Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Pink Floyd – P.U.L.S.E [1994]



Pink Floyd sem Roger Waters é algo que divide opiniões. Mas unânime é o reconhecimento do enorme talento dos demais membros que carregaram a bandeira (leia-se nome/marca da banda) após a saída do principal compositor e baixista.

Os shows do Pink Floyd, independentemente da era, sempre foram um espetáculo para satisfazer todos os sentidos. O primor técnico nas execuções das faixas, somados ao cenário extravagante e a outros estímulos sensoriais indescritíveis sempre foram um presente para a platéia, e marca da era psicodélica em que surgiu a banda. Não se esqueça que eles gravaram no Abbey Road Studios enquanto os Beatles gravavam Sgt. Peppers na sala ao lado. Terra de gigantes. Infelizmente, nunca tive o prazer de ir a um show da banda, mas conheço quem foi. A unanimidade sobre a magia do espetáculo é latente.



Após a saída de Roger Waters, a produção da banda foi pouca em se tratando de gravações, mas continuou com o padrão de excelência de sempre. A Momentary Lapse Of Reason mostrou que os membros remanescentes ainda tinham lenha para queimar (Learning To Fly está entre as minhas favoritas do Floyd), e que o aprimoramento tecnológico era uma constante, tanto nas gravações como nos shows. As letras, menos apocalípticas, continuaram trazendo a melancolia de sempre.

Gravado durante a megaturnê promocional do álbum The Division Bell, o disco duplo ao vivo P.U.L.S.E já demonstra a genialidade dos caras no primoroso trabalho de capa. O título, com os pontos denotando uma respiração ritmada, faz coro com uma pequena luz na lateral da caixa, que facilita a identificação do disco no escuro entre as pilhas de CDs. A arte da capa e o livreto que acompanha a obra são inexplicavelmente lindos, e ficaram a cargo dos excelentes artistas plásticos Julien Mills e Peter Curzon.



Gravado durante a perna européia (em especial no famoso Earls Court, de Londres, em outubro de 1994), o disco vendeu como água. Toda a brilhante carreira da banda está revisitada aqui, com execuções, repito, perfeitas. Alguns sentirão falta de músicas específicas, mas o resultado é inegavelmente satisfatório.

O disco 1 revisita vários momentos da carreira da banda, de Shine on You Crazy Diamond a Astronomy Domine, de autoria do hoje falecido Syd Barret. Tem Learning To Fly, Hey You (The Wall) e uma sequência de hits perfeitamente escalada para ter continuidade. É um misto de épocas que, executados pela mesma banda em um show como este, demonstra que o DNA musical permanece intacto mesmo após vários anos de estrada e trocas de componentes. O Pink Floyd é um verdadeiro dinossauro, e merece respeito e admiração.

Agora, o disco 2 destrói neurônios e mostra-se altamente perigoso. A viagem lisérgica inicia com a execução do clássico The Dark Side Of The Moon na íntegra. Me faz lembrar o filme O Mágico de Oz e a sincronia inacreditável que existe entre o filme e o disco. O play já foi muito bem resenhado aqui, portanto, me limito a dizer que a execução das músicas é fenomenal, fantástica, como é de se esperar.

Na sequência vem a destruição total da sanidade humana. Após o Dark Side na íntegra, Gilmour ainda tem fôlego para nos arrebatar os últimos neurônios com Wish You Where Here (quem não sabe tocar no violão é porque não toca violão), Confortably Numb com um dos melhores solos de guitarra da história da música e, para terminar o espetáculo, Run Like Hell.



Depois disso tivemos a morte de Richar Wright, que impede qualquer nova reunião da formação clássica, mesmo com as falsas miguxices encenadas pela dupla Gilmour/ Waters. Quem foi, foi. Quem não foi, confere agora.

Apague a luz da sala, queime um incenso (somente) e, ao som desse disco, permaneça de frente ao espelho procurando a sua aura. Se, após o término do segundo disco, você ainda não a tiver encontrado, é porque você não tem uma.

Som de qualidade e produção impecáveis, somadas a talento monstruoso. Tem que ter.

Track List

Disco 1
1. "Shine On You Crazy Diamond (Parts I II III IV V VII)" (David Gilmour, Roger Waters, Richard Wright) – 13:35
- Earls Court, London on 20 October 1994
2. "Astronomy Domine" (Syd Barrett) – 4:20
- Earls Court, London on 15 October 1994
- Lead vocals: David Gilmour and Richard Wright
3. "What Do You Want from Me" (Gilmour, Wright, Polly Samson) – 4:10
- Rome, 21 September 1994
4. "Learning to Fly" (Gilmour, Anthony Moore, Bob Ezrin, Jon Carin) – 5:16
- Earls Court, London on 14 October 1994
5. "Keep Talking" (Gilmour, Wright, Samson) – 6:52
- Hannover, 17 August 1994
6. "Coming Back to Life" (Gilmour) – 6:56
- Earls Court, London on 13 October 1994
7. "Hey You" (Waters) – 4:40
- Earls Court, London on 13 and 15 (last verse) October 1994
- Lead vocals: David Gilmour and Jon Carin
8. "A Great Day for Freedom" (Gilmour, Samson) – 4:30
- Earls Court, London on 19 October 1994
9. "Sorrow" (Gilmour) – 10:49
- Rome, 20 September 1994
10. "High Hopes" (Gilmour, Samson) – 7:52
- Earls Court, London on 20 October 1994
11. "Another Brick in the Wall (Part II)" (Waters) – 7:08
- Earls Court, London on 21 October 1994
- Lead vocals: David Gilmour and Guy Pratt

