Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Frehley's Comet - S/T + Live In Milwaukee [1987]


Trago-vos, hoje, uma postagem mais do que especial. O primeiro álbum do Frehley's Comet permanece ainda como um dos melhores álbuns que já ouvi em minha vida e a rara bootleg logo abaixo, além de ter uma boa qualidade de som, garante a felicidade dos colecionadores de artigos relacionados ao Kiss. Divirtam-se!


Frehley's Comet [1987]

Desde seus últimos anos de Kiss, o guitarrista Ace Frehley passou por inúmeros problemas pessoais, causados principalmente pelo abuso de substâncias ilícitas. Por conta disso, Paul Stanley e Gene Simmons já não estavam nada felizes com sua estadia no grupo, e o próprio Ace também estava querendo dar no pé porque a sonoridade dos mascarados estava mudando.

Dessa forma, Frehley pediu as contas (ou foi despedido, não se sabe até hoje) e em 1984 começou a formar o Frehley's Comet, sua banda solo. A formação inicial contava com o próprio Ace Frehley e Richie Scarlet nas guitarras e vocais, John Regan no baixo e Anton Fig na bateria. Mas Scarlet saiu porque demoraram demais para tomarem alguma decisão sobre um primeiro álbum, e o motivo de tanta demora se deu porque, até 1985, Ace receberia royalties dos lançamentos do Kiss e Paul e Gene também ganhariam caso Ace lançasse algo.

Scarlet deu lugar ao guitarrista, vocalista e tecladista Tod Howarth (ex-Cheap Trick), e em 1986 assinaram com a Megaforce Records para o lançamento do debut. Como era de se esperar, o fantástico Eddie Kramer ficou à cargo da produção. Auto-intitulado, o cometa atingiu a terra no dia 7 de julho de 1987 (7/7/87, risos) e conseguiu boa aceitação, como uma generosa 43ª posição nas paradas gerais da Billboard e um disco de ouro nos Estados Unidos. Além disso, a trupe de Frehley caiu na estrada com o Y&T, dividindo o "ato principal", e com o White Lion como banda de abertura.


Quem gostava das canções do Spaceman nos tempos de Kiss como "Shock Me", "Two Sides Of The Coin" e "Hard Times", além de seu álbum solo de 1978, irá amar o disco em questão. Apesar de ter um "quê" oitentista, a essência é totalmente clássica.

Do início ao fim, a bolacha é regada pelas guitarras poderosas dignamente "kisseiras" - com uma alavanca ali ou acolá mas nada que influencie demais - e ótimas vozes tanto de Ace Frehley quanto de Tod Howarth (este se mostrou um magnífico vocalista ao longo da execução), composições fantásticas, teclados coesos que não pentelham a todo momento e cozinha pra lá de bem tocada, com menções honrosas às coesas linhas de baixo de John Regan e da bateria forte e poderosa de Anton Fig. Com tudo isso, quaisquer destaques particulares são mais do que dispensáveis.

Infelizmente a carreira solo de Ace não deu muito certo após o lançamento desse disco, pois o mesmo não soube se manter. Mas o cara nunca deixou de fazer música boa e, se o parâmetro é música boa, a estreia do Frehley's Comet, de longe, representou um dos pontos mais altos de sua carreira. Confiram!

01. Rock Soldiers
02. Breakout
03. Into the Night
04. Something Moved
05. We Got Your Rock
06. Love Me Right
07. Calling To You
08. Dolls
09. Stranger In A Strange Land
10. Fractured Too

Ace Frehley - vocal, guitarra, violão
Tod Howarth - vocal, guitarra, violão, teclados
John Regan - baixo, backing vocals
Anton Fig - bateria, percussão

Músicos adicionais:
Rob Sabino - teclados
Tom Ayers - backing vocals
Frank Simms - backing vocals
David Spinner - backing vocals

Monique Frehley, Lara Kramer e Chay Fig - backing vocals em 8

(Links nos comentários - links on the comments)


Live In Milwaukee, WI [1987]

A bootleg que veio de bônus com essa postagem foi gravada em um dos primeiros concertos do Frehley's Comet durante a turnê de seu debut. O show se deu na cidade norte-americana de Milwaukee no dia 29 de junho de 1987, ou seja, antes mesmo do próprio lançamento do álbum.

Acredito que a gravação tenha sido realizada da mesa de som mas não foi devidamente mixada. No entanto a qualidade de som é muito boa em comparação às outras que já achei do Comet. Não há chiados exacerbados nem cliques e todos os instrumentos estão perfeitamente audíveis.

As falhas encontradas como ausência de vocal em algumas partes de Ace Frehley foi por conta do próprio Spaceman que estava muito "alto" e acabava esquecendo de cantar de vez em quando. (risos)


O repertório compila excelentes pedradas do debut auto-intitulado como "We Got Your Rock", "Calling To You", "Rock Soldiers" e "Breakout", bem como clássicos da era Kiss do cunho de "Shock Me", "Cold Gin", "New York Groove" e "Deuce".

A turma do barulho não deixa a desejar na execução. Vale ressaltar que o lendário baterista Anton Fig ainda estava na banda, pois fora contratado por David Letterman para integrar a banda de seu programa pouco depois do lançamento do primeiro álbum do Comet. E os outros, pra variar, mandam muito bem.

A audição de ambos é mais do que recomendada. Quem já tiver o debut, que venha diretamente para essa bootleg porque a postagem é mais do que especial!

01. Rip It Out
02. Stranger In A Strange Land
03. Something Moved
04. Cold Gin
05. Love Me Right
06. Into The Night
07. New York Groove
08. Rock Soldiers
09. Breakout
10. Shock Me
11. Calling To You
12. We Got Your Rock
13. Deuce
14. Rocket Ride

Ace Frehley - vocais, guitarra
Tod Howarth - vocais, guitarra, teclado
John Regan - baixo, backing-vocals
Anton Fig - bateria

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

4 comentários:

Anônimo disse...

Frehley's Comet [1987]

http://www.multiupload.com/FM00OJ0QF8

*****

Live in Milwaukee [1987]

http://www.multiupload.com/K97JNQ6DPD

jantchc disse...

este post foi a desculpa q eu precisava pra baixar o frehley's comet..

sempre pensei em baixar, mas sempre deixei pra depois..

a gde resenha foi a desculpa..

brigado..

ZORREIRO disse...

Ace Frehley sem KISS eu acho mais ou menos. Por que ele insiste em cantar?

Silver disse...

Eu o acho um bom vocalista, dá até um pouco mais da sonoridade "clássica" à banda, que ficaria muito mais oitentista se dependesse do Tod Howarth, que canta muito mais do que ele, mas não tem a mesma categoria como músico.