Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Cream - Discografia [1966 - 2005]

A segunda metade da década de 60 foi decisiva para o rock. O Reino Unido era o centro do mundo musical, e ali pipocavam bandas e álbuns fundamentais para o futuro do gênero. E em meio a toda essa efervescência britânica, nasceu o Cream, que junto ao Experience, criou as bases do hard setentista.

O nome do grupo vem da expressão "cream of the crop", usada para se referir ao que há de melhor. Ou seja, os caras seriam a nata da música inglesa. E é difícil dizer o contrário.

A história da banda começa a se desenhar em 65. Jack Bruce já era um baixista conhecido na época, e havia acabado de sair da Graham Bond Organization, na qual tocava o renomado baterista de jazz Ginger Baker. Os dois foram chamados por Eric Clapton para começar uma banda. Clapton estava explodindo com o Bluesbrakers de John Mayall, e já era chamado de melhor guitarrista da Inglaterra. Entretanto, sentia-se confinado no grupo do avô do blues britânico, e na sua busca por abertura musical juntou dois dos melhores músicos da época para formar o maio power-trio do rock.

O Cream tinha um estilo muito próprio. O som tinha um pouco de rock do começo da década com pitadas de jazz e muita psicodelia. Mas a base de tudo era o blues. Tanto que boa parte dos sucessos do grupo são leituras de clássicos tradicionais do estilo. Jack Bruce é um baixista competente e um compositor de rara criatividade, além de ótimo vocalista. Clapton supera a timidez através dos álbuns e aos poucos vai assumindo parte dos vocais. Mas nem precisaria; o cara, como sempre, mostra-se um gênio das guitarras. Baker é um dos melhores bateristas da história, e marca forte presença com um estilo jazz que influenciou muita gente que veio depois.

O trio era também conhecido por suas incríveis apresentações, sendo influente para a história de jam bands como o Allman Brothers e o Grateful Dead.

A banda esteve em atividade de 1966 a 68. Fizeram sucesso estrondoroso na época, e juntamente com o Experience de Jimi Hendrix, popularizaram o wah-wah, definiram um gênero e praticamente prepararam tudo para o surgimento do hard rock. A partir de 68, conflitos entre Baker e Bruce, além do descontentamento de Clapton com os rumos do grupo, acabaram dando fim ao Cream.

Eric Clapton e Ginger Baker ainda formariam depois o Blind Faith. O resto da história do slow hand todo mundo sabe. Baker criou uma sólida carreira solo, além de tocar com nomes como Fela Kuti e Paul McCartney, em bandas como Hawkwind e até na stoner Master of Reality. Jack Bruce seguiu no jazz em uma versátil carreira solo.

Em 1993, a banda se reuniu para a premiação do Rock and Roll Hall of Fame, abrindo caminho para uma reunião final em 2005, com vários shows e um album ao vivo. No mais, aqui tem uma coleção de sucessos de crítica e público, importantíssimos para a história do rock. Acervo essencial pra qualquer fã de rock e blues. Lá vai!

Fresh Cream [1966]
No fantástico debut do trio está mais evidente a influência do rock do começo da década, ou seja, as faixas tem muito de Beatles. Mas, trantando-se de Cream, é óbvio que aqui mora o blues. Os destaques ficam para as bluezeiras "Sleepy Time Time" e "Spoonful" (de Willie Dixon, aqui com todo o peso de Ginger Baker), para as mais rock "I Feel Free" (de uma empolgante pegada soul), "N.S.U" e "I'm So Glad", e para a ótima "Toad", com seu incrível solo de bateria, que abertamente inspirou John Bonham em Moby Dick. O disco teve boa recepção: chegou às paradas britânicas e criou uma enorme expectativa em torno do grupo.

01. I Feel Free
02. N.S.U.
03. Sleepy Time Time
04. Dreaming
05. Sweet Wine
06. Spoonful
07. Cat's Squirrel
08. Four Until Late
09. Rollin' And Tumblin'
10. I'm So Glad
11. Toad
12. TheCoffee Song
13. Wrapping Paper
Disraeli Gears [1967]
Clássico! Disraeli Gears é a obra prima do Cream. 67 era o ano da psicodelia, com bandas como Experience, Pink Floyd, Jefferson Airplane e até os Beatles lançando trabalhos que se enquadravam no mar de cores e drogas da época. Aquele som jovem que se ouvia em "I Feel Free" dá lugar a riffs pesados e loucura psicodélica. A capa é assinada por Martin Sharp.

