Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

terça-feira, 18 de maio de 2010

Coverdale Page - S/T [1993]


Apenas pelo nome da banda, a resenha seria desnecessária. David Coverdale e Jimmy Page são dois definitivos astros do Rock, que influenciaram muita gente e atingiram outros patamares com sua música. O que esperar deles, então, trabalhando juntos? Boa música!

Uma breve introdução para quem não conhece (o que eu duvido muito): Jimmy Page foi o lendário guitarrista do Led Zeppelin, um dos grupos mais revolucionários do Rock, responsável por dignificar o Hard Rock e influenciar onze em cada dez bandas de Rock que apareceriam no futuro. Também fez parte do clássico The Yardbirds e do supergrupo The Firm, neste com Paul Rodgers. David Coverdale fez história ao substituir Ian Gillan no Deep Purple e, após o fim do mesmo, montou o bem-sucedido Whitesnake, onde lidera até hoje.

A parceria Coverdale - Page teve início em 1991, pouco tempo depois que David deu fim ao Whitesnake. Os dois músicos compuseram e gravaram o play entre outubro de 1991 e março de 1992, mas o fruto de tal união só saiu um ano depois, em março de 1993, pela poderosa Geffen Records.

"Coverdale Page" já chegou às lojas arrebentando, atingindo boas posições nas paradas de vários países, como Estados Unidos (5° lugar), Reino Unido (4° lugar), Canadá (5° lugar) e Suécia (8° lugar), entre outros. Estima-se que o play já vendeu mais de 2 milhões de cópias por todo o mundo, sendo 1 milhão destas apenas nos Estados Unidos, onde, além do Canadá, a dupla faturou disco de platina.

Vale ressaltar que os singles foram bem recebidos: "Take Me For A Little While" atingiu a 29ª colocação nos charts ingleses e "Pride And Joy" e "Shake My Tree" chegaram ao topo das paradas especializadas em Rock dos Estados Unidos, chegando às posições de número e 1 e 3, respectivamente. A repercussão foi tão boa que até o vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, se sentiu cutucado e deferiu inúmeras críticas ao lançamento e, principalmente, ao David Coverdale.

Logo de cara o sucesso que o play fez foi citado porque, por incrível que pareça, mesmo que tenha toda essa aceitação da mídia, isso é o que menos importa. A música encontrada neste registro é simplesmente incrível, emocionante, viciante e arrisco a dizer que beira a perfeição.


O duo se superou em todos os sentidos: as letras estão ótimas, as melodias estão muito bem trabalhadas e gozam de boa técnica sem soar entediantes, os instrumentos foram tocados de forma divina (com menções honrosas ao baterista Denny Carmassi, ex-Montrose, ex-Heart e discípulo assumido de John Bonham), enfim... tudo por aqui é feito magistralmente, obviamente destacando David Coverdale, que vivia uma boa fase como vocalista e mandou muito bem no gogó do início ao fim, e Jimmy Page, que surpreende mais ainda, pois não tocava esse tipo de som desde "Physical Graffiti", lançado 18 anos antes.

E por falar em sonoridade, os fãs de Led Zeppelin, Whitesnake e de Hard Rock clássico, em geral, irão se deliciar com este disco, pois tem-se uma hora e um minuto de puro Rock n' Roll, com levadas Hard e grande influência do Blues, principalmente nas guitarras de Page. O estilo se aproxima bastante ao dos tempos áureos do Zeppelin, porém com uma dosagem de peso, provavelmente sugerida por David. Uma pena que tenha acabado com apenas um lançamento e uma turnê...

Os destaques, por mais que sejam difíceis de serem realizados (pois como dito, o álbum beira a perfeição), ficam para a zeppeliana (e a minha predileta) "Shake My Tree", as whitesnakeanas "Feeling Hot" e "Waiting On You", a paulada "Pride And Joy" e a balada "Take Me For A Little While".

Só pela dupla responsável pelo projeto, já é fato que o disco é essencial. No entanto, caro leitor, após o que foi dito, ainda restam dúvidas?

PS: para quem não entendeu a capa de primeira (como eu), o próprio David Coverdale explica que o sinal significa que duas estradas se juntam para apenas um caminho, expressando união.

01. Shake My Tree
02. Waiting On You
03. Take Me For A Little While
04. Pride And Joy
05. Over Now
06. Feeling Hot
07. Easy Does It
08. Take a Look At Yourself
09. Don't Leave Me This Way
10. Absolution Blues
11. Whisper A Prayer For The Dying

David Coverdale - vocal, violão
Jimmy Page - guitarra, violão, gaita, saltério, baixo adicional, backing vocals
Jorge Casas - baixo
Denny Carmassi - bateria, percussão
Lester Mendez - teclados, percussão

Músicos adicionais:
Ricky Phillips - baixo
John Harris - gaita
Tommy Funderburk - backing vocals
John Sambataro - backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

13 comentários:

Anônimo disse...

Coverdale Page [1993]

http://www.multiupload.com/KSRMA20OHZ

Lemmy disse...

Isso é lindo demais da conta sô !!!!

ahsuasuhas

Felipe disse...

Meu vocalista e o meu guitarrista favoritos juntos, só poderia resultar em boa coisa, e como o próprio Silver disse, beira a perfeição!

Taliban Sexy Trucker disse...

Esse álbum conforme a resenha, beira a perfeição, sensacional...

jantchc disse...

CRÁSSICO ABSOLUTO..

assim que eu voltar pra minha discografia do whitesnake ele vai estar na minha lista...

valeu..

Vitão disse...

Dois dinossssssssss, detonam

ROGERIO disse...

uma pena que um clássico desses eu num consiga baixar... net maldita...po postem ai no mediafire.. é minha salvação rssr

Anônimo disse...

E pensar que Kip Winger recusou ser o baixista deste projeto! Até hoje ele se arrepende...

Abraço

Diego

Thalles disse...

Nem sabia da existencia desse cd, mais vou ouvir, so pela banda deve ser perfeito. Obrigado

caique disse...

Coverdale + Page = flawless victory

Anônimo disse...

fala galera !! esse disco é sem comentários, simplismente uma obra-prima musical.. mas, como faço pra baixar ?! cadê o link ?! valeu !!

Henrique Lopes disse...

Já tenho esse play ha anos... e não me canso de ouvir!!! Ouvir Coverdale soar com Plant e Page como um integrante do Whistenake não tem preço!

Anônimo disse...

A ideia de juntar os dois é sensacional. Não sei de quem partiu esse 'insight' mas o resultado chega bem perto do limite estipulado pelo Led Zeppelin e Whitesnake.
Só não ultrapassa porque não se tem mais nada além do único álbum. Gostaria imensamente de ver ambos reunidos em um novo trabalho, já velhinhos mas mandando muito bem ainda (vide Coverdale no novo CD "Forevermore").
Acho que o Page deveria tentar um novo projeto. Faria um bem enorme para todos nós.

Abraços Rocker!