Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Rancid - Let The Dominoes Fall [2009]

Embora o famosíssimo "...And Out Come The Wolves" tenha sido lançado há 15 anos, o Rancid ainda quer fazer um que seja ao menos parecido, aquela coisa de "Clash moderno", que agradou tanto aos fãs de Punk Rock na época, não só pela criatividade das músicas, ou pelo fato delas serem extremamente grudentas, ou ainda pela forte presença do Ska, mas pelo fato de realmente existir uma carência desse tipo de música desde aquela época.

Enquanto assistimos bandas sem escrúpulos acabarem com a imagem do Punk Rock, os caras decidiram que era hora de fazer mais do que foi falado anteriormente, seguindo a linha do ótimo "Indestructible", de 2003, que também seguiu exatamente essa mesma linha do clássico "...And Out Come..." e tocou bastante não só no meu som, mas várias pessoas que eu conheço também adoraram.

A espera de 6 anos talvez tenha acontecido por conta de projetos paralelos dos integrantes, principalmente de Tim Armstrong e Lars Frederiksen (Tim montou a banda The Transplants e lançou um disco solo de Reggae/Ska, enquanto Lars montou a excelente Lars Frederiksen And The Bastards), mas valeu muito à pena, já que eles, com a ajuda do lendário Brett Gurewitz (chefe da Epitaph Records, guitarrista do Bad Religion e renomado produtor de Punk Rock) encaixaram tudo "na medida", sem deixar a peteca cair em nenhum momento, e até mesmo explorando novos estilos musicais, como é o caso de "Civilian Ways" e "The Highway", que seguem uma linha totalmente voltada para o Folk, incluindo a presença de bandolins e gaita! No resto do álbum, temos o tradicional Punk Rock/Ska, se alternando entre si, com uma pegada bem forte e com aquele mesmo ritmo chiclete de antes, com refrãos que grudam na cabeça com uma ou duas ouvidas.

E claro que o álbum ganhou uma ótima repercussão no ano passado, já que estreou na 11ª posição do Top 200 da Billboard, que é a melhor colocação de um disco do Rancid desde o seu início, e ganhando também respeitáveis colocações na Inglaterra, Austrália e Suécia, países onde também temos grandes concentrações de fãs.

O álbum também marca a estreia do baterista Branden Steineckert, que resolveu virar macho e sair da banda Emo The Used para se dedicar 100% ao Rancid.

Chegando aos destaques, ao longo das 19 faixas do álbum, podemos citar facilmente pedradas como "East Bay Night", "Last One To Die", "New Orleans" e "The Bravest Kids", as Ska "Up To No Good", "Dominoes Fall" e "I Ain't Worried", além das já citadas "Civilian Ways" e "The Highway", que têm um feeling bacaníssimo.

Enfim galera, se tanta banda gayzinha, emo e coloridinha te faz pensar que o Punk Rock está morto e enterrado, prepare-se para comprovar que você está redondamente enganado!

Tim Armstrong - Vocals, rhythm guitar
Lars Frederiksen - Vocals, lead guitar
Matt Freeman - Bass, backin' vocals
Branden Steineckert - Drums

1. East Bay Night
2. This Place
3. Up To No Good
4. Last One To Die
5. Disconnected
6. I Ain't Worried
7. Damnation
8. New Orleans
9. Civilian Ways
10. The Bravest Kids
11. Skull City
12. L.A. River
13. Lulu
14. Dominoes Fall
15. Liberty And Freedom
16. You Want It, You Got It
17. Locomotive
18. That's Just The Way It's Now
19. The Highway

Link nos comentários / link on the comments

Bruno Gonzalez

2 comentários:

Anônimo disse...

http://www.4shared.com/file/CaxC-HGz/Rancid_-_Let_The_Dominoes_Fall.html

Gabbe Thunders disse...

Rancid (como outras bandas de punk rock foda) ainda mostram que o punk rock existe e tem muita força ainda. Punk rock will be the last one to die!