Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Danger Danger - Cockroach (Double CD) [2001]


Após lançarem o ótimo "Screw It!" em 1991 e viajarem por várias partes do mundo em turnê, incluindo shows abrindo para o Kiss, as coisas começaram a desandar para o Danger Danger. O tecladista Kasey Smith, descontente com o rumo que o som do grupo tomava (mais guitarra e menos teclado), decidiu sair logo após o fim da tour. Isso só seria o começo.

Tudo parecia estar bem e, em 1993, o álbum "Cockroach" foi finalizado. Estava prontinho para dar as caras. No entanto, ao fim das gravações, o vocalista Ted Poley foi demitido por motivos que até hoje permanecem desconhecidos - provavelmente divergências entre ele e os outros integrantes.

A vaga foi ocupada por Paul Laine e as vozes foram regravadas para que o disco fosse lançado, porém (quanta adversidade!!) a gravadora Sony Records preferiu engavetar a gravação, que pouco tempo depois foi impedida de ser oficialmente lançada por conta de um processo judicial iniciado por Ted.

A formação responsável pela 1ª versão de "Cockroach", de 1993
Da esquerda para a direita: Andy Timmons, Ted Poley, Bruno Ravel, Steve West

Por fim, a banda pulou fora da Sony, montou um próprio selo chamado Low Dice Records e, nesse meio tempo, o guitarrista Andy Timmons abandonou o barco para apostar em sua carreira solo, que rende bons frutos até os dias de hoje. Dos três lançamentos posteriores com Laine nos vocais, dois contém faixas reaproveitadas de "Cockroach". Finalmente, em 2001, a Epic Records pôde lançar a pedrada - e em versão dupla, com os dois vocalistas dando show.

Sobre o disco: ao meu ver, só perde para a imbatível estreia, e por poucos pontos. Num âmbito geral, o quarteto responsável pela gravação original fez muito bem em não procurar um novo tecladista. O som ficou menos oitentista e saturado. Mais pesado e direto. Hard Rock potente sem ser datado, com alguns flertes ao Heavy principalmente notáveis na guitarra. Poderia ter sido bem recebido até mesmo em tempos difíceis para o gênero: vale lembrar que 1993 marcou o auge do movimento Grunge de Seattle.

A line-up que comandou o grupo de 1994 até 2004
Da esquerda para a direita: Steve West, Paul Laine, Bruno Ravel

As linhas de guitarra do genial Andy Timmons são muitíssimo bem trabalhadas e tanto a cozinha cativante quanto as composições gerais, ambas capitaneadas pelos mesmos Bruno Ravel e Steve West, respectivamente baixista e baterista, impressionam. E as comparações entre os dois vocalistas (que aprecio muito), mesmo desnecessárias, são inevitáveis. Ted Poley guarda o carisma de sempre e sabe exprimir personalidade nos vocais, enquanto Paul Laine, mais técnico e melódico que seu antecessor, dá um show de feeling.

Os dois mantém alto nível em suas performances, mas em algumas canções um se sai melhor do que o outro - perfeitamente normal para vozes diferentes. Exemplos se consolidam com "When She's Good" e "Tip Of My Tongue", excelentes para o estilo de Ted, bem como "Don't Break My Heart Again" e "Goin' Goin' Gone", que caíram como luvas no gogó de Paul.

Sem destaques dessa vez. Antes de finalizar, apenas saliento que o primeiro disco traz uma canção a mais: "Time In A Bottle", uma sobra que acabou sendo gravada e seria lançada na versão de 1994. No mais, vale muitíssimo a pena conferir esse petardo!

CD 1 (Paul Laine):
01. Still Kickin'
02. Sick Little Twisted Mind
03. Good Time
04. Don't Break My Heart Again
05. Tip Of My Tongue
06. Walk It Like You Talk It
07. Goin' Goin' Gone
08. Afraid Of Love
09. When She's Good She's Good (When She's Bad She's Better)
10. Shot 'O Love
11. Don't Pull The Plug
12. Time In A Bottle

CD 2 (Ted Poley):
01. Still Kickin'
02. Sick Little Twisted Mind
03. Good Time
04. Don't Break My Heart Again
05. Tip Of My Tongue
06. Walk It Like You Talk It
07. Goin' Goin' Gone
08. Afraid Of Love
09. When She's Good She's Good (When She's Bad She's Better)
10. Shot 'O Love
11. Don't Pull The Plug

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

Imagem presente no encarte, com foto das duas formações

14 comentários:

Anônimo disse...

