Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Free – Fire and Water [1970]




O Free é uma das bandas mais influentes da história do rock.

Embora não tenham atingido tanta fama e sucesso de público e vendas aqui no Brasil, quase todos os músicos de hard rock têm a banda como uma de suas principais influências.

Dave Murray (Iron Maiden) chegou a comprar a Fender Stratocaster de Paul Kossoff e a utilizou em diversos álbuns de sua carreira. Jimmy Page já declarou que a simplicidade dos riffs era genial (e contratou a banda posterior de Paul Rodgers, o Bad Company, para o selo Swan Song). A batida reta e dançante da bateria, com o baixo gordo e a guitarra em contraponto fizeram a cabeça dos irmãos Angus e Malcom Young, do AC/DC. Mr. Big é o nome de uma música do Free (autoexplicativo). Precisa mais?

É difícil para um fã, como é o meu caso, escolher um disco para postar. Fiquei com aquele que traz os maiores hits e que vendeu mais. Mas não consigo arriscar-me a dizer que esse é o melhor de toda a sua discografia.

A banda, formada na Inglaterra, durou de 1968 a 1973, sofrendo um pequeno hiato em 1971. Na época de sua formação, os músicos eram adolescentes. Andy Fraser (baixo) tinha 15, Paul Kossoff tinha 17, Paul Rodgers e Simon Kirke (bateria) tinham apenas 18 anos de idade. Alexis Korner, conhecido como o precursor do blues britânico que invadiu os Estados Unidos nos anos 60 (e que, na verdade, nasceu em Paris), descobriu os meninos logo nos primeiros shows em um pub e os indicou para a Island Records. Assim, no final daquele mesmo ano eles já tinham o primeiro full lenght gravado.

Em 68 lançaram Tons of Sobs, em 69 o autointitulado Free e, no ano seguinte, a masterpiece que posto hoje: Fire and Water. All Right now catapultou a carreira dos meninos para o estrelato. Naquele ano, fizeram parte do segundo escalão do Festival da Ilha de Wight, mas roubaram a cena no meio da tarde em frente a mais de 600 mil pessoas. A postagem de hoje é a reedição em cd, realizada em 2001 e cheia de coisinhas bacanas.



Fire and Water abre com o pé na porta. A voz de Rodgers, sempre com aquele timbre melancólico, é lançada sobre uma cama de texturas executadas por um power trio pra lá de competente. Paul Kossoff já disse em entrevista à revista Guitar Player americana que sempre preferiu fazer riffs que servissem de base para a voz de Rodgers e que completassem a cozinha ao invés de solos. E Free é isso: solo de vocal sobre bases de 3 instrumentos que se complementam com perfeição.



Oh I Wept define bem essa postura. Um baladão que é a cara do início dos anos 70. Flower Power com mensagens de um cotidiano sereno e pacífico, por mais que a existência traga, necessariamente, problemas. Remember traz Kossoff mostrando seus timbres de válvulas lacradas e volumes extremos, coisa relativamente nova para a época. Heavy Load conta o fardo que cada um carregava com os excessos: excesso de trabalho, de cobranças, de drogas. Tudo chegou muito cedo para eles. E terminou também.

Além das normais do play, é interessante ouvir a primeira versão de All Right Now, com vocais trabalhados no melhor estilo Beach Boys e a guitarra mais funkeada. Também tem versões ao vivo para a BBC de Londres, mostrando que o palco era o ambiente preferido deles, e que eles sabiam exatamente o que queriam quando estavam diante do público.

Pra ouvir no toca-fitas.

Track List
1. Fire and Water
2. Oh I Wept
3. Remember
4. Heavy Load
5. Mr. Big
6. Don’t Say You Love Me
7. All Right Now
8. Oh I Wept (alternate vocal)
9. Fire and Water (nex stereo mix)
10. Fire and Water (live at BBC)
11. All Right Now (live at BBC)
12. All Right Now (single version)
13. All Right Now (first version)

Andy Fraser (baixo)
Paul Kossoff (guitarra)
Paul Rodgers (vocais)
Simon Kirke (bateria)

Link nos comentários
Link on the comments

Por Zorreiro

14 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?p98knq3neni2lez

Ricardo Brovin disse...

A Voz!!!baixando valew!!!

Anônimo disse...

Grande Zorreiro, Free é foda velho, a combe como sempre arregaçando nas postagens.

Anônimo disse...

Nossa, um dos discos que nunca canso de escutar...
Paul Rodgers é fenomenal, quem dera eu tivesse uma voz que nem a dele, hehe
Paul Kossoff sem palavras, pena que morreu cedo
É isso ai
Valeu Zorreiro
Valeu Combe

Yusef...

Eduardo Paiva disse...

Baixando para conhecer!
Valeu Zorreiro!

JORJAOFONSECA disse...

Grande!!!Clássico!!!

jantchc disse...

ouvi o bad company a pouco tempo e achei legal..

então to baixando esse pra ver como era o começo dos caras..

valeu..

Anônimo disse...

Grande post!
Valeu!

alex disse...

Simplesmente a maior banda de hard rock de todos os tempos, com todas simplicidade e pungência que o roquenrou merece!

Anônimo disse...

fenomenal esse album !...valeu !

Anônimo disse...

Nossa velho quando ouvi Fire and Ice, me lembrei direto de Miss Misery do Nazareth.

Enfim grande postagem, muito obrigado

Natan Vieira disse...

Cara, vou baixar pelas versões exclusivas de All Right Now, pq essa pérola eu ouço direto, Discaço!
Grande post

Iver disse...

Grande Zorreiro!!
Free foi realmente uma banda extraordinária.
Reuniu 4 jovens e talentosíssimos músicos.
Alem do Kossoff e do Rodgers, a alma da banda era o baixista Fraser que fazia a maioria das musicas, alem de cuidar da grana, da marcação de shows, etc...e Simon Kirke, para mim, uma aula diária de bateria (um metrônomo ambulante).
E a valorização dos silêncios, das pausas dentro da música, hein...quem mais se aventurou a fazer isso.
Depois de ouvir este, ouçam Tons of Sobs.
Grande post mais uma vez.
Aquele abraço.

Adilson disse...

Sonzera extremamente foda. Obrigado Combe!