Os destaques ficam com a enérgica "SWLABR", com a caótica "We're Going Wrong" e com as bluezeiras "Outside Woman Blues" e "Strange Brew", sendo essa última uma leitura do blues tradicional "Lawdy Mama". Leitura que Clapton considera até hoje "pop demais". E é impossível não citar a épica "Tales of Brave Ulysses" (com o slow hand destruindo tudo no Cry Baby) e o clássico máximo do Cream: "Sunshine of Your Love", que combina um dos riffs mais legais do rock com um belo dueto de Jack Bruce e Eric Clapton.

Um dos melhores álbuns da história, sem dúvida.

01. Strange Brew
02. Sunshine Of Your Love
03. World Of Pain
04. Dance The Night Away
05. Blue Condition
06. Tales Of Brave Ulysses
07. SWLABR
08. We're Going Wrong
09. Outside Woman Blues
10. Take It Back
11. Mother's Lament
Wheels of Fire [1968]
Depois do sucesso do Disraeli Gears, com egos e gostos musicais em conflito, os três músicos lançaram o terceiro trabalho do Cream, e o que mais flerta com o blues. O álbum é duplo, e foi lançado em duas versões: uma em estúdio e outra ao vivo.

O primeiro disco, gravado em estúdio, é cheio de boas faixas, mas os destaques ficam com a excêntrica "Politician", a fantástica bluezeira "Born Under a Bad Sign" e a maravilhosa "White Room", na qual Clapton ataca novamente com um cry baby de arrepiar a espinha.

O segundo, ao vivo, traz a antológica versão de "Crossroad Blues" de Robert Johnson, com um arranjo empolgante e um solo indescritível de Clapton. Essa versão, extremamente influente no rock, ganhou o nome de "Crossroads". Tem ainda uma boa execução de "Spoonful" e Jack Bruce detonando com a gaita em "Traintime". O enorme solo de bateria de "Toad" aqui presente é considerado um dos melhores da história do instrumento.

Outro clássico, Wheels of Fire é o último grande álbum do Cream.

Disco 1
01. White Room
02. Sitting on Top of the World
03. Passing The Time
04. As You Said
05. Pressed Ratand Warthog
06. Politician
07. Those Were The Days
08. Born Under a Bad Sign
09. Desert Cities of The Hearts

Disco 2
01. Crossroads
02. Spoonful
03. Train Time
04. Toad

Participação:
Felix Pappalardi - viola, órgão, metais

Goodbye [1969]

Goodbye foi lançado depois do fim do Cream. As três primeiras faixas são performances ao vivo de clássicos do grupo. Das inéditas, destaque para "What a Bringdown" e "Badge", canção de Clapton em parceria com George Harrison. O beatle ainda participou da gravação com vocais de apoio e guitarras. "Badge" é uma das melhores composições da carreira do slow hand.

Último trabalho de estúdio do Cream, marcou literalmente o adeus do grupo. Mas ainda viriam alguns lançamentos ao vivo.

01. I'm So Glad
02. Politician
03. Sitting On Top Of The World
04. Badge
05. Doing That Scrapyard Thing
06. What A Bringdown

Participações:
Felix Pappalardi - piano, baixo
L'Angelo Misterioso (George Harrison) - guitarra base e vocais de apoio

Live Cream [1970]
Live Cream foi lançado após o término das atividades da banda. Aqui é possível comprovar a enorme habilidade dos três músicos no palco. Com 4 faixas ao vivo, registradas em São Francisco no ano de 1968, Live Cream oferece quase 40 minutos de jams. A última música é "Lawdy Mama" em sua versão mais crua, arranjada por Eric Clapton e gravada em estúdio. O disco teve boa recepção, e chegou às paradas dos EUA e do Reino Unido.

01. N.S.U.
02. Sleepy Time Time
03. Sweet Wine
04. Rollin' and Tumblin'
05. Lawdy Mama
Live Cream Vol. 2 [1971]
Outro excelente disco ao vivo, Live Cream Vol. 2 é mais uma mostra do virtuosismo dos três britânicos. Jams indescritíveis se prolongam pelo álbum, com destaque para o enorme improviso em "Steppin' Out", para o wah-wah insano de Eric Clapton em "Tales of Brave Ulysses" e para a incrível versão de "Sunshine of Your Love". E não tem como não falar do que Ginger Baker faz aqui, aliás, em qualquer play ao vivo. Ele simplesmente toma conta de tudo em vários momentos, em uma verdadeira aula de bateria. As três primeiras faixas foram gravadas em Oakland em 68, e o restante na mesma série de shows do Live Cream Vol. 1, em São Francisco. Live Cream Vol. 2 também teve boa recepção, atingindo mais uma vez as paradas de EUA e Reino Unido.

