Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 11 de setembro de 2010

Phil Collins - ... But Seriously [1989]



Assim como nosso amigo sueco, também gosto muito do pop dos anos 80, que tinham músicas acessíveis e de extrema qualidade, coisa em falta em nossos dias, infelizmente. E nesta década um dos grandes nomes com certeza foi o de Phil Collins, um dos maiores compositores e interpretes que o pop já teve. Após uma carreira consolidada com o Genesis, ele se arriscou de maneira certeira em uma carreira solo, onde estorou no mundo todo e lançou discos e canções memoráveis durante essa década abençoada para a música mundial.

Mas o disco de maior destaque de sua discografia em minha opinião foi lançado em 1989, o espetacular "... But Seriously", que tem o clima mais sério e denso dentro de sua discografia. Ao invés das já tradicionais canções de amor, que são marca registrada de Collins, aqui temos canções que tratam de temas políticos, onde o título do registro já entrega de bandeja o quão amadurecido este é, o que se reflete desde os instrumentais apresentados até as letras reflexivas e tristes das canções.

Retratando desde a perda de um amor, passando por canções polemicas que falam sobre os pobres desabrigados, Apartheid e baladas antiguerra, Collins faz deste um registro superior aos álbuns pop lançados até o momento em sua carreira e nos brinda com um grande clássico que merece a atenção daquele que se diga fã de boa música. Sem falar na qualidade das melodias apresentadas, sempre acompanhado de sua competente banda e de outras feras convidadas, sendo os de mais destaque Eric Clapton, Steve Winwood e David Crosby, que abrilhantam ainda mais este belo registro.




Um registro em que as baladas mais arrastadas e climáticas ganham destaque descomunal, mas fogem do estigma de canções melosas que falam de amor. Um bom exemplo disso já pode ser visto em "That's Just The Way It Is”, que critica a guerra civil irlandesa, motivada por motivos religiosos. “Colours” faz uma crítica feroz à segregação racial que existia na África do Sul na época do Apartheid e é um dos momentos mais legais desse disco, vendo Collins se aproximar do som progressivo que praticava no Genesis, e nos proporciona um “pop progressivo” dos bons. A clássica “Another Day in Paradise” trata do problema dos desabrigados e de como muitas vezes fazemos de conta que não enxergamos isso.

Fazendo contraponto a estes temas mais políticos, temos as que falam sobre o amor, mas sob uma ótica muito menos otimista que a comum. “Do You Remember?” soa como um desabafo após um fim de relacionamento, de uma pessoa que fez de tudo para manter o amor vivo e percebe que seu esforço foi em vão, e sua melodia transparece a emoção que a letra exige. As guitarras mágicas e chorosas de Clapton dão um toque mágico a ainda mais triste “I Wish it Would Rain Down”, uma linda balada, porém inapropriada para aqueles que estão na fossa, pois trata da constatação de que o amor realmente acabou entre duas pessoas. “All My life” é uma lamentação quanto aos arrependimentos que temos na vida e que pode se aplicar até para você mesmo.

O que temos é um disco com um clima triste e sombrio para os padrões da música pop. Se você estiver na fossa ou com dor-de-cotovelo passe bem longe do mesmo. Mas uma certeza para aqueles que baixarem este disco é de que encontrarão música de excelente qualidade e criatividade.


1.Hang In Long Enough
2.That's Just The Way It Is
3.Do You Remember
4.Something Happened On The Way To Heaven
5.Colours
6.I Wish It Would Rain Down
7.Another Day In Paradise
8.Heat On The Street
9.All of My Life
10.Saturday Night And Sunday Morning
11.Father To Son
12.Find a Way To My Heart


Phil Collins - Vocais, Tecaldos, Bateria, Percussão
Nathan East - Baixo
Daryl Stuermer - Guitarras
Dominic Miller - Guitarras
Alex Brown - backing vocals
Marva King - backing vocals
Lynne Fiddmont - backing vocals

Músicos convidados:
David Crosby - Vocais em "That's Just The Way It Is"
Leland Sklar - Baixo
Pino Palladino - Baixo
Stephen Bishop - Vocais em "Do You Remember?"
Eric Clapton - Guitarras em "I Wish It Would Rain Down"
Steve Winwood - Orgão Hammond


LINK NOS COMENTÁRIOS
LINK ON THE COMMENTS



By Weschap Coverdale

12 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/JRVV14HLUK

Ricardo_cd89 disse...

Ótimo post, eu procurava por esse álbum!

Anderson Souza (Brad Anderson - Keyboards) disse...

agradeço a meu pai por ter crescido ouvindo os discos desse mestre!

Cherry disse...

Msm já tendo essa jóia, não posso deixar de comentar!! Parabéns pelo post...
*-*

Cabelo disse...

Sempre fui fã do Genesis, mas a carreira solo do Phil Collins não conheço muito. Grande momento para descobrir isso.

Anônimo disse...

Muito bom! valeu pelo post!!!

sueco disse...

pop rlz!

grande post Weschap Coverdale!!

valeu!

Prof. Mario Ferrari disse...

Bela postagem!

jantchc disse...

apesar de não gde fã de musica pop, gosto bastante do phil collins

ele tem gdes musicas, baladas e dançantes..

Lyn disse...

Um dos melhores musicista da década de 80. Ótimo post.

Anônimo disse...

disquinho de primeira linha muito bom msm valeu

Delton disse...

fantástico....Collins é gênio !