Disco 2
The Dark Side of the Moon
1. "Speak to Me" (Mason) – 2:30
- Earls Court 20 October 1994
2. "Breathe" (Gilmour, Waters, Wright) – 2:33
- Earls Court 20 October 1994
- Lead vocals: David Gilmour and Jon Carin
3. "On the Run" (Gilmour, Waters) – 3:48
- Earls Court 20 October 1994
4. "Time" (Gilmour, Waters, Wright, Mason) – 6:47
- Explosion recorded in London, 15 October 1994. Intro recorded in Modena 17 September 1994. The rest of song and most of "Breathe (Reprise)" was recorded in Rome, 20 September 1994. Ending of "Breathe Reprise" recorded in London, 20 October 1994.
- Lead vocals: David Gilmour and Richard Wright
5. "The Great Gig in the Sky" (Wright, Torry) – 5:52
- London, 20 October 1994
- Lead vocals: Sam Brown, Durga McBroom and Claudia Fontaine
6. "Money" (Waters) – 8:54
- Modena, 17 September 1994
7. "Us and Them" (Waters, Wright) – 6:58
- London, 20 October 1994. Second and third choruses London, 19 October 1994.
8. "Any Colour You Like" (Gilmour, Wright, Mason) – 3:21
- London, 23 October 1994. Last part recorded in London, 19 October 1994.
9. "Brain Damage" (Waters) – 3:46
- London, 19 October 1994
10. "Eclipse" (Waters) – 2:38
- London, 19 October 1994
11. "Wish You Were Here" (Gilmour, Waters) – 6:35
- Rome, 20 September 1994
12. "Comfortably Numb" (Gilmour, Waters) – 9:29
- London, 20 October 1994
- Lead vocals: David Gilmour, Richard Wright, Jon Carin and Guy Pratt
13. "Run Like Hell" (Gilmour, Waters) – 8:36
- London, 15 October 1994
- Lead vocals: David Gilmour and Guy Pratt

Pink Floyd:
David Gilmour (vocais, guitarras)
Richard Wright (vocais, teclados)
Nick Mason (bateria)

Músicos adicionais:
Tim Renwick (vocais, guitarra)
Jon Carin (vocais, teclados, synthesizer)
Guy Pratt (vocais, baixo)
Dick Parry (saxofone)
Gary Wallis (percussão)
Jason Reddy (computers)
Claudia Fontaine, Durga McBroom, Sam Leigh Brown, Sam Brown (background vocais)

Link nos comentários
Link on the comments

Por Zorreiro

11 comentários:

Anônimo disse...

CD 1
http://www.mediafire.com/?xe0gefqmaltxvfd
CD 2
http://www.mediafire.com/?5gwc1a0wv0aul1r

Anônimo disse...

Esse álbum é simplesmente FANTÁSTICO, foi ele quem me impulsionou a gostar de rock, marcou minha infância, e até hoje me arrepio quando ouço Another Brick In The Wall, e o solo de Confortably Numb...
É um disco essencial..
Parabéns pela resenha e pelo Blog..

Wanderson Picoli disse...

"...se após ouvir o segundo disco vc não tiver encontrado sua aura, é por que vc não tem uma."

Perfeito! Vc definiu exatamente o que representa este disco.

S O N Z E I R A.

Abraço.

Daniel disse...

Um dos melhores álbuns ao vivo da história do Rock !

PINK FLOYD é do incomparável.

jantchc disse...

gosto bastante de pink floyd mas acho q nunca ouvi este disco..

lembro q qdo ele foi lançado eu tinha um amigo viciado pelo PF e ele tinha dezenas de discos, fitas k7s e videos dos caras..

Anônimo disse...

Qualquer pessoa que realmente goste de rock deve ter pelo menos um álbum do Pink Floyd em sua coleção. E esse álbum é simplismente fantástico!

Anônimo disse...

P.U.L.S.E mostra as apresentações mais burocráticas do Pink Floyd.

Anônimo disse...

Primeiro Cd que eu comprei na minha vida...Vinha com uma luz que piscava na capa externa do Cd...Viagem garantida!

Matheus Cardoso disse...

Tava pensando se baixa, mas depois dessa resenha, vai ser o primeiro ao vivo depois do Live At Pompeii que eu baixarei.

Anônimo disse...

eu tenho este disco só que não tem essa luz piscando...
tem dois tipos de capas?

junio reis disse...

excelente disco!!

parabens pela resenha e pelo post!!