Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Kiss - Rock And Roll Over [1976]


O Kiss finalmente experimentava o sucesso que tanto almejavam (e mereciam) em 1976. Após o sucesso de "Alive!" e "Destroyer", este mais experimental e complexo mas ainda com a magia de sempre, o quarteto mascarado precisava manter a média. Para isso, não convocaram o mirabolante produtor Bob Ezrin, e sim o básico e roqueiro Eddie Kramer, produtor de "Alive!", que preferiu apostar na simplicidade do som apresentado nos três primeiros lançamentos. E deu certo.

Lançado em novembro de 1976, "Rock And Roll Over" pode ser resumido como um disco de Rock n' Roll genuíno, visceral, potente, sem xurumelas. Direto como um soco na fuça, principalmente por suas canções não serem tão longas (nenhuma passa dos 4 minutos de duração). Captura perfeitamente a essência da banda mais quente do mundo devido ao seu processo mais básico, não sendo a toa que o fato de ter se tornado um dos mais cultuados de sua carreira. Particularmente, meu preferido dos full-length dos anos 1970 - não apenas do Kiss, mas qualquer outro lançado na década.

As particularidades começavam a tomar forma. Não há nenhuma canção feita pela dupla dinâmica Paul Stanley e Gene Simmons, apenas separados. As composições realizadas pela dupla, tão constantes no início da carreira, se tornaram raridade no futuro da banda. Ace Frehley não contribuiu com nenhuma composição e Peter Criss só colaborou com "Baby Driver", feita em parceria com o ex-companheiro de Lips e Chelsea, Stan Penridge.


Mas o incrível é que os quatro conseguem se destacar, cada um de seu próprio jeito. Paul Stanley começava a esbanjar seus dotes vocais com mais eficiência, que se tornaram notáveis dos anos 1980 em frente, além de ser um talentoso compositor e um riffmaker de primeira categoria. Até arriscou um belo solo de guitarra em "I Want You" - é o primeiro dos dois executados. Gene Simmons, endiabrado e cheio de fôlego, tem aqui algumas de suas melhores composições. É um baixista categórico e eficiente e providencia carismáticas vocalizações.

Ace Frehley, subestimado por sua pouca técnica, mostra aqui que não precisa fritar mil notas por segundo para influenciar inúmeros guitarristas como fez. Apenas seu senso musical apurado, latentes em seus poderosos solos de guitarra, era o suficiente. E Peter Criss, também subestimado pelo mesmo motivo citado acima, impressiona com ótimas linhas de bateria e vocais incríveis - basta reparar "Baby Driver" e "Hard Luck Woman" pra notar que duas músicas com o Catman nos microfones principais é muito pouco.

O sucesso, inevitável, bateu novamente na porta dos quatro mascarados. Em pouco tempo conquistaram disco duplo de platina por já venderem dois milhões de cópias do play apenas na terra do Tio Sam num período de um ano. Nas paradas gerais, "Rock And Roll Over" atingiu as posições de número 11, 15 e 16 respectivamente nos Estados Unidos, Japão e Canadá. Além disso, a turnê de divulgação foi um sucesso e o grupo crescia cada vez mais, chegando ao auge no ano seguinte, com "Love Gun" (já postado por aqui).

As prediletas de quem vos escreve e, obviamente, seus destaques particulares vão para a cativante "Mr. Speed", para as roqueiras "Ladies' Room" e "Calling Dr. Love" (que riff desta!) e a balada semi-country "Hard Luck Woman", composta por Paul e cantada por Peter após Rod Stewart, o alvo da composição, rejeitou gravá-la em sua carreira solo. No mais, "Rock And Roll Over" é um clássico do Rock, na essência do termo.

01. I Want You
02. Take Me
03. Calling Dr. Love
04. Ladies' Room
05. Baby Driver
06. Love 'Em And Leave 'Em
07. Mr. Speed
08. See You In Your Dreams
09. Hard Luck Woman
10. Makin' Love

Paul Stanley - vocal, guitarra base (1° solo em 1), violão de 12 cordas
Gene Simmons - vocal, baixo, guitarra base em 4
Ace Frehley - guitarra solo, violão, backing vocals
Peter Criss - vocal, bateria, percussão

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

14 comentários:

Anônimo disse...

Kiss - Rock And Roll Over [1976]
(44,5mb ~ 192kbps)

http://www.multiupload.com/NZEASRKH8P

Weschap Coverdale disse...

QUE POSTAÇO! O primeiro disco que escutei do KISS e que me fez apaixonar pela banda! Agora rolou até uma lágrima no canto do olho... Hard Luck Woman é mágica!

Anônimo disse...

CARALHO! O MELHOR DO KISS COM A FORMAÇÃO ORIGINAL!

ZORREIRO disse...

O disco é top, mas a calça transparente do Frehley é de chorar.

Anônimo disse...

Baita post, Kiss foi a primeira banda de rock que vi na minha vida, primeiro show (1999)!!!
É sempre bom poder curtir um som do KISS... Valeu galera!!

Anônimo disse...

KISS é KISS e ponto final.

Depois, em casa, comento melhor, hehe

by Meanstreet @ work

Anônimo disse...

Também é um dos meus preferidos do Kiss, muito bom!!!

Rïca disse...

Boa noite Silver!
Primeiramente queria lhe dar os parabéns por esta belíssima postagem da banda mais quente do mundo.
Então,ainda sobre aquele assunto de ontem,eu fiquei muito chateado,pois você estava certo e sendo assim,refiz todas minhas postagens,assim lhe garanto que não teremos mais problemas,e novamente te agradeço pelo aviso,pois mais tarde eu acabaria me ferrando.Espero que este assunto seja esquecido,e que agente continue fazendo cada um suas postagens e ajudando o pessoal.
Sorte na Combe,sorte na Van e até mais.
Abraço.

Anônimo disse...

Auge do KISS, juntamente com Love Gun, que pra mim é o melhor disparado!

Anônimo disse...

Tava faltando posts do Kiss nesta nova fase do Combe... recomeçar com um dos melhores é covardia.
OBS: continuo achando "Sonic Boom" muito parecido com este. Abçs

Al Bass Player
Curitiba

jantchc disse...

ainda não ouvi este cd, mas vou corrigir isto baixando o dito-cujo...

valeu pelo post..

Luan Bryan disse...

Um puta de um álbum!
Excelente, um dos melhores do Kiss, só perdendo pro Kiss (auto-titulado).

Gabriel L. F. Krüeger disse...

Puts, o melhor deles disparado!

Maicon Ardirson disse...

Discaço, o refrão de Calling Dr. Love grudou na cabeça e não sai!! Bela postagem!