Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Soilwork - Natural Born Chaos [2002]


Alguns estilos nos colocam em extremos quanto a seus representantes. Comigo, isso ocorre no famigerado Gothenburg Sound. Enquanto o In Flames é uma banda que não me agrada de jeito nenhum, considero o Soilwork uma das melhores coisas que surgiu nas últimas décadas. Aliás, não apenas eu. Muitas figuras destacadas na cena exaltam publicamente o talento dos suecos. O maior padrinho que a banda arrumou foi Rob Halford. Quando o Metal God elogiou o sexteto pela primeira vez, muitos resolveram correr atrás. Isso aconteceu na época do álbum A Predator’s Portrait, onde o grupo começou a definir suas idéias musicais de uma vez por todas. Mal se imaginava que o passo de consagração seria dado logo em seguida.

A primeira grande surpresa para Natural Born Chaos foi o produtor. Ninguém menos que o louco de carteirinha Devin Townsend (Strapping Young Lad, Steve Vai) se colocou à disposição. Com esse verdadeiro bando de malucos reunido, o Soilwork lançou a obra-prima da carreira. Seu Heavy Metal cheio de groove e variações melódicas foi elevado a outro patamar. É até difícil rotular o que temos aqui. Alguns chamam de Death Metal Melódico, mas particularmente, não concordo com essa descrição. O máximo de Death que podemos observar são os vocais guturais, nada além. E eles são mesclados com vozes limpas, dando um clima excelente.



Todas as dez faixas são dignas de destaque. A escolha de “As We Speak” como single deve-se muito a sua melodia acessível e marcante, sem poupar no peso. Mas desde a abertura, com a agressiva “Follow the Hollow” até o encerramento com a espetacular “Soilworker’s Song of the Damned” – com participação de Townsend –, tudo corre de forma sublime. Outra que perdura nos setlists das apresentações até hoje é “The Flameout”. Devin ainda participa de “Black Star Deceiver”, uma porrada na orelha de qualidade superior.

O sucesso de Natural Born Chaos levou a banda a realizar sua primeira excursão pelos Estados Unidos, além de shows em sua terra natal já como headliners. Reconhecimento justo para um dos conjuntos mais talentosos de sua geração. E a prova de que Rob Halford e tantos outros estavam mais do que certos ao apostar no Soilwork como uma estrela ascendente na cena metálica mundial. Fato comprovado com status que possuem atualmente, ainda lançando discos excelentes. Embora esse aqui, em minha opinião, continue sendo insuperável.

Björn "Speed" Strid (vocals)
Peter Wichers (guitars)
Ola Frenning (guitars)
Ola Flink (bass)
Sven Karlsson (keyboards)
Henry Ranta (drums)

Special Guests
Devin Townsend (vocals on 7 & 10)
Mattias Eklundh (guitar solo on 9)

01. Follow the Hollow
02. As We Speak
03. The Flameout
04. Natural Born Chaos
05. Mindfields
06. The Bringer
07. Black Star Deceiver
08. Mercury Shadow
09. No More Angels
10. Soilworker’s Song of the Damned

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

5 comentários:

Anônimo disse...

Soilwork – Natural Born Chaos [2002]

58 MB
192 kbps

http://www.mediafire.com/?r2vc2a0u0qs4r2v

Anônimo disse...

Quando comprei o CD, fiquei surpreso com a altíssima qualidade de produção e composição, já que não tinha ideia do que esperar, por ser o primeiro álbum que comprei desta banda que foge aos rótulos. Nem Gothenburg Sound define precisamente o som praticado pelo Soilwork, se bem que nos álbuns seguintes a este NBC, uma ou outra coisa de In Flames se ouvia nas faixas, principalmente na construção dos riffs e o estilo de composição.
Mas os diferenciais desta banda são: Speed canta muito, o baterista deste play, o Henry Ranta massacra com exuberância ímpar o seu kit, e as guitarras letais do tio e do sobrinho realmente criam a assinatura do Soilwork. Mas não posso me esquecer que os teclados e o trabalho de backing vocals são os mais bacanas que já ouvi em muito tempo.
Considero o Soilwork uma top banda, ao lado de Judas, Nevermore, Iced Earth, etc.
E este NBC é sem dúvidas o melhor do Soilwork, e o mais recente play The Panic Broadcast é digníssimo na discografia deles.
Para terminar, parabenizo o Devin Townsend por esse álbum, que está na lista das melhores produções que ele já fez, ao lado de seus projetos e bandas (Strapping Young Lad é uma das minhas bandas favoritas também).
Até hoje, passados 9 anos, curto muito o CD Natural Born Chaos.
Abraços Rocker!

Anônimo disse...

Muito legal a banda!
Muito bom post!
Valeu!

Alex Pereira disse...

Opa... já tô baixando! Ouvi o single e me interessei!

Alexandre Bicudo disse...

Vou baixar pra conferir! Parabéns pelo blog!