Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 24 de setembro de 2011

Black Sabbath - Master of Reality [1971]



Na época de sua fundação, o Black Sabbath nunca foi muito compreendido pela crítica (apesar das inesperadas altas vendas). A música obscura, pesada e depravada dos ingleses, enfim, só iria ser considerada genial muitos anos depois, como de praxe. E, como se não bastasse, em 1971, depois dos clássicos Black Sabbath e Paranoid, Iommi e seus companheiros lançaram aquele que é um dos mais pesados de sua carreira.

Master of Reality capta uma fase da banda em que as drogas faziam parte de seu cotidiano (e principalmente do de Ozzy). Isso pode ser facilmente notado em várias faixas do play, como por exemplo na letra de "Sweet Leaf", que é praticamente uma declaração de amor para a própria erva. Por essas e por outras, o terceiro disco da carreira dos ingleses é considerado um dos pilares para a criação do chamado Doom Metal, gênero representado por bandas como Candlemass e Saint Vitus, que nunca negaram a influência do Sabbath em seu som.



Destaques ficam para a abertura com a chapada Sweet Leaf, para a ótima After Forever, para a porradona Children of the Grave e para o encerramento com a genial Into The Void. Outro clássico de uma das mais influentes bandas de toda a música.


Ozzy Osbourne - vocais
Tony Iommi - guitarras
Geezer Butler - baixo
Bill Ward - baquetas

01. Sweet Leaf
02. After Forever
03. Embryo
04. Children of the Grave
05. Orchid
06. Lord Of This World
07. Solitude

08. Into The Void

Link nos comentários!
Link on the comments!

Por Gabriel


7 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/XNMWC1TPKX

Trovator disse...

Telepatia? Bem, não sei o que me levou a acessar a Combe justamente no momento em que ouvia o respectivo álbum desta postagem, mas tenho certeza que foi gozado.

Apesar de não ser meu disco preferido do Sabbath - tampouco o melhor, segundo minha própria opinião, é claro -, Master Of Reality provou ser uma verdadeira porrada.

O início do álbum com a sensacional incitação ao pensamento de "que porra é essa?" com a tosse de Iommi

anuncia, logo de cara, qual seria a identidade do álbum. E, cá entre nós, realmente há muito peso naquela tosse, não?. "Sweet Leaf" e "Children Of The Grave" são algumas das melhores (e mais pesadas) canções do grupo. O que me chamou a atenção no álbum, contudo, foi a parada com as instrumentais espalhadas pelo disco: tão simples, mas tão belas - podendo adicionar a expressão "macabra" para "Embryo", a qual aparenta-me ser apenas a introdução da música seguinte, também macabra.

Enfim, Gabriel, esta é uma excelente postagem; parabéns! Contribuirá, e muito, para o arsenal da Combe (ao som de "Lord Of This World").

Jp disse...

Simplesmente a invenção de uns 2 ou 3 gêneros...

Victor Nazário disse...

Pra mim Children Of The Grave é uma das melhores músicas do Sabbath da era Ozzy. E só por isso o álbum já vale pracarái.
Mas uma vez, não me canso de parabenizá-los pelo post e pelo blog.
Abraço !!!!

Anônimo disse...

Baixando o album

Valeu Gabriel
Valeu Combe

Yusef

ZORREIRO disse...

Grande Gabriel, nosso mestre da realidade.
Concordo com o JP em tudo o que ele disse. 2 ou 3 pra jogar por baixo e não ser chamado de exagerado. hehe

jantchc disse...

otimo disco de uma puta banda..

gde post..