Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Michael Jackson - Dangerous [1991]


Hoje faz exatamente um ano que morreu o eterno Rei do Pop, Michael Jackson. Assim como o Silver, não vou entrar em detalhes da importância dele no cenário musical, onde ele quebrou recordes de vendas e revolucionou o meio musical, estabeleceu um novo padrão aos videoclipes, os tornando mega produções e marcou definitivamente seu nome na história da música, sendo que da mesma maneira que era excêntrico em sua vida pessoal, era genial em seu lado artístico.

E venho lhes postar um dos discos que com certeza mais ouvi na minha infância e o último grande álbum dele, o sensacional Dangerous, que teve uma recepção mais que calorosa, vendendo “só” 32 milhões de cópias em todo o mundo e permaneceu dois anos entre os 200 albuns mais vendidos da Billboard.

E começando, temos “Jam”, onde já começa incendiando, abraçando de vez o New jack swing, que é uma fusão das técnicas e samplers do Hip-Hop, com o R&B e o dance em voga no ínicio dos anos 90. E podemos dizer que essa escolha foi completamente feliz, principalmente nessa música, que gruda no primeiro momento em que fica na mente e com uma excelente interpretação vocal do mesmo, sendo que considero que este é o disco onde ele apresenta o ápice em seu alcance vocal, não tem nenhuma interpretação menos que excelente. Essa tendência segue nas músicas "Why You Wanna Trip on Me" (com sua questionadora e excelente letra), "In the Closet" e "She Drives Me Wild", onde ele continua abraçando a nova tendência daquela época.


Mas este disco ainda está cheio de grandes destaques. “Black or White”, com sua veia mais roqueira, inclusive com a participação de Slash tocando a introdução e o riff principal da música, e que se tornou um dos grandes sucessos de sua carreira e um dos clássicos da música pop, uma resposta as críticas sobre o clareamento de sua pele, que supunham que foi feito intencionalmente e mais tarde sendo descoberto que ele era portador de vitiligo, soando como um desabafo devido a esta polêmica e com um clipe sensacional, que na época fez muito sucesso. Quem não lembra do Macaulay Culkin tocando guitarra alto no começo da música? Ou do efeito morfo, que na época era inédito, aquele de pessoas de várias raças se transformando? Eu lembro ainda da estréia desse clipe no Fantástico, todos esperando para ver como seria, e todo mundo comentando no outro dia o que tinha achado mais legal. Bons tempos...

Neste disco também temos muitas baladas, como “Heal The World” (que foi a música de encerramento da despedida para ele ocorrida no Staples center no dia 07/07/09) e "Keep the Faith", mas neste segmento duas se destacam. Em "Give In to Me" temos novamente a participação de Slash nas guitarras em uma baita power ballad, em que Michael mostra o quanto amadureceu como cantor e entrega uma interpretação quase que perfeita, o que volta a se repetir na belíssima e emocional "Will You Be There”, que inclusive foi trilha sonora do filme Free Willy, sendo esta a principal razão na época na compra desse disco.

Se você não teve a oportunidade, escute o mesmo e descubra o porque de Michael ser nomeado o Rei do Pop. Escute sem preconceitos e reverencie um dos maiores nomes da música de todos os tempos.



1.Jam
2.Why You Wanna Trip on Me
3.In the Closet
4.She Drives Me Wild
5.Remember the Time
6.Can't Let Her Get Away
7.Heal the World
8.Black or White
9.Who Is It
10.Give In to Me
11.Will You Be There
12.Keep the Faith
13.Gone Too Soon
14.Dangerous



Michael Jackson - Vocal
Andrae Crouch, Linda Harmon, Christa Larson – Vocais
Bill Bottrell - Baixo, Guitarras, Percussão, Bateria, Melotron
Brad Buxer - Sintetizador, Percussão, Bateria, Teclados
Bruce Swedien - Sintetizador, Bateria, Teclados
Bryan Loren, Paulinho Da Costa – Percussão
David Paich - Sintetizador
Heavy D, L.T.B - Rap
Jai Winding, Jasun Martz, Marty Paich, Michael Boddicker, Rene Moore, Rhett Lawrence, Steve Porcaro - Teclados
Jeff Porcaro - Bateria
Louis Johnson, Terry Jackson – Baixo e Guitarras
Paul Jackson, Jr., Tim Pierce, Slash - Guitarras



By Weschap Coverdale

2 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/2FJ463G8IH

Kamelot disse...

Bom,falar do "TALENTO" de de MICHAEL JACKSON é chover no molhado pois o cara não por acaso foi intitulado "REI DO POP" e na minha opinião,mais que mereceido esse título.
Gostos musicais à parte,o cara desde pequeno mostrou-se um gênio e o resto é história que todo mundo sabe...
A história dos VÍDEO CLIPES tem o "ANTES" e "DEPOIS" dele....o cara simplesmente deu o pontapé inicial para as SUPER PRODUÇÕES,e deixou a música mais profissional, aguçando a vontade de assistir CLIPES...
Gostar ou não gostar é uma opção,bem como julgá-lo por suas histórias bizarras (Quem não tem seu teto de vidro???)e como todo ser humano ele tinha Defeitos,e Qualidades...pena que muitos sequer perceberam isso,afinal ESCÂNDALOS vendem mais que TALENTO...
Finalizando....um cara que grava uma música intitulada HEAL THE WORLD,que tem uma letra que arrepia qualquer um,não precisa provar nada pra ninguem.
Michael Jackson se foi...e jamais terá seu trono preenchido...O cara foi o GÊNIO,e ele não imitava,ao contrário ele CRIAVA.
Falando de DANGEROUS....
Um album maravilhoso,com grandes músicas,e grandes convidados como SLASH nas guitarras que deu um tempero especial à esse album.
Não tem o que falar desse album...ele é "QUASE" PEREFITO....pois a faixa BLACK OR WHITE,é bem chatinha....no mais,tudo soa PERFEITO.
RECOMENDO!!!.