Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 12 de junho de 2011

Motörhead - Iron Fist [1982]


Indo contra a maré, quer banda melhor para este Dia dos Namorados do que o Mötorhead? Os caras entendem tudo sobre sentimentos fofos e profundos como o amor e trazem isso em suas músicas de forma honesta, como deve ser um relacionamento duradouro - algo que Lemmy Kilmister conhece muito bem. (risos)

Patifarias a parte, falar sobre o Motörhead é uma faca de dois gumes. O grupo sempre manteve linearidade em seus discos, todavia há diferenças perceptíveis entre estes. Afinal, é impossível regravar o mesmo álbum diversas vezes. Seguindo essa perspectiva, é possível abordar vários pontos do play dessa postagem.

Da esquerda pra direita: Phil "Philty Animal" Taylor,
Lemmy Kilmister, "Fast" Eddie Clarke

"Iron Fist" é o quinto álbum da discografia da banda e o último a contar com o guitarrista "Fast" Eddie Clarke, que também ficou a cargo da produção ao lado de Will Reid Dick. Começa, daí, a primeira divergência notável entre Clarke e o líder Lemmy Kilmister, pois este estava satisfeitíssimo com o trabalho do antigo produtor, Vic Maile, aquele acreditava que tudo deveria ser feito por eles mesmos.

O guitarrista, então, preferiu deixar o som um pouco mais limpo - uma heresia quando o assunto é o Motörhead, uma das bandas mais altas e sujas do Rock N' Roll. Trata-se apenas de uma diferença em sonoridade, mas que não afeta tanto o produto final das composições, já que todas seguem a mesma linha adotada nos lançamentos anteriores. É como se tivessem voltado para o som dos dois primeiros álbuns.



A vantagem do Motörhead em relação a outras bandas é que cada música parece ter seu lugar na tracklist, logo, não costumam aplicar a tática dos fillers. Em "Iron Fist" isso é notável, pois todas as faixas são muito bem aproveitadas e feitas no estilo Motörhead: riffs diretos e sem muitas firulas, solos de guitarra marcantes, composições líricas sobre baixo pesado e distorcido, bateria veloz e a grande voz de Deus, que também atende pela alcunha de Lemmy.

"Iron Fist" está, no geral, um pouco abaixo dos também clássicos "Overkill" e "Ace Of Spades". Mas se mantém no nível dos melhores discos do Motörhead, além de trazer a line-up que consagrou o conjunto no início da década de 1980. Destaques para Speedfreak, Go To Hell, Heart Of Stone, a faixa-título e o lado B de seu single que vem neste arqiuvo como bônus, Remember Me, I'm Gone.



01. Iron Fist
02. Heart of Stone
03. I'm the Doctor
04. Go to Hell
05. Loser
06. Sex & Outrage
07. America
08. Shut It Down
09. Speedfreak
10. (Don't Let 'em) Grind Ya Down
11. (Don't Need) Religion
12. Bang To Rights
13. Remember Me, I'm Gone (Bonustrack)

Lemmy Kilmister - vocal, baixo
"Fast" Eddie Clarke - guitarra
Phil "Philty Animal" Taylor - bateria

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

8 comentários:

Anônimo disse...

Motörhead - Iron Fist [1982]
(34mb ~ 128kbps)

http://www.mediafire.com/?02k2ha8r1o1sjcc

Anônimo disse...

Não acho que esse disco fique abaixo de Overkill e Ace of Spades... Pra mim ta tudo no mesmo nível!


Motorhead rules!

Anônimo disse...

You know me evil eyes!


Iron Fist destroi!

MG Tatuajes disse...

Metal sem frescuras.

jesusbiblio disse...

esse foi o primeiro do motr qu eue tive !!! Assistam tromeo and Juliet no you tube com o lemmy !

Gabriel disse...

Realmente, se compararmos Iron Fist com Ace Of Spades e Overkill, ele ficará um pouco mais abaixo, mas, pqp, Motörhead é Motörhead, e esse é também um discaço!!

Ricardo Brovin disse...

discaralhaço!!!parabéns pelo post!!!

Eduardo Paiva disse...

Motörhead? Obrigação de baixar!