Cockroach [2001]

CD 1 - Paul Laine:

http://www.multiupload.com/W5AYSC7ETQ

***

CD 2 - Ted Poley:

http://www.multiupload.com/ICEHOHG7UQ

ZORREIRO disse...

Porradaaaa!
Não conhecia essa versão com os dois vocalistas.
Andy timmons detona

GrassHoper disse...

Adoro essas versões duplas de álbuns, mesmo porque não existem muitas delas, hehe! É legal poder comparar as perfomances de diferentes vocalistas na mesma banda, e você nem pode chamar de cover, obviamente.

Beleza, vou ouvir isso aqui. tô curiosíssimo. Ainda mais se tratando de DanGer Danger, que é uma banda pela qual tenho uma queda meio forte, rsrs!

Obrigado pelo post!

fabão disse...

num sei qual das duas versões é melhor, mais nada melhor doq o bom e velho ted poley...

Besta Fera disse...

Danger Danger sempre foi uma das minha bandas favoritas de Hard Rock. Só conhecia esse cd com a voz do Paul Laine e tenho que admitir que depois de ouvir ambos fica difícil escolher um favorito. Mais uma vez parabéns a todos os membros da Combe por trazer tanta música de qualidade.

Frank disse...

muito diferente ouvir duas músicas com vozes diferentes. gostei do disco, mas ainda acho o debut o melhor.

p.s to tentando lembrar de uma musica q peguei numa dessas coletaneas da vida(aqui na combe) acho q feita pelo Meanstreet. "just one more time to be with you, don't believe that it's over. just one more time to be together, i can't live without your love..." algo do tipo. nao lembro o nome da banda(alguma coisa KNIGHT - NIGHT), e nem acho nada no google.
rola uma ajuda ou fica dificil tbm?

Thanks

Silver disse...

Frank, o Meanstreet pediu pra postar aqui que se trata de "One More Night", do Black Knight. É uma faixa bônus do remaster do auto-intitulado deles lançado em 2008.

Carlos Sugawara disse...

God Bless Silverr!!!!!

cara... valeu demais man! muito bom... já tô ouvindo a do Laine.
Depois vamos de Ted.

O importante é que é som de primeira!

abraços!

obrigado de novo.

Carlos Sugawara disse...

God Bless Silverr!!!!!

cara... valeu demais man! muito bom... já tô ouvindo a do Laine.
Depois vamos de Ted.

O importante é que é som de primeira!

abraços!

obrigado de novo.

Frank disse...

valeu Silver e Meanstreet. Tava sofrendo pra achar.

Dragztripztar disse...

Só uma observação: na foto da "formação responsável pela 1ª versão de "Cockroach", de 1993
", tá faltando o tecladista Kasey Smith, mas ele tá nessa foto, só q ai foi cortado, rsrs...

No mais, Danger Danger é uma das bandas mais empolgantes do Hard 80's, é super clichê, mas as músicas dos caras são de um bom gosto tremendo, além dos músicos serem excelentes, principalmente o Andy Timmons q toca demais [na carreira-solo então, nem se fala] e merecia ter mais reconhecimento e o Bruno Ravel q é um compositor de mão cheia e fez um trabalho de 'responsa' nos discos com o Paul Laine, tocando baixo e guitarra.

O debut é muito clássico, mas a discografia dos caras é de respeito e só deslizaram no The Return...

Anônimo disse...

Nossa, valeu por uparem essa pérola !! É um excelente álbum, mesmo em álbuns momentos eu sentir falta de algum arranjo de teclado, mas no geral é um puta álbum !!!

Thiago Zalinsky disse...

Muuuuuuuito bom!!!
Rapaz... o Paul Laine está a cara do George Michael na foto!

Victor Klinger disse...

Eeh, parece ser uma bela de uma compilação... baixando.