Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Loverboy - Get Lucky [1981]


O Loverboy surgiu em 1980 e, em meio à muitas atrações que surgiam no momento, se destacou por ser originalmente do Canadá e por apresentar um Hard Rock mais acessível à massa, sem perder a essência, mas com generosos toques radiofônicos - até porque, na época do lançamento de "Get Lucky", o NWOBHM crescia nos Estados Unidos mas sem aquele "crunch" no som a ponto de emplacar nas rádios.

Inicialmente os caras não fizeram tanto sucesso nos Estados Unidos, mas seu álbum de estreia, auto-intitulado e lançado antes de "Get Lucky", conquistou o Canadá ao vender mais de 500 mil cópias por lá, extendendo o sucesso para o país vizinho e garantindo um contrato com a Columbia Records americana.

Com grana, popularidade e ótimo contrato, não havia como o Loverboy decepcionar. Em novembro de 1981 o clássico "Get Lucky" chegou às prateleiras arrebentando. Conquistou a sétima posição nas paradas americanas, obteve disco quádruplo de platina e hoje em dia já passou das 4 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos. Vale citar que, no Canadá, o disco conquistou 3 discos de platina e 5 premiações no Juno Awards, a mais importante premiação musical naquelas terras.


E qual o motivo de tanto sucesso? Qualidade musical incontestável - é isso que os caras do Loverboy apresentaram do começo ao fim do play. A fusão entre o Hard Rock emergente até então com incursões Pop e AOR funcionou com uma química incrível, com menções honrosas ao tecladista Doug Johnson e ao vocalista Mike Reno (o responsável pela capa duvidosa do álbum), que se destacam a todo momento com belos riffs e vocais cativantes. O guitarrista Paul Dean também faz um ótimo trabalho e a cozinha, responsável pelo baterista Matt Frenette e pelo falecido baixista Scott Smith, apesar de básica, é infalível.

"Get Lucky" é um álbum sem fillers que merece ser aproveitado da cabeça aos pés. Além dos mega-hits "Working For The Weekend" e "When It's Over", vale mencionar "Jump" (que devia ter virado single), "Lucky Ones" e a brevemente experimental "Take Me To The Top".

01. Working For The Weekend
02. When it’s Over
03. Jump
04. Gangs In The Street
05. Emotional
06. Lucky Ones
07. It’s Your Life
08. Watch Out
09. Take Me To The Top

Mike Reno - vocal
Paul Dean - guitarra, backing vocals
Scott Smith - baixo, backing vocals
Matt Frenette - bateria
Doug Johnson - teclados
Nancy Nash - backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

6 comentários:

Anônimo disse...

Get Lucky [1981]
http://www.multiupload.com/VSOXACQM80

мєαиѕтяєєт disse...

Quem vê a capa pensa logo nessas bandas de viado da década de 70. Lembra aquela bunda da reedição do Creatures of the Night, do KISS, em mau gosto.

Quanto ao disco, clássico absoluto. O mais clássico do Loverboy, eu diria. Mandou bem, Minas!

Frank disse...

Aprovaaado. Excelente post!

Frank disse...

que capa é essa do Cretures?
Só conheõ a capa azul e a outra com o Bruce. Nao lembro de bunda nenhuma ahahha.

Silver disse...

Frank, é a reedição do Creatures of the Night, realizada em 1985, com os caras sem make-up e com Bruce Kulick na foto da capa. Na contra-capa, a bunda de Paul Stanley.

Veja em:
http://tinyurl.com/2edcpux

Frank disse...

É verdade. Acabei de me lembrar de ter perguntado isso aqui... mexendo nos meus cds me deparo com as nadegas do Paul...