01. Deserted Cities of the Heart
02. White Room
03. Politician
04. Tales of Brave Ulysses
05. Sunshine of Your Love
06. Steppin' Out
The Alternative Album [1992]
Mais como uma peça de colecionador, o Alternative Album do Cream é uma compilação de trabalhos de estúdio em 66 e 67 que nunca haviam chegado ao público. Outros takes do Fresh Cream juntam-se a demos e faixas excluídas do Disraeli Gears, além de até uma trilha feita para uma propagana de cerveja, a "Fallstaff Beer". Destaque para "Lawdy Mama", que é a base de "Strange Brew", para a divertida versão alternativa (e sem letra) de "I Feel Free" e para a demo de "White Room", cujas guitarras não tem wah-wah. O disco é um tanto quanto underground e foi lançado em 1992.

01. Lawdy Mama
02. Rollin' And Tumblin
03. Sweet Wine
04. Cat Squirrel
05. The Coffe Song
06. Toad
07. You Make Me Feel
08. Wrapping Paper
09. Fallstaff Beer
10. I Feel Free
11. White Room

BBC Sessions [2003]
Compilação de faixas gravadas nos estúdios da BBC em Londres, de outubro de 66 a janeiro de 68. São 22 músicas e 4 entrevistas com Eric Clapton. As versões tem duração padrão, sem jams. Assim, serve mais como um "best of" ou outra peça de colecionador.

01. Sweet Wine
02. Eric Clapton Interview
03. Wrapping Paper
04. Rollin' And Tumblin'
05. Steppin' Out
06. Crossroads
07. Cat's Squirrel
08. Traintime
09. I'm So Glad
10. Lawdy Mama
11. Eric Clapton Interview 2
12. I Feel Free
13. N.S.U.
14. Four Until Late
15. Strange Brew
16. Eric Clapton Interview 3
17. Tales Of Brave Ulysses
18. We're Going Wrong
19. Eric Clapton Interview 4
20. Born Under A Bad Sign
21. Outside Woman Blues
22. Take It Back
23. Sunshine Of Your Love
24. Politician
25. SWLABR
26. Steppin' Out

Royal Albert Hall - London, May 2-3-5-6 2005 [2005]
IMPERDÍVEL! Reunião definitiva do Cream em uma série de concertos no majestoso Royal Albert Hall. Os três agora senhores detonam tudo num live delirante que remeta aos bons anos: performances empolgantes e cheias de improvisos. O som está ótimo, o set é o melhor possível e o grupo está afiadíssimo. Não dá para fazer destaques, só dizer que é simplesmente de arrepiar. É a conclusão perfeita da carreira de uma das maiores bandas que já existiram.

Disco 1
01. I'm So Glad
02. Spoonful
03. Outside Woman Blues
04. Pressed Rat & Warthog
05. Sleepy Time Time
06. N.S.U.
07. Badge
08. Politician
09. Sweet Wine
10. Rollin' & Tumblin'
11. Stormy Monday

Disco 2
01. Deserted Cities of the Heart
02. Born Under A Bad Sign
03. We're Going Wrong
04. Crossroads
05. Sitting On Top of the World
06. White Room
07. Toad
08. Sunshine of Your Love


O Cream é um dos grupos mais importantes do rock, fundamental para a formação de tudo que veio depois no gênero. Pouca gente chegou ao patamar desse que foi o maior power-trio que o mundo já viu: o patamar da música atemporal. Não perca por nada!

Jack Bruce - baixo, piano, teclado, órgão, gaita e vocais
Eric Clapton - guitarra e vocais
Ginger Baker - bateria, percussão vocais de apoio

LINKS NOS COMENTÁRIOS
LINKS ON THE COMMENTS
Jp

27 comentários:

Anônimo disse...

Fresh Cream:
http://www.4shared.com/file/JUsaCEhI/Creme_-_01_Creme_Fresco_Jp_Com.html

Disraeli Gears:
http://www.4shared.com/file/PEd3tf1p/Creme_-_02_Engrenagens_Jp_Comb.html

Wheels of Fire:
http://www.4shared.com/file/lfNkSIjM/Creme_-_03_Rodas_de_Fogo_Jp_Co.html

Goodbye:
http://www.4shared.com/file/O2SmJv6t/Creme_-_04_Tchau_Jp_Combe.html

Anônimo disse...

