Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Bathory – Twilight of the Gods [1991]

Quando foi lançado em 1991, Twilight of the Gods estava destinado a ser o último trabalho do Bathory – visto os planos de Quorthon de encerrar as atividades do grupo logo após seu lançamento. Felizmente isso não aconteceu e o Bathory continuou na ativa até 2004, quando o coração de seu líder parou de bater. Por outro lado, o álbum marcou o fim da era Viking Metal do grupo, iniciada em 1988 com Blood Fire Death e consolidada em 1990 com Hammerheart.

Ainda não tive a oportunidade de ouvir a obra completa do Bathory – até porque o número de canções inéditas do grupo é inestimável –, mas de todos os trabalhos que ouvi até hoje, posso dizer que este aqui é de longe o que mais me surpreendeu. O Bathory que cultua Odin em vez de Satã é musicalmente mais completo, acessível e atraente. Fora que a mudança do Black para o Viking permitiu a Quorthon explorar toda sua capacidade como compositor, arranjador e músico.

Um momento em particular que eu faço questão de destacar é “Blood and Iron”. A terceira faixa do álbum, a despeito de não ser considerada um clássico do Bathory, é aquela que para mim melhor incorpora o clima do álbum e as diversas influências – uma delas Wagner – que tornam a fase Viking do grupo tão fora de série. É ouvir para comprovar. No mais, não tem como não falar a respeito da épica faixa-título e seus 14 minutos de pura inspiração. Definitivamente, Quorthon era único.

01. Prologue / Twilight of the Gods / Epilogue
02. Through Blood by Thunder
03. Blood and Iron
04. Under the Runes
05. To Enter Your Mountain
06. Bond of Blood
07. Hammerheart

Quorthon – Vocais; Guitarra
Kothaar – Baixo
Vvornth – Bateria

LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS

мєαиѕтяєєт

9 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?ejmmmhhkjzg

Lyn disse...

Ótimo texto Mean! Abraços.

Dragztripztar disse...

Amigo, só uma pequena correção. Esse disco não marcou "o fim da era Viking Metal do grupo"...
Só por um longo tempo, onde ele deixou de lado essa sonoridade e lançou álbuns voltados mais para o Thrash Metal, e diga-se de passagem, bem sujo.
Mas ele voltou a praticar Viking Metal nos Nordlands (2 últimos discos do Bathory)...
Na minha opinião, o Nordland I é tão fascinante qnto o Hammerheart.
Enfim, parabéns pelo post! Quorthon é uma lenda, criou um estilo único, merecia ter um disco postado na Combe, rs.

Willian disse...

Equimanthorn!!!!!!!

The Dark Knight disse...

ótimo post, bom bra ouvir naquele churrasco na casa da sua tia crente...

Anônimo disse...

não conhecia essa banda até hoje, até ouvir Blood and Iron. FUCKIN AMAZING.

BORS disse...

baixei ontem esse disco, e me surpreendeu pra caralho o nivel das composições.
Deu até vontade de comprar o CD original

Artur Fox disse...

De fato, na era viking Quorthon explora ao maximo suas habilidades como compositor e supera a si mesmo como musico.

Um musico erudito de nosso tempo.

BORS disse...

FUDIDO!!!