sou mto fã do ultimo trampo do vain, vou demorar um pouco pra baixar, desocupar boa parte do pc primeiro... mas vou baixar! davy vain nao pode passar batido, canta como poucos!

Anônimo disse...

PQP!
Não acredito que postaram isso!
mandou MUITO BEM.
Davy Vain é magnífico e esse cd solo dele é um dos melhores que já ouvi!
Parabéns pra combe!!

HardMatheus disse...

Vocalista exelente, fiquei fã do Vain desde a primeira vez q ouvi... O cara manda demais... Recomendadíssimo

antonio carlos disse...

ToniMetal disse... Achei muito legal este blog, a tempos que venho procurando esta demo do Vain agradeço desde ja e um grande abraço para toda a equipe até breve.

antonio carlos disse...

Tonimetal disse eu nunca entendi porque os cara não lançaram em disco esta musicas são muito boas abraços mais uma vez avc e até breve.

Anônimo disse...

Muito bom.