Live Cream Vol.1:
http://www.4shared.com/file/dQh_FO2c/Creme_-_05_VIVO1_Jp_Combe.html

Live Cream Vol.2:
http://www.4shared.com/account/file/5wPzBj9r/Creme_-_06_VIVO2_Jp_Combe.html

The Alternative Album:
http://www.4shared.com/account/file/8zd3DhvY/Creme_-_X_Alternativo_Jp_Combe.html

BBC Sessions:
http://www.4shared.com/file/t45jApPX/Creme_-_07_Sesses_Jp_Combe.html

Royal Albert Hall:

CD 1
http://www.4shared.com/file/9YxL6cGP/Creme_-_081_Alberto_Real_Jp_Co.html

CD 2
http://www.4shared.com/file/QXqZjltT/Creme_-_082_Alberto_Real_Jp_Co.html

Jonathan Pedroza disse...

To pegando o Disraeli Gears pra conferir! Ótimo post, sempre tive vontade de ouvir Cream xD

Anônimo disse...

Excelente banda ... otimos musicos, principalmente clapton e ginger baker ... Muito 10 mesmo

Reapmusic disse...

Bom, concordo com a última postagem do Silver e peço desculpas por não ter feito um comentário anteriormente...

Ótimo post! Cream é demais!

Keep On Rocking!

Anônimo disse...

parabéns.. ótima escolha.... posts perfeitos!

Marcelão disse...

Outro que já tenho a discografia e mais uma vez o post foi ótimo.Não tem o que falar desse trio, Clapton is God e Jack Bruce é um dos meus cantores favoritos. Mais um grande trabalho! Abraço!

Felipe Kotzen disse...

Só conheço por nome e pela fama, depois venho dar a minha opinião!

fernando disse...

Eu amo Cream!!!!


100000000000 vezes melhor que essas gambiarras farofentas dos anos 80, que infelizmente povoam a combe!!!!

Vinnie disse...

Opa, já estou baixando o "Goodbye" pra conhecer! Ótimo post, valeu Combe!

Kadu Simmons disse...

Grande grupo, grandes influências no mundo da música! Viva el Créme de la Cream!

151151 disse...

sensacional mammmm cara vc tem uma mão onde vc acha essas joias parabens se cuida ok.

151151 disse...

sensacional cara...vc tem um gosto que so posso elogiar.. parabens continue ai ook mammmm se cuida parabens.

Anônimo disse...

Parabéns pelo post. Cream é mesmo essencial. Muito bom o post com sua discografia completa.

E gosto muito da coragem de vocês. A PF tem andado atrás de todo mundo que se atreve a burlar os mecanismos de mercado, assim como tentar escoar os bens culturais por um mercado completamente emperrado.

Tiago disse...

Muito Obrigado!

Anônimo disse...

BELEZA, DE POST! CREAM É DEMAIS, CARA!
OS CARAS ARREBENTAVAM COM TUDO!

PRECISAMOS DE MAIS BLOGS COMO ESTE.

eightendeaths disse...

num sei se ja disse isso , mas volto a dizer pela primeira vez: A combe é minha pagina inicial, afinal quem presisa de google, se aki tem tudo ... falow

Anônimo disse...

GOSTEI FOI ONDE CONSEGUI BAIXAR O CREAM LIVE 2 MUITO OBRIGADO

milton disse...

Cream é realmente a nata da musica da época, muito bom mesmo!!!

Erico Adriano disse...

Muita boa a postagem,banda essencial,baxei todos os discos.Obrigado.Só tive problemas pra descompacta o Disraeli Gears,veio ate a faixa 6.E o Live Cream vol 2,veio ate a 5.

Daniel disse...

clapton, hendrix, townshend epage são os verdadeiros guitars heroes

Anônimo disse...

Bom pra cacete !

Obrigado pelo post, agora completei a discografia.

Cream é bom demais, influenciou tudo que veio depois

Suzanita disse...

Incríveis! Gosto pra caraleo!
Não conhecia a discografia inteira, muito obrigada e Parabéns pelo Blog!

Suzanita disse...

Muito bom! Demais mesmo! Obrigada!

Suzanita disse...

Incríveis! Gosto pra caraleo!
Não conhecia a discografia inteira, muito obrigada e Parabéns pelo Blog!

marciorocks disse...

Cara, são blogs como esse que mantém o rock and roll no topo, imagino o trabalho de vcs aí do blog e penso até que se não fosse os downloads que a gente consegue, acho que aquela frase que diziam que o rock estava morto poderia ter se tornado uma grande verdade infelizmente, por isso mais uma vez, obrigado por estas pérolas...

Hiei disse...

vlw aí
essa banda é excelente