Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Guardian – Miracle Mile [1992]


Hard Rock cristão. Assim pode ser definido o som da banda Guardian, formada em 1982 nos Estados Unidos pelo baixista David Bach e pelo vocalista Paul Cawley. O disco Miracle Mile é o terceiro play dos caras, que saiu apenas em 1992, após eles passarem os anos 80 tentando alcançar o sucesso através das gravadoras do mainstream.

Já sob um selo dedicado à música gospel, lançaram o seu maior sucesso, que é o post de hoje. A banda havia sofrido diversas mudanças em sua formação, permanecendo apenas o baixista e líder David Bach, que conduz os trabalhos até hoje, quando o tema é reunião.

Para o play, temos Jamie Rowe nos vocais. Uma voz excepcional que também gravou com Adrian Gale (já postado aqui pelo Jay). Tony Palacios é o responsável pelas guitarras do álbum e, se não chega a soar genial, sabe fazer exatamente o que a música pede, esbanjando categoria nos arranjos de violão e guitarra. Karl Ney completa o time na bateria. John Elefante, apesar de ser creditado como músico convidado, marca a sua presença nas composições e nos arranjos, tendo atuado também na produção do disco.




As letras obviamente possuem uma tendência cristã, mas com uma elegância ímpar para bandas do estilo. Não é uma crítica genérica aos músicos gospel, sob hipótese alguma. Mas letras como To Hell With The Devil (Stryper) pode ter tudo, menos elegância. O som é um hard rock quase pop, mas que tem uma atenção toda especial aos arranjos, principalmente nas cordas e sopros. Um disco definitivamente bem produzido.

Destaco a música Sister Wisdom, que tem uma letra marcante, um refrão ganchudo e os sons de guitarra que definem o que a banda faz por todo o play. I Found Love traz violões bem levados, muito boa. O play todo tem uma unidade, parecendo impossível ouvir as músicas fora de sequência e manter o sentido das coisas. É um clima só, do começo ao fim.




O Guardian não está mais na ativa, mas ocorrem alguma aparições esporádicas em shows e festivais. Dos músicos, apenas Jamie Rowe continua com sua carreira solo, os demais trabalham como produtores e arranjadores para a indústria fonográfica gospel.


A banda atingiu certo sucesso no começo dos anos 90, tendo lançado, inclusive, alguns álbuns em espanhol para conquistar o mercado latino. Miracle Mile foi seu maior sucesso na terra do Tio Sam e merece a ouvida.

Track List

1. Dr. Jones and The Kings of Rhythm
2. Shoeshine Johnny
3. Long Way Home
4. I Found Love
5. Sweet Mystery
6. Let It Roll
7. Mr. Do Wrong
8. Curiosity (Killed the Cat)
9. Sister Wisdom
10. The Captain
11. You & I
12. Do You Know What Love Is

Jamie Rowe (vocais)
David Bach (baixo e vocais)
Karl Ney (bateria)
Tony Palacios (guitarra e vocais)

Músicos convidados

Glen Airami (acordeon)
Olivia McClurkin, Jameeca LaFleur, JoJo Beiden e Brandon Starr (backing vocais)
Junior McNeely (baixo)
Jamie Wollam (bateria)
The Fabulous Martin Brothers (sopros)
Jan Sabreti (percussão)
John Elefante (teclados)
The Orange County Wire Choir (cordas)

Link nos comentários
Link on the comments

Por Zorreiro

15 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?ucdc50wdw86ktla

g do mal disse...

otimo post essa banda eu só conhecia por nome, é por isso que meu blog faforito é a combe, vcs são ecreticos de mais... creio que esse seja o futoro da musica, o ecletismo... sobre esse cd, o que dizer?

"Hard Critão, Farofão E Dos BONS"

ZORREIRO disse...

Ecretismo é isso
Valeu pelo comentário!

Carlos Sugawara disse...

Maluco... ce tá mandando bem demais hein?

ow loko...

confesso: esse não tenho!

abç

Anônimo disse...

Grande post! Só uma correção: Jamie Rowe também é o vocalista do Adrian Gale. Daí a semelhança entre as vozes.

ZORREIRO disse...

Sim, perfeito. Me expressei mal.
Quis dizer que deixa o som das bandas parecidos, em face de ser o mesmo vocal.
Mas já corrigi no texto.
Obrigado.

::||Keyki Silvermann™©||:: disse...

Cara !
Sou Pirado nessa Banda.
Eles,junto com o Stryper,não devem nada pra nenhuma banda que faz um som nessa Praia,sendo Mainstream ou não.Mto Bom \o/

Rex Niskke disse...

guardian é foda!!! os tres primeros discos sao mto bons, ja nos outros acho que els deixaram a desejar se comparado a os tres primeiros,mas doq ualquer modo,grande banda e aparabens pelo post!!! \o/

Ernesto disse...

Postaço, agora dizer que o Stryper é deselegante que VIADIÇE, hein ? para o inferno com o dito cujo sim...

Lyn disse...

O álbum em espanhol "Nunca Le Diré Adiós" é uma pepita.

Ótimo post, Zo.

Lyn disse...

Ops... quer dizer: Nunca TE diré adiós!

ZORREIRO disse...

ViadiÇe mostra o quão cabeça de bosta é vossa excelência.

Ernesto disse...

Que DESELEGANCIA da sua parte hein zorreiro... kkkkkkkk desculpa ai véio abços

ZORREIRO disse...

É... perdi a elegância.
Abs

Jr disse...

Eu conheci Guardian praticamente ao mesmo tempo que Stryper e até me agradou mais na época, mas depois fiquei um bom tempo sem ouvir. Boa postagem!