Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Ted Poley - Collateral Damage [2006]


A volta de Ted Poley para o Danger Danger só se efetivou em 2004, demorando mais 5 anos para lançar um álbum, o ótimo "Revolve". Mas o vocalista se manteve ativo durante a separação com o Bone Machine e o Melodica. Após voltar ao DD, apostou numa carreira solo que teve apenas dois, mas bons discos. Lançado no começo de 2006, "Collateral Damage" é o primeiro a carregar seu nome, apesar de ser fruto de uma parceria entre o próprio e Vic Rivera, a mente por trás do AdrianGale. Tem-se, ainda, convidados de peso como Bill Leverty (Firehouse), Pete Lesperance (Harem Scarem) e o ex-Danger Danger, Andy Timmons.

A participação de Rivera foi decisiva para o trabalho pois, se Poley já havia demonstrado simpatia pelo AOR em seus projetos anteriores, definitivamente aqui a simpatia pela vertente melódica do Hard Rock se torna latente e real. A maior presença da cama de teclados e a estrutura exaltadora das melodias e harmonias da vertente já conhecida por muitos distanciou o vocalista um pouco do som clássico do Danger Danger, até porque os tempos são outros.

Não há de se pensar, porém, que não há peso ou consistência em "Collateral Damage". A guitarra rouba a cena em inúmeros momentos, sejam pelas bases bem feitas ou pelos solos dos vários convidados. A cozinha, assumida integralmente por Vic Rivera, faz muito bem seu trabalho. Os já citados teclados de Alex Salzman, produtor que já foi indicado ao Grammy, são adequadíssimos e Ted Poley não deixa a desejar, com ótimos vocais.


O lado A do disco faz a diferença. A abertura "Yeah, U Want It" conta com o diferenciado Andy Timmons, enquanto "Breathing Doll" é um digno Hard anos 1980, ditado pela bateria de Rivera e pela guitarra de Lesperance. "Curtain Call" é uma balada morna, mas não compromete, e "Endgame" eleva o peso muito bem, com cozinha coesa e guitarras potentes. "Maybe", grudenta que só, é uma das melhores e fecha a primeira metade com uma ótima interpretação de Ted.

A segunda parte abre-se com a radiofônica "Good Enough" e seus fortes backing vocals, e a cativante "Hero Falling" mantém o nível em seguida. "Let Go" é outra fraca balada, mas o clima melhora com a animada "Heads Up (Look Out Below)". A semi-balada "Rise" fecha o disco com chave de ouro, sendo também uma das melhores da lista.

Após viciantes e constantes audições, a conclusão é una: "Collateral Damage" é um ótimo disco e merece um espaço nos mais tocados da prateleira de qualquer fã de Hard/AOR que se preze.


A qualidade não é das melhores, mas traz Ted
no Hard Rock Café do Rio de Janeiro, em 2007


01. Yeah, You Want It!
02. Breathing Doll
03. Curtain Call
04. Endgame
05. Maybe
06. Good Enough
07. Hero Falling
08. Let Go
09. (Heads Up!) Look Out Below!
10. Rise

Ted Poley - vocal
Vic Rivera - guitarra base (solo em 3, 7 e 9), baixo, bateria, backing vocals
Alex Salzman - teclados

Músicos adicionais:
Andy Timmons - guitarra solo em 1
Bill Leverty - guitarra solo em 5
Pete Lesperance - guitarra solo em 2 e 10
Kenneth E. Kristiansen - guitarra solo em 6
Xavier Paladian - guitarra solo em 4
Mike Ledesma - backing vocals em 6
Patrick Simonsen - backing vocals em 6

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

A dupla dinâmica, Ted Poley e Vic Rivera

4 comentários:

Anônimo disse...

Ted Poley - Collateral Damage [2006]

Link:
http://bit.ly/huwTrI

мєαиѕтяєєт disse...

Minha cabeça deve aparecer em algum momento no vídeo. Eu estava lá.

Anônimo disse...

very good

Anônimo disse...

consegui este cd autografado pelo proprio ted! adoro ele!..as musicas...obrigada por postar..eu tb estava neste show!! hehe