Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Poison - Seven Days Live [1993]


Já é sabido que o Poison é uma das bandas mais conhecidas da ala oitentista (e mais pimposa) do Hard Rock. E a trajetória de Richie Kotzen como integrante do grupo foi relatada na Combosa (clique AQUI e confira a postagem anteriormente realizada sobre esse período).

Mesmo assim, vale recapitular: o lançamento de "Native Tongue" marcou uma nova banda, já que Richie influenciou (positivamente ao meu ver) bastante o processo compositivo, transmitindo mais seriedade e versatilidade às canções. O play rendeu uma turnê mundial de aproximadamente um ano que chegou a passar pelo Brasil, no festival Hollywood Rock de 1994. Mas o guitarrista não completou a tour porque foi demitido por se envolver com a ex-noiva do baterista Rikki Rockett. Os shows restantes foram feitos por Blues Saraceno, mas aí é pano pra outra manga.

Os "amigões" Richie Kotzen e Rikki Rockett, da esquerda pra direita

"Seven Days Live" registra um concerto dessa turnê, ainda com Kotzen, no Hammersmith Apollo de Londres. Como qualquer grupo que sofre alteração de integrante, é notável que o Poison melhorou em alguns aspectos e deixou a desejar em outros. A performance, em alguns momentos, peca no que diz respeito à presença de palco e relação com a plateia. Musicalmente falando, a nova roupagem das guitarras pode soar deslocada em alguns clássicos como "Talk Dirty To Me" e "Nothin' But A Good Time".

No entanto são aspectos que não inferem tanto no resultado final, já que os caras estão simplesmente animais nesse show. Bret Michaels apresenta um de seus melhores registros vocais ao vivo na opinião de quem vos escreve, com um timbre mais bem resolvido e estabilidade na voz, tanto que praticamente não desafinou (algo que costumava fazer ao vivo) durante o concerto. Richie Kotzen apresenta uma performance musical incrivelmente sólida, com solos matadores, guitarras sólidas e backing vocals pra lá de bem feitos. A cozinha de Bobby Dall e Rikki Rockett se apresenta entrosadíssima como sempre, de uma forma destacada mas bem direta e certeira.



O repertório garante cerca de 82 minutos de festa, agrupando balanceadamente canções conhecidas com músicas recém-lançadas no ótimo "Native Tongue". Sem dúvidas uma boa pedida para o feriadão, principalmente para festinhas.

01. The Scream
02. Strike Up The Band
03. Ride The Wind
04. Good Love
05. Body Talk
06. Something To Believe In
07. Stand
08. Fallen Angel
09. Look What The Cat Dragged In
10. Until You Suffer Some (Fire & Ice)
11. 7 Days Over You
12. Unskinny Bop
13. Talk Dirty To Me
14. Every Rose Has Its Thorn
15. Nothin' But A Good Time

Bret Michaels - vocal, guitarra, violão, gaita
Richie Kotzen - guitarra, mandolin, backing vocals
Bobby Dall - baixo, violão, backing vocals
Rikki Rockett - bateria, percussão

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

17 comentários:

Anônimo disse...

Seven Days Live [1993]

http://www.multiupload.com/FQ5EEADIJA

Taliban Sexy Trucker disse...

Cara é impressionante como o Kotzen encaizou bem no Poison, o problema, foi o excaixe extra palco, mas enfim, showzaço, asconselho q qm passar por aqui, e aos que vão baixar boa audição a vcs, pq é mto foda....

Jay disse...

Noiva. E segundo o próprio Kotzen alega nessa entrevista (http://www.savioursofrock.com/interviews/interviewrichie.htm), ela e o Rikki já estavam separados há 4 meses. É a chamada "dor fantasma" que o baterista sentiu nos chifres que nunca existiram. Mas como já disse o imortal Tim Maia, todo corno é desconfiado em excesso.

Damien Willis disse...

Não costumo tratar disto em comentários, mas como li ali do lado que é assim que preferem, então vamos lá.

Sou Damien Willis, um dos Adm do blog Ignes Elevanium, aka Pignes, e estou querendo unir forças com blogs que sempre foram alternativas entre nossos visitantes (não estou comparando, diminuindo ou aumentando).

Então é isso, aguardo respostas.

Abs

http://pignes.blogspot.com/

Anônimo disse...

Poison rox!

Felipe Kotzen disse...

Kotzen é o cara! Tudo que ele participa tem qualidade, um gênio muitas vezes não reconhecido. Um dos meu guitarristas favoritos! Com certeza vale a pena o download, ótima postagem combe!

sueco disse...

Kotzen sucks. '-'

Silver disse...

Boa Jay! Eu sempre soube de diferentes versões dessa história, mas nada melhor do que ouvir do comelão né? HAHAHA

Damien Willis disse...

Está feito, amigo. Peço que mude "Pignes" para "Ignes Elevanium", que é o nome real do blog, inclusive corrigi isso internamente.

Abs

Junior disse...

Só pelo Kotzen vale!!!

Eduardo Paiva disse...

Kotzen é excelente guitarrista! Após a sua entrada no Poison, é notória o aumento da técnica e na qualidade do som da banda, que nesse período, após o lançamento do "Native Tongue", apresentava um álbum muito bem recebido pela crítica, justamente por não ser tão festeiro, ser mais maduro e reflexivo. Contudo, CC Deville é a alma do Poison, mesmo ele não sendo um guitarrista habilidoso, o seu básico é fantástico, com riffs marcantes e solos inesquecíveis,etc. Ele é a personificação do espírito contagiante, festeiro e do bom e velho Hard Rock do Poison!

ZORREIRO disse...

Ktozen é um músico excelente.
Mas tão grande quanto seu talento é a sua antipatia.
Quem pôde conferir ao vivo sabe do que estou falando.
E Poiso, antes de uma banda virtuose (Deus me livre), é uma banda festeira.
Kotzen não é festeiro, definitivamente.
O nome disso é química.

dnlz disse...

Gosto muito do Kotzen mas gostei mais do album com o Blues Sarraceno , eu tenho o dvd desse show , o Kotzem arrebenta realmente , na verdade ele dá uma abafada no resto da banda , o CC apesar de não tão eficiente tem a cara do Poison. Mas vou te falar quem é fã de guitarras telecaster , esse é o show .Não tem como não reparar quem é o macho alfa nesse show hahahahahaha. Valeu!!

Thiago disse...

muito fooooda veio!
passei a conhecer eles por esse cd, curti mto! (; recomendo mto!

Peterson Gusmão disse...

Concerteza o melhor ao vivo do Poison e o Native Tongue melhr disco, realmente nesse disco o Pioson teve um guitarrista do Poison, isso posso dar certeza, vi o show do RIchie aqui em POA e realmente ele é foda e deixou o Poison uma banda de verdade, pena q ele tinha q comer a mulher do batera e ser posto para fora. But, post sem palavras.

Capitão Caverna disse...

Poison, Fantástico!

Quem curte um Hair Metal entra na minha comunidade ae HAIR METAL ROCKS!►►►http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=113768527

Anônimo disse...

poison yeah