Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Drive, She Said – Road to Paradise: The Best of [1997]


Sabe quando alguém sofre por excesso de talento? Parece até irônico falar sobre algo dessa espécie, mas era exatamente o que acontecia com os multiinstrumentistas Mark Mangold e Al Fritsch. Até que um dia eles se juntaram e decidiram formar o Drive, She Said. A reputação que já possuíam na cena ajudou a trazer algumas participações pra lá de especiais ao projeto, como o conceituado baterista Kenny Aaronoff, o guitarrista Tony Bruno e os irmãos Kulick, Bob e Bruce. Com craques como esses ao redor, a dupla só podia mesmo oferecer composições do mais alto nível, trazendo o que de melhor tem o AOR/Melodic Rock em sua história.


Road To Paradise é uma coletânea lançada inicialmente apenas no Japão, reunindo o que de melhor os figuras lançaram em seus três primeiros trabalhos. Algum tepo depois a compilação também chegaria á Europa, via Frontiers Records. Para turbinar a idéia, o duo resolveu gravar cinco novas músicas especialmente para a ocasião. Ouvir esse play é lembrar-se da época dos comerciais do cigarro Hollywood, que com certeza inspiraram muita gente a procurar o Rock e permanece até hoje na cabeça até mesmo daqueles que não fumam – meu caso. Aliás, uma faixa desse disco fez parte dessa verdadeira epopéia de trilhas sonoras para fumantes, a excelente “Hard to Hold”.

Mas não fica só nela. Ouvir sons como “If This is Love”, “Maybe it’s Love” (aula de vocalizações), “Wherever You Go”, a porrada beirando o Heavy Metal de “Drivin’ Wheel” (com um solo de teclado de cair o queixo) ou a fenomenal “Think of Love” é como embarcar em uma máquina do tempo para uma época que a melodia era trabalhada como fator prioritário. Das inéditas, destaque para “Look at What You Got”, que tem toda aquela cara de megahit radiofônico de outras épocas, além de “Water From a Stone”, com ótimas guitarras guiando a melodia.



Caso pense em baixar, saiba que você vai ouvir vários momentos popularmente conhecidos como ‘mela-cueca’ – basta ver o número de faixas que possuem Love no título para se ter uma idéia de que até David Coverdale se sentiria romântico demais. Em compensação, para dar uns agarras na pessoa amada, desce redondo, já diria a publicidade daquela cerveja tão popular. Ou até mesmo para quem quiser conferir o trabalho de músicos realmente acima da média, que não precisam ficar se exibindo gratuitamente para mostrar ao mundo como são bons.

Al Fritsch (vocals, guitars, bass, keyboards)
Mark Mangold (vocals, keyboards, drums)

01. Look At What You Got
02. Fallin' Again
03. Suddenly Closer
04. If This Is Love
05. Don't You Know
06. It's Gonna Take A Miracle
07. Think Of Love
08. Maybe It's Love
09. Wherever You Go
10. Love Has No Pride
11. Drivin' Wheel
12. Just For The Moment
13. Inside You
14. Hard To Hold
15. Won't Keep Beggin' (Come Away)
16. Water From A Stone
17. Road To Paradise
18. All I'm Livin For

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

6 comentários:

Anônimo disse...

Drive, She Said – Road to Paradise: The Best of [1997]

185 MB (duas partes – baixe ambas para descompactar)
320 kbps

Parte 1 -> http://www.mediafire.com/?tycie1p83xzew4y

Parte 2 -> http://www.mediafire.com/?sxcck49vrsh63d6

D. Fernando disse...

Conheço o som dos caras há um bom tempo, muito boa essa banda. Meus parabens pelo post e pelo diferencial que impera aqui na combe que são as resenhas. Valorizam muito o blog.

Xelbap disse...

Aloc, boa essa de colocar um clipezinho. Vou baixar para conferir.

Anônimo disse...

Gostei da música Think about love (videoclip), vou baixar pra conferir o resto.

Boa pegada, bons vocais, vamos ver.

Valeu
Felipe

Anônimo disse...

não conheço, então vou baixar para conferir.. valeu Jay!

Anônimo disse...

Que bacana esse clipe, AOR de ótima qualidade, to baixando para conferir as outras musica. Boa inicitiva, valeu.