Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 7 de agosto de 2010

Kyuss - Blues For The Red Sun [1992] e Welcome To Sky Valley [1994]

Muita gente acha que a única coisa nova que apareceu nos anos 90 foi o som das bandas de Seattle, que foram incansavelmente divulgadas pela MTV. Entretanto, mais ao sul, nas desérticas cidades do interior da Califórina, nascia o Stoner Rock. E a banda que consolidou o gênero é o Kyuss (pronuncia-se Kaius).

O termo Stoner Rock vem da expressão "stoned" que em inglês significa literalmente "chapado de maconha". Esse nome se explica pela atmosfera psicodélica que envolve o som das bandas do estilo. O stoner é influenciado por blues rock, rock psicodélico e heavy metal tradicional. Os grupos que sem saber foram precursores do gênero são das décadas de 60 e 70. Entre eles o Blue Cheer, o Blue Öyster Cult e principalmente o Black Sabbath. A sonoridade varia muito de banda pra banda, mas os elementos em comum são muito marcantes e definem o stoner: riffs lentos e pesados, baixo altamente sonoro e passagens psicodélicas.

O Kyuss foi formado em Palm Desert por um grupo de jovens de menos de vinte anos. O primeiro line-up da banda com o nome definitivo tinha John Garcia como vocalista, Nick Oliveri no baixo, Brant Bjork na bateria e Josh Homme na guitarra. Depois de pouco tempo fazendo fama por pequenas cidades da região e de um lançamento de sucesso mínimo, o Kyuss foi adotado por Chris Gross. O produtor entendeu a idéia da banda e decidiu levar a estúdio o que ela tinha de interessante: as apresentações ao vivo.

Daí em diante, o Kyuss lançou uma curta série de ótimos trabalhos que viraram a cartilha básica do stoner. Tomaram o posto de maior banda do gênero do Soundgarden, que foi se afastando dele através da década. Foram muitas vezes comparados ao Black Sabbath e acabaram tornando-se símbolo cult do metal alternativo.

Depois de relativo sucesso e alguns problemas pessoais, a banda decidiu terminar em 95. Todos os membros continuaram na ativa, com destaque para Josh Homme, após curto período com o Screaming Trees, formou o Queens Of The Stone Age, depois o menos relevante Eagles of Death Metal e atualmente o power-trio Them Crooked Vultures.

Por fim, o Kyuss é uma combinação fantástica de peso, qualidade, originalidade e psicodelia.

Blues For The Red Sun [1992]

Considerado por muitos a obra-prima do Kyuss e do stoner rock, Blues For The Red Sun foi um sucesso de crítica, apesar de não vender muitas cópias. Levou a banda a abrir para Faith No More, White Zombie e Danzig, além de ser chamada para acompanhar o Metallica em uma turnê pela Austrália. Até emplacou alguns quase-hits, com os clipes "Thong Song" e "Green Machine" tocando uma quantidade considerável de vezes na MTV.

O álbum incorpora elementos de blues e acid rock, punk rock, doom, grunge e thrash metal. Bjork e Oliveri atacam violentamente seus instrumentos para formar uma cozinha simplesmente destruidora. Josh Homme vem com um estilo inconfundível e riffs de criatividade invejável, além de um timbre muito peculiar: o guitarrista usava cabeçotes de baixo em seus amplificadores, obtendo um efeito grave muito interessante. E tudo isso acontece enquanto John Garcia esbraveja furiosamente com sua característica voz rouca.

Aqui ouve-se a principal marca do Kyuss: os instrumentos trabalhando com peso e groove ao longo de músicas inconstantes, em delirantes viagens psicodélicas.

É difícil fazer destaques, pois o disco mantém um nível muito alto do começo ao fim, além de ser cheio de pequenas faixas que são realmente muito boas. O que dá pra citar é "Thumb", "Green Machine", "Thong Song" "Freedom Run" e "50 Million Trip (Downside Up)".

01. Thumb
02. Green Machine
03. Molten Universe
04. 50 Million Year Trip (Downside Up)
05. Thong Song
06. Apothecaries' Weight
07. Caterpillar March
08. Freedom Run
09. 800
10. Writhe
11. Capsized
12. Allen's Wrench
13. Mondo Generator

Welcome To Sky Valley [1994]

Depois do influente Blues For The Red Sun e da saída de Nick Oliveri logo após o seu lançamento, o Kyuss lançou o seu trabalho mais maduro: Welcome To Sky Valley (oficialmente chamado Kyuss).

