Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Steve Vai - Passion and Warfare [1990]


Pode um álbum instrumental ser lançado por uma gravadora major e vender milhões de cópias mundo afora? Pode uma música instrumental oferercer uma mensagem mais relevante que a maioria esmagadora das que possuem letras? A resposta definitiva para as duas questões acima está aqui. Confesso que tenho certa dificuldade com trabalhos dessa natureza. Mas Passion and Warfare, obra-prima do gênio Steve Vai, é diferenciado. Primeiramente, por ter sido inspirado em uma série de sonhos que ele teve – e quem leva a sério esse tipo de situação, como é o meu caso, sabe o que isso significa. Segundo, por ele já contar com uma carreira popular, tendo tocado com Frank Zappa, Alcatrazz, David Lee Roth e Whitesnake.

Apesar de ser oficialmente o segundo trabalho solo, esse é o álbum que marca o início de uma carreira propriamente dita para Vai. Aqui ele se afirmaria como autor e mostraria ao mundo o que era capaz de fazer quando deixava sua mente trabalhar livre de qualquer pré-conceito. E poucos conseguiriam compor como ele nesse estado de mente, como fica claro desde o início, com a curta e apoteótica “Liberty”, trilha para triunfos pessoais ou coletivos até os dias atuais. Um tiro de sorte? Não, é o que mostra a empolgante “Erotic Nightmares”, que vem logo a seguir. A suingada “The Animal” convida o ouvinte para uma verdadeira viagem sonora, enquanto “Answers” é quase uma vinheta de tão simplória e, ao mesmo tempo, genial.


A mais longa de todas aparece na seqüência em “The Riddle”, som que, a cada escutada, se descobre algo novo em sua estrutura – e lá se vão vinte anos. “Ballerina 12/24” é outra faixa curta, que abre espaço para a execução de algo que ultrapassa os limites da divindade musical. Seria clichê falar tudo que “For The Love Of God” significa. Mas ao mesmo tempo não é possível deixar passar incólume um momento tão brilhante da história da música. Nunca se resumiu algo com tanto sentimento em se tratando de sons instrumentais. Jamais se passou alguma idéia sem dizer sequer uma palavra como foi feito aqui. Sem dúvida, trata-se de algo que ultrapassa os limites da lógica humana. E jamais conseguiremos fazer justiça em palavras.



A exibição segue com outra que caiu no gosto dos fãs, “The Audience is Listening” traz um início com a cara bem humorada do músico para cair em um som altamente consistente. Os teclados quase AOR dão a “I Would Love To” certo feeling comercial, abrindo espaço para a baladaça “Blue Powder”, onde Steve busca uma melodia à la David Gilmour de encher os olhos. Da mesma forma, a vibração de “Greasy Kid's Stuff” conquista desde o início e faz imaginar o que se passava pela cabeça do cidadão, assim como a alucinógena vinheta “Alien Water Kiss”. A acústica “Sisters” e a climática “Love Secrets” fecham a obra deixando seu recado.

Para um play nesse formato vender mais de cinco milhões de cópias, não é tarefa fácil. Sendo assim, acho que não é necessário falarmos mais sobre suas qualidades e capacidade de atrair diferentes públicos. Apenas resta dizer que certos trabalhos artísticos transcendem épocas, públicos e preferências. Aqui está um deles, com toda certeza. Algo que só uma mente inexplicável poderia nos oferecer. Deus abençoe Steve Vai!!!

Steve Vai (guitars, keyboards)
Chris Frazier (drums)
Stu Hamm (bass)
Dave Rosenthal (keyboards)
Pia Vai (keyboards)
Tris Imboden (drums)
Bob Harris (keyboards)
Nancy Fagen (vocals)

01. Liberty
02. Erotic Nightmares
03. The Animal
04. Answers
05. The Riddle
06. Ballerina 12/24
07. For the Love of God
08. The Audience Is Listening
09. I Would Love To
10. Blue Powder
11. Greasy Kid's Stuff
12. Alien Water Kiss
13. Sister
14. Love Secrets

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

6 comentários:

Anônimo disse...

Steve Vai – Passion and Warfare [1990]

73 MB
192 kbps

http://www.mediafire.com/?t0e0158xc2fot7f

Jp disse...

Grande post. Sisters é uma das minhas músicas preferidas do Vai.

ZORREIRO disse...

Item supremo do panteão sagrado dos discos instrumentais de guitarra.
Lado a lado com o Guitar Shop do Jeff Beck e, obviamente, o Surfing with the alien.
O cara que fez Mr. Coverdale abrir o set do Whitesnake para suas músicas solo nos shows.
Quer mais?

sueco disse...

esse eu tenho em cd e vinil hein!!

rlz pra caralho!

Jonathan Pedroza disse...

Simplesmente ÉPICO, MÍTICO!! Adicionando à coleção...

Luciana Lima disse...

O arquivo não está mais disponível