Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Blackjack - Blackjack [1979] & Worlds Apart [1980]


O sucesso é um negócio traiçoeiro e interessante. Muitas vezes, talentos natos acabam não o alcançando juntos. Mas ao se distanciarem, aparentemente perdendo força, é justamente quando a coisa começa a acontecer como era esperado. Foi assim que o destino atuou nas carreiras de Michael Bolton (aqui ainda usando seu sobrenome de batismo, Bolotin) e Bruce Kulick, que antes de conquistarem a fama, fizeram dois grandes discos – que passaram despercebidos pelo grande público – com o Blackjack. Uma pena, pois o som da banda tem tudo para agradar os fãs de um Hard/Classic Rock setentista, remetendo a nomes como o Whitesnake da primeira fase, a sem laquê (risos).

Michael já possuía experiência profissional, tendo gravado dois trabalhos solo para a RCA Records. Ambos contavam com repertório mais voltado para o R&B. Já Bruce tinha participado – junto a seu irmão, Bob – da banda de apoio de Meat Loaf durante a tour do clássico Bat Out of Hell. Completam o grupo o baixista Jimmy Haslip (Tommy Bolin, Allan Holdsworth, Al Jarreau) e o baterista Sandy Gennaro (Joan Jett, Pat Travers Band). Os teclados foram gravados pelo músico contratado Jan Mullaney. A Polydor, gravadora do quarteto, deu grande suporte, divulgando-os como a próxima grande banda da cena. Não vingaram, mas incentivo não faltou.



O disco de estréia é uma verdadeira aula no estilo, com dez ótimas faixas, feitas sob medida para agradar os rockers de todas as gerações. A empolgante “Love Me Tonight” já dá uma mostra do que espera o ouvinte. Em “Heart of Stone”, Michael parece incorporar o David Coverdale do começo de carreira, assim como em “Southern Ballad”, música de título auto-explicativo, capaz de emocionar até mesmo o mais troo dos troos. A pegada Hard volta a tomar conta em “Fallin’”, que assim como “I’m Aware of Your Love” (com seu refrão simples e cativante) conta com backing vocals femininos que se encaixam de maneira perfeita.

Apesar da recepção morna, o grupo voltou para o estúdio e registrou aquele que seria seu derradeiro álbum. Apesar do desempenho nas paradas ter sido ainda mais fraco, Worlds Apart não deixa de trazer momentos memoráveis. A abertura com “My World is Empty Without You” traz um Bolton ainda mais inspirado, cantando com a alma. “Love is Hard to Find” já indicava a aproximação ao AOR que o cantor faria no começo de sua carreira-solo. Já “Welcome to the World” é a mais pesada que o Blackjack fez em sua curta existência, lembrando Uriah Heep e com Bruce mostrando toda sua desenvoltura nas seis cordas. “Really Wanna Know” também merece ser citada, com uma levada irresistível. Mas nem isso foi o suficiente para evitar o fracasso comercial.


Após a dissolução da banda, Michael Bolton partiu para uma bem-sucedida empreitada própria, especialmente quando resolveu aderir à música romântica para tiozões e tiazonas que gostam de dançar de rosto colado em um salão à meia-luz fedendo a cigarro. Bruce Kulick o acompanhou no início, mas logo se juntaria ao KISS, onde encontraria glória e grana. Jimmy Haslip entrou para a história ao fundar o Yellowjackets, grupo considerado um dos pioneiros do Fusion. Sandy Genaro seguiu sua carreira como músico de apoio. Atualmente, os discos estão fora de catálogo, mas já foram lançados juntos em edição única em duas oportunidades diferentes, uma pela própria Polygram em 1990 e outra em 2006 pela Lemon Records.

Apesar de não ter alcançado a fama, o Blackjack merece muito mais que uma simples escutada dos adeptos do Rock and Roll de verdade. É baixar, colocar pra rolar e se apaixonar instantaneamente. E lamentar que Bolton tenha preferido virar o novo Agnaldo Timóteo ao invés de um Coverdale.


Michael Bolton (vocals)
Bruce Kulick (guitar)
Jimmy Haslip (bass)
Sandy Gennaro (drums)


01. Love Me Tonight
02. Heart Of Stone
03. The Night Has Me Calling For You
04. Southern Ballad (If This Means Losing You)
05. Fallin'
06. Without Your Love
07. Countin' On You
08. I'm Aware Of Your Love
09. For You
10. Heart Of Mine


01. My World Is Empty Without You
02. Love Is Hard To Find
03. Stay
04. Airwaves
05. Maybe It's The Power Of Love
06. Welcome To The World
07. Breakaway
08. Really Wanna Know
09. Sooner Or Later
10. She Wants You Back

Links nos comentários
Links on the comments



JAY

13 comentários:

Anônimo disse...

Blackjack [1979]

44,8 MB
128 kbps

http://www.mediafire.com/?hyucpyynqrprh5p

Worlds Apart [1980]

84,7 MB
320 kbps

http://www.mediafire.com/?hu9awp1hf6fyu33

Anônimo disse...

- Parabéns belo post !!!

- Não conhecia, valeu pela aula (história) Hard Rock !!!


Abração!!!

lucasmass disse...

muito bom, do tipo que qualquer apreciador de rock gosta.
valeu pela oportunidade de conhecê-los

Anônimo disse...

cara... se fosse feito eleiçao pra melhor post do ano essa ganhava...

nao conhecia essa banda, é uma banda fodida cara, hard rock clássico, tesao

valeu, combe!

Anônimo disse...

Aê, eu estava louco atrás do Worlds Apart, só tinha o Primeiro álbum deles,o Blackjack é muito foda *-*
Valeu ai (Y)

CANGACEIRO disse...

Belos albums thanks!

ZORREIRO disse...

É impressionante como, com o tempo, as guitarras de Kulick me parecem cada vez melhores.
Cada solo, cada fraseado que ele toca tem uma melodia própria e incomparável.
Talvez ele tenha tido pouca sorte por ser o quarto guitarrista do KISS e em ter que substituir monstros do porte de Ace e Vinnie.
Mas as guitarras dele, mais de vinte anos depois, são tão atuais como na época da gravação.
O cara é foda!

Anônimo disse...

Excelente postagem caras!
Valeu a dica.

Abraço!

Anônimo disse...

Excelente post!
Valeu!!!!

jantchc disse...

conheci o blackjack semana passada no site do dave ling..

gostei pra caramba..

ótimo post...

R. coelho jr disse...

Essa banda foi uma das melhores descobertas do meu ano!

eu não conhecia '-' amei isso, foda demais DEMAIS!

Moura disse...

Como o camarada acima, eu tabém não conhecia a banda, mas a resenha prendeu a minha atenção e acabei baixando e viajei no som dos caras, isso que é música!!

Anônimo disse...

fantastico!