Com Scott Reeder assumindo as quatro cordas e dois anos a mais nas costas dos integrantes (Josh tinha agora 21 anos), o Kyuss criou um álbum ainda mais interessante que o anterior. Aqui a psicodelia foi potencializada por instrumentais mais pesados e cheios de groove. Josh Homme mostra-se em processo de evolução, em muitos momentos dominando o som com seus riffs, timbre e trabalho com pedais wah-wah.

O disco foi lançado inicialmente em três faixas que continham nove canções no total. A ideia era fazer o play ser ouvido como uma coisa só do começo ao fim. A iniciativa foi boa, porque o disco é bem conciso e deve realmente ser apreciado integralmente. Mas é óbvio que comercialmente isso não daria certo, então logo foi lançada uma versão com as nove faixas separadas. E é essa versão que esse post traz.

Eu poderia escrever uns três parágrafos para tentar descrever Welcome To Sky Valley. É um dos meus álbuns favoritos, uma verdadeira pedrada sabbatheana de criatividade impressionante. Portanto, vou seguir o espírito da banda quanto ao play, e não farei destaques. Pegue alguma coisa para beber, sente e aproveite a viagem.

01. Gardenia¹
02. Asteroid¹
03. Sup Scoopa And Mighty Scoop¹
04. 100 Degrees²
05. Space Cadet²
06. Demon Cleaner²
07. Odyssey³
08. Conan Troutman³
09. N.O.³
10. Whitewater³
11. Hidden Track

Os números indicam como estão agrupadas as faixas na primeira versão do disco.

O Kyuss é uma das melhores coisas que aconteceram na música na década de 90. Esses dois álbuns são peças indispensáveis na coleção de quem gosta de rock de peso, pegada e loucura.

John Garcia - vocais
Josh Homme - guitarras
Brant Bjork - bateria
Nick Oliveri - vocais e baixo em Blues For The Red Sun
Scott Reeder - baixo em Welcome To Sky Valley

LINKS NOS COMENTÁRIOS
LINKS ON THE COMMENTS

Jp


15 comentários:

Anônimo disse...

Blues for the red sun:
http://www.4shared.com/file/BkgJQjyy/Kaius_01_Blues_Para_O_Sol_Verm.html

Welcome to sky valley:
http://www.4shared.com/file/qfkVHCid/Kaius_02_Bem_Vindo_ao_Vale_do_.html

Anônimo disse...

AÊ vou mandar bala! Valeu!!!

jantchc disse...

apesar de não ser um gde fã do Queen os the stone age, a resenha foi tão boa q eu vou baixar..

depois eu venho comentar o q achei..

valeu..

André Costa disse...

postagem fodástica! Só acho que o termo stoner tem a ver com "fundamentos" ou "alicerces" e não com chapação, mas enfim, tanto faz.

JORJAOFONSECA disse...

Belo post, conhecia o 1º, tenho em cd, é muito foda!!Não sabia desse 2º, mas vou baixar.Parabéns pela resenha.

Rodrigo Thomas disse...

faz tempo que procuro uma banda de stoner que eu ache boa.. essa é foda!
valeu galera!

Jp disse...

Então cara, quando eu li sobre essa versão da história do nome, eu procurei outras fontes pra confirmar, já que sempre criam associações mirabolantes entre rock e drogas.

Mas eu realmente não encontrei nenhuma informação sobre o termo, a não ser essa do "stoned" mesmo.

Anônimo disse...

bão dimais...
valeu pelo post!

Érico disse...

Duas belas pedradas na orelha, grande post!

Moura disse...

Não tinha ouvido falar da banda, mas pela resenha, parece ser muito foda mesmo, stoner rock é sempre muito foda...

Luco disse...

Sky Valley é considerado a bíblia do Stoner. Essencial, não somente para fãs do estilo.
Além de "Blues..." e "Sky Valley", vale conferir o último trabalho dos caras "...And The Circus Leaves Town". Esta trilogia é fantástica!

Vale a pena conferir também "Hermano" banda de John Garcia.

Ismaily disse...

Tava atrás do Sky Valley com as músicas separadas ;] vlw

André Costa disse...

Para o pessoal que curte stone rock recomendo se ligar nas bandas Bigelf, Burning Saviors, Witchcraft, Sheavy e Maligno, todas fáceis de encontrar na rede.

el ricko disse...

Kyuss não é apenas uma das melhores bandas da decada de 90, é uma das melhores bandas da historia!
Valeu por postar os dois melhores discos dos caras!

Gabriel disse...

Esses caras são demais! Kyuss é o que há!