Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Bruce Springsteen - Born To Run [1975]


Eu sei que para alguns pode estar ficando chato eu postar mais uma vez Springsteen aqui na Combe. Mas para mim que posto o que realmente gosto, seria até contraditório não postar o disco que realmente mudou a minha vida. Quando entrei aqui, estava em uma das piores fases da mesma. Desgraçado com um fim de namoro, insatisfeito com a cidade que eu moro e para tentar esquecer tudo isso, tinha criado um blog com algumas tentativas de resenha, que foi o que fez com que o Silver me chamasse para participar aqui. E foi coincidentemente nessa mesma época que em uma das minhas visitas ao youtube, que por acaso me deparei com uma música chamada "Thunder Road", em que o narrador falava de uma fuga para um lugar dourado com sua amada. Daquele dia em diante, minha percepção de música realmente mudou e nem preciso dizer que nas letras de Bruce Springsteen encontrei o consolo que precisava naquele momento.


Até 1974, Springsteen era um jovem de 25 anos que havia gravado dois discos que não tiveram tanta relevância, e chamou a atenção de poucos para a sua obra. Mas aqui temos um divisor de águas em um dos grandes clássicos dos anos 70. Aquele jovem pouco imaginava que seu disco que falava até mesmo um pouco de sua história mudaria o rumo de sua carreira. Um épico de uma fuga em quatro rodas, de um jovem e sua amada em busca de uma terra prometida, que talvez nem exista, mas cuja esperança alimenta esse amor desesperado, em busca de uma redenção. Resumindo, esse disco exala esperança em todos os poros, em uma aula única de emoção.

E sim, foi o disco que acabou por consagrar a carreira do "The Boss" e o transformou no herói da classe trabalhadora americana. Com esse Springsteen cativa de vez público e crítica, unânimes em exaltar este como um dos maiores discos da história americana. Tanto que o mesmo se encontra no 18º lugar na lista dos 500 maiores discos de todos os tempos conforme a revista Rolling Stone, o 27º na lista dos maiores discos do canal VH1 e está na biblioteca do congresso nacional de registros de gravações históricas dos Estados Unidos.



E ao colocar a bolacha para rodar é completamente compreensível o porque de tanta aclamação sobre esse disco. Para começar os trabalhos temos a mágica "Thunder Road", o começo da história de fuga de um jovem com sua amada Mary para um mundo que talvez nem exista, mas que este jovem tem esperança de encontrar. Desde a interpretação de Springsteen até a execução perfeita da sua inseparável E Street Band, tudo aqui é memorável e inesquecível, sendo que se o disco terminasse por aqui, o dever já estava completamente cumprido. Porém ainda temos mais sete canções que continuam a manter o ótimo nível do disco. Com a mesma temática de fuga, temos a também memorável "Born To Run", em que ele relata essa fuga e os riscos que a mesma traz, ainda de maneira mágica.

Ainda destaco a bela e derretida balada "She's The One", em que o narrador narra os motivos de sua avassaladora paixão por sua amada. A paulada "Night", que pode ser o resumo da vida de muitos aqui, que nos desgraçamos de trabalhar o dia inteiro e muitas vezes nos tornamos apenas prisioneiros de nossos próprios sonhos. A triste "Backstreets" é a primeira das músicas a fazer evocação ao sentimento de perda, tão comum na obra de Springsteen, e que explode de maneira ainda mais latente no encerramento com a épica "Jungleland", que encerra essa obra arte com a mesma emoção que permeou a mesma durante toda a sua execução.

Como já disse no início, esse registro mudou a minha vida. E creio que poderá mudar a de muitos outros que talvez não conheçam. Essa é mais uma das provas de que nenhum outro ritmo tem esse poder arrasador que o rock tem na vida de muitos. E que o grito de Springsteen sirva de inspiração para você: "TRAMPS LIKE US, BABY WE WERE BORN TO RUN!"





1.Thunder Road
2.Tenth Avenue Freeze-Out
3.Night
4.Backstreets
5.Born to Run
6.She's the One
7.Meeting Across the River
8.Jungleland

Bruce Springsteen – Vocais, Guitarras, Gaita, Percussão
Steven Van Zandt – Guitarras, Backing Vocals em "Thunder Road", Arranjos de Metais
Roy Bittan – Piano, Backing Vocals
Clarence Clemons – Saxofones, Tamborins, Backing Vocals
David Sancious – Piano, Órgão em "Born to Run"
Danny Federici – Órgão
Garry W. Tallent – Baixo
Max Weinberg – Bateria
Ernest "Boom" Carter – Bateria em "Born to Run"
Suki Lahav – Violino em "Jungleland"



By Weschap Coverdale

5 comentários:

Anônimo disse...

Ótimo Disco, realmente um dos melhores da década de 70 e da história da música.

Mas o disco é de 1975 e não de 1978 como diz o título,só corrigindo ^^,

Rodrigo Ferro disse...

O disco upado está errado. Você upou "Devils and Dust" em vez de "Born To Run" :)

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?mz1vqrz8wkar9q8

ZORREIRO disse...

Thunder Road até hoje me leva às lágrimas!
Melhor do Boss, na minha opinião.

Anônimo disse...

Aprovadisimo!!!