Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 8 de janeiro de 2012

T.T. Quick - Metal Of Honor [1986]


Uma das notícias que pegou o mundo do Heavy Metal de surpresa nos últimos anos foi a volta do Accept, dessa vez sem o vocalista Udo Dirkschneider. Em seu lugar, foi anunciado Mark Tornillo. Aí, muitos ficaramse perguntando: quem é o cidadão? Ele tem competência para substituir à altura uma das vozes mais emblemáticas do estilo? O espetacular álbum Blood Of The Nations deu todas as respostas necessárias, colocando abaixo qualquer desconfiança. Mas também é bom buscar um trabalho antigo que ele tenha participado e ver que a música pesada já estava em suas veias bem antes dessa nova fama.

E o T.T. Quick mostra sua competência logo em seu debut. Metal of Honor já chama a atenção por contar com duas feras que dispensam maiores apresentações na produção: nada menos que Eddie Kramer e Michael Wagener – acho que não preciso explicar de quem se trata quando você der uma vasculhada em seus discos preferidos de todos os tempos. Quanto ao som, a impressão deixada é das melhores. O grupo bebe nas mesmas fontes de Wolf Hoffman e Cia. Portanto, temos aqui aqueles riffs metálicos marcantes, o vocal estridente, os coros no refrão, enfim, o Metal em sua mais pura forma “germânica”, apesar do grupo ser norte-americano.



Ainda com uma voz um pouco diferente, Mark mostrava grande influência de Udo e outros do gênero desde a primeira música do play. Outros destaques vão para a pegada de “Hard As A Rock”, a acelerada (literalmente) “Asleep At The Wheel” e a variada “Hell To Pay”, típico exemplar oitentista. Mostrando grande respeito aos primórdios do Rock and Roll, a banda executa uma correta versão para “Glad All Over”, do Dave Clark Five. “Siren Song” fecha o trabalho com seu belo começo acústico, desembocando em uma balada Heavy das boas, com Tornillo lembrando até King Diamond dos primórdios.

O grupo ainda lançaria outros dois álbuns de estúdio e um ao vivo. Apesar de não ter alcançado grande sucesso, ficou marcado entre os fanáticos pela cena underground dos Estados Unidos. A nova geração tomou conhecimento maior após o recente ressurgimento do vocalista no comando do microfone de uma das maiores bandas de Heavy Metal do mundo. Reconhecimento tardio, mas valioso.

Mark Tornillo (Vocals)
Dave DiPietro (Guitar)
Walt Fortune (Bass)
Erik Ferro (Drums)

01. Metal Of Honor
02. Front Burner
03. Hard As A Rock
04. Child Of Sin
05. Asleep At The Wheel
06. Come Beat The Band
07. Hell To Pay
08. Queen Of The Scene
09. Glad All Over
10. Siren Song

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

4 comentários:

Anônimo disse...

T.T. Quick – Metal Of Honor [1986]

50 MB
224 kbps

http://www.multiupload.com/1FYZZT3W0Q

Eduardo Paiva disse...

Como o Jay disse, Mark Tornillo encaixou perfeitamente no Accept. O "Blood Of Nations" é excelente, alguns fãs não esperavam que o Accept voltasse tão bem sem Udo Dirkschneider, mas Tornillo mostrou sua competência!
Baixando para conhecer!
Valeu, Jay!

jantchc disse...

devo ser uma das poucas pessoas q não gostam do ball to the wall....

mas adorei o lood of the nations..

achei um dos melhores CDs de 2010...

Anônimo disse...

Salve galera hard e heavy...Salve galera da combe...excelente trabalho o de vcs hein!!!! Continuem com esse blog maravilhoso que traz tanta música boa e tanta informação musical pra gente....rock é isso mesmo: BOA MÚSICA RAIVOSA COM CULTURA!