Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Pink Floyd - The Wall [1979]


Concebido pelo baixista Roger Waters, "The Wall" é o 11° disco do Pink Floyd e se tornou um dos discos conceituais mais famosos e bem sucedidos da história do Rock. Até hoje é aclamado por fãs e crítica e colocado a um patamar acima de outros discos de Rock Progressivo, o play continua inspirando artistas que seguem a linha progressiva do Rock n' Roll.

A inspiração para escrever "The Wall" veio quando, durante um show em Montreal, Quebec, Waters cuspiu na cara de um fã que apresentava um comportamento perturbador. Enojado com sua própria atitude, surge a ideia de construir um muro ("wall", para os leigos em inglês) entre a banda e a platéia, desenrolando a idéia da Ópera Rock a partir daí.

O conceito do álbum retrata a vida de um anti-herói chamado Pink, excluído da sociedade desde seus primeiros dias de vida, até por sua própria mãe. Pink constrói um muro em sua consciência para separá-lo da sociedade, permanecendo em seu próprio e fantasioso mundo. Durante uma alucinação gerada por drogas, ele se torna um ditador fascista, onde seu juiz interior ordena que derrube seu muro e viva a vida. Em 1982 foi lançada uma versão em filme para a história, com o ator Bob Geldof representando Pink.

Insanamente bem-recebido pela mídia, "The Wall" atingiu facilmente o 1° lugar nas paradas americanas e 3° nas paradas inglesas. O álbum já recebeu 23x disco de platina nos Estados Unidos e já passou das 30 milhões de cópias no mundo todo, além de ser o álbum é considerado o disco duplo mais vendido da história. Canções esbanjando criatividade, composições belíssimas, instrumentos muitíssimo bem tocados e produção estupenda: pode-se, assim, resumir "The Wall".

Apesar de Roger Waters ter tomado completamente o controle sobre o Pink Floyd, iniciando os conflitos que culminariam no fim do grupo, os destaques para esse disco, ao meu ver, ficam por conta das canções onde a identidade de David Gilmour predomina mais, seja em sua voz, seja em suas melodias, seja em seus solos de guitarra.

Menções honrosas para a sensacional "Comfortably Numb" e seu belíssimo solo de guitarra, a apoteótica "Another Brick In The Wall" e suas 3 partes unidas à "The Happiest Days Of Our Lives", a melódica "Mother" e a feroz "Young Lust", onde a voz de Gilmour mostra uma potência e um drive incrível, além de um solo de guitarra repleto de pegada e feeling. Clássico incontestável!

CD 1:
01. In The Flesh?
02. The Thin Ice
03. Another Brick In The Wall (Part 1)
04. The Happiest Days of Our Lives
05. Another Brick In The Wall (Part 2)
06. Mother
07. Goodbye Blue Sky
08. Empty Spaces
09. Young Lust
10. One Of My Turns
11. Don't Leave Me Now
12. Another Brick In The Wall (Part 3)
13. Goodbye Cruel World

CD 2:
01. Hey You
02. Is There Anybody Out There?
03. Nobody Home
04. Vera
05. Bring The Boys Back Home
06. Comfortably Numb
07. The Show Must Go On
08. In The Flesh
09. Run Like Hell
10. Waiting For The Worms
11. Stop
12. The Trial
13. Outside The Wall

Roger Waters - vocal, baixo, sintetizadores, guitarra e violão adicional
David Gilmour - vocal, guitarra, baixo adicional, seqüenciador, sintetizadores, clavinet, percussão
Richard Wright - piano, órgão, sintetizadores, clavinet, bass pedal
Nick Mason - bateria, percussão

Músicos adicionais:
Jeff Porcaro - bateria em "Mother"
Lee Ritenour - guitarra-base em "One Of My Turns" e violão em "Comfortably Numb"
Joe Porcaro - caixa em "Bring The Boys Back Home"
Bleu Ocean - caixa em "Bring The Boys Back Home"
Freddie Mandel - órgão Hammond em "In The Flesh?" e "In The Flesh"
Bobbye Hall - percussão
Ron di Blasi - violão clássico em "Is There Anybody Out There?"
Larry Williams - clarineta em "Outside The Wall"
Trevor Veitch - mandolin
Frank Marrocco - concertina
Bruce Johnston, Toni Tennille, Joe Chemay, Jon Joyce, Stan Farber, Jim Haas - backing-vocals
Fourth Form Music Class, Islington Green School, London - backing-vocals
Bob Ezrin - co-produtor, arranjos orquestrais., teclado
Michael Kamen - arranjos orquestrais
James Guthrie - co-produtor, engenheiro de som, percussão, sintetizadores em "Empty Spaces", seqüenciador, bateria em "The Happiest Days Of Our Lives

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

15 comentários:

Anônimo disse...

Pink Floyd - The Wall [1979]

http://lix.in/-75b8e0

Marcelo disse...

Simplesmente a maior obra prima da história da música fora o Dark Side of the moon...

Vitão disse...

Parabéns Combi...

Lyn disse...

Sem dúvida um dos melhores de toda a história do Pink Floyd.

DV disse...

Muito bom o post, este disco foi a minha iniciação com o rock, muito bom! Parabéns ao blog! Cada dia melhor!

ZORREIRO disse...

O último parágrafo da resenha resume exatamente o que sinto sobre as músicas desse disco.
Clássico absoluto.
Tenho em vinil, cd e fita cassete (caso algum deles estrague...)

FCosta disse...

Poderia eu viver sem o Combe do Iommi? Poderia, mas não era a mesma coisa!

dnlz disse...

exemplo clássico de um classico, apesar de muitos albuns bons os meus favoritos são The Wall e The final cut.
Valeu fazia tempo que eu não ouvia o meu vinil.

Jp disse...

não consigo separar do filme, que também é muuito bom

fenix_revolution disse...

qual o link para baixar as musicas nao estou encontrando.

fenix_revolution disse...

qual o link para baixar as musicas destes albuns?

Silver disse...

Selecione o link que está na primeira postagem "lix in blablala", copie e cole em seu navegador. Após entrar no site, clique em "Continue" e baixe.

Thiago disse...

Genial, apenas.

Anônimo disse...

Fantastic!!

Carola disse...

<3