Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 2 de junho de 2010

The Black Crowes - VH1 Acoustic (2008)



"A forma limita a criatividade, mas facilita a transcrição". Escutei isso em algum canto. Captei. Achei que algum dia serviria pra alguma coisa. E aqui estamos. O passageiro e o motorista divagando juntos e na mesma sintonia. O axioma acima nos mostra que é fácil fazer o que já é. No entanto, quando se trata do Crowes, a coisa complica.

Eles são versáteis. O adjetivo apropriado, a meu ver, é justamente este. Sim, quem acompanha a banda ao longo dos anos sabe que as brigas fraternas entre os Robinson não vãoter fim. Mas eles sabem fazer rock de um jeito quase que inexplicável. As vertentes e influências convergem e transformam o ouvinte numa espécie de cobaia humana. (Deixem os ratos pra lá!)

Este acústico, em ofericimento ao canal VH1, é etéreo. As seis canções que compõem o play denotam uma banda extremamente dentro dos eixos. Os cerca de 32 minutos valem a pena pelo seguinte: a música é o elo. Esta é questão.

Como já citei anteriormente, há problemas sérios internamente. O vocalista, Chris Robinson, e o guitarrista, Rich Robinson, só se "falam" musicalmente. Os demais, ou seja, a suculenta cozinha do Black Crowes, são o inegável Adam MacDougall (teclados), o preciso Steve Gorman (bateria), o escuso, porém notável, Sven Pipien (baixo) e o sempre presente Luther Dickinson (guitarras).

O show começa com a primeira música do "The Southern Harmony And Musical Companion", de 1992. "Sting me" é bem stoneana e já chama a atenção no primeiro riff. Belo compasso de bateria e baixo e, sem dúvidas, o coral de Mona Lisa Young e Charity White é destaque na track.

A segunda preciosidade é do "Warpaint"; cedêzão de inéditas depois de sete anos de inatividade da banda. "Goodbye daughters of revolution" diz adeus aos anos de ostracismo. Logo após vem o single do CD "Lions", de 2001, "Soul singin'". Para acalmar mais ainda, "Locus street". Música matadora. Realmente não há lugar pra se esconder...

Bem como a anterior, "Walk believer walk" é do álbum "Warpaint". Um blues pra ninguém redarguir. E finalmente a melhor música do espetáculo com violões: "Wiser Time", do terceiro play da banda, "Amorica", de 1994. Qualquer adjetivo para essa canção seria indizível. Destaque total para o dueto dos irmãos Robinson. No todo, um registro memorável. Só isso...

01. Sting me
02. Goodbye daughters of revolution
03. Soul singin'
04. Locus street
05. Walk believer walk
06. Wiser Time

Chris Robinson - vocals
Rich Robinson - violão e backing vocals
Luther Dickinson - guitarras
Sven Pipien - baixo
Steve Gorman - bateria
Adam MacDougall - teclados
Mona Lisa Young - backing vocals
Charity White - backing vocals

(link nos comentários - link on the comments)

Por Breno Airan Meiden

6 comentários:

Anônimo disse...

link:

http://www.multiupload.com/5QV0JI85CP

Anônimo disse...

demas!!
valeu pelo post

Silver disse...

Esse vai pra coleção!

Jp disse...

Esse vai pra coleção! [2]
haha, curti a introdução do post

Taliban Sexy Trucker disse...

Poxa, tá aí mais uma parada que não conseguia achar pra baixar e devido a isso ficava procurando as datas de reprise desse show na VH1, bom pacas...

poseidom disse...

a idéia de vcs é ótima amigos continuem assim.o blog de vcs está entre os melhores deste país