Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Kiss - Hotter Than Hell + Live: Electric Magic [1974]


Cá estou, novamente, falando de uma banda que nem gosto (risos). Nessa postagem, serão trazidos o segundo lançamento oficial do Kiss, "Hotter Than Hell", e uma bootleg de ótima qualidade sonora da turnê subsequente. Divirtam-se!



Após o debut não ter atendido às expectativas de vendas, o Kiss embarcou em novas sessões de gravação - diretamente de uma turnê, com pouco material composto, caíram em estúdio. O quarteto, contra a própria vontade, foi para Los Angeles gravar o novo disco. O salário aumentou mas os tempos ainda eram difíceis, e os nova-iorquinos não conseguiram se adaptar bem à pimposidade californiana.

A tal adaptação parece apenas um detalhe, mas foi apenas o começo dos problemas durante a gravação de "Hotter Than Hell", segundo álbum do grupo, lançado em outubro de 1974. Além de se sentirem deslocados, os caras, devido ao baixo orçamento, foram colocados para trabalhar novamente com os produtores do primeiro disco (que não vendeu nada): Kenny Kerner e Richie Wise, que foram decisivos na sonoridade (que não foi das melhores em nenhum dos dois plays). Pra piorar, as divergências entre os integrantes começavam a aparecer (Peter Criss chegou a ameaçar da banda se não incluíssem um solo de bateria em "Strange Ways"), Ace Frehley sofreu um acidente de carro e a guitarra de Paul Stanley foi roubada no primeiro dia de gravações.

Mas só uma banda com colhões teria a capacidade de atravessar todos esses problemas e fazer um disco impecável. Superar a ausência de bons equipamentos e boa produção de som, bem como diferenças de personalidade e as armadilhas do destino, para apresentar consistência como aqui apresentado não é pra qualquer um. Antes mesmo de ter, já era provado que mereciam sucesso.

"Hotter Than Hell", apesar de manter os produtores de seu antecessor, apresenta uma sonoridade muito diferente. A intenção era deixar o Kiss mais cru e pesado, tentando transmitir a energia dos palcos (eles eram sucesso nos shows mas não vendiam discos). Enquanto que, no processo compositivo, predominava a influência de grupos como Mountain e Free; na sonoridade tanto procurada por Kerner e Wise, o intuito era fazer o Kiss soar como Black Sabbath.

Gene Simmons: "olha esse Ace!"

A proposta parece ser bem deslocada, porém é fácil afirmar, nos dias de hoje, que "Hotter Than Hell" atingiu o patamar de clássico. Várias de suas canções se tornaram essenciais nos repertórios apresentados nos shows de muitas épocas da banda, como as pesadas "Parasite" e "Watchin' You", o rock-anthem "Let Me Go, Rock N' Roll", a explosiva faixa-título e a ritmada "Got To Choose". Riffs apaixonantes, melodias fatais, solos ideais, inspiração transbordante e harmonia entre os integrantes são mais do que perceptíveis por aqui - aspectos essenciais para se produzir um bom disco de Rock.

De forma soberba, o nível é mantido até naquelas que, por ironia do destino, são mais desconhecidas: "Mainline" e "All The Way" são verdadeiras injustiçadas, "Goin' Blind" é uma balada lindíssima que foi reaproveitada dos tempos de Wicked Lester, "Comin' Home" se tornou clássica 22 anos depois, pela sua incrível execução no "MTV Unplugged", e "Strange Ways" é pesada a ponto de conquistar desde o fã do Rock básico setentista até o saudoso metaleiro.

É uma pena que "Hotter Than Hell" só tenha sido reconhecido como clássico após alguns anos, já com o Kiss gigante que todos conhecemos. O álbum vendeu ainda menos que o debut, chegando à 100ª posição das paradas da Billboard, e o single de "Let Me Go, Rock N' Roll", atingiu a mesma colocação nos charts de singles. Resumindo: foi um fiasco.

O ocorrido justificou-se pelo fato da gravadora, Casablanca Records, estar mais concentrada em conquistar independência da poderosa Warner do que em distribuir o material que lançava de forma decente. Mas, mesmo que tenha demorado, o reconhecimento veio e os mascarados puderam fazer muita coisa boa ao longo de sua trajetória de quase 37 anos.

01. Got To Choose
02. Parasite
03. Goin' Blind
04. Hotter Than Hell
05. Let Me Go, Rock N' Roll
06. All The Way
07. Watchin' You
08. Mainline
09. Comin' Home
10. Strange Ways

Paul Stanley - vocal em 1, 4 e 9; guitarra base; backing vocals
Gene Simmons - vocal em 2, 3, 5, 6 e 7; baixo; backing vocals
Ace Frehley - guitarra solo, baixo em 2
Peter Criss - vocal em 8 e 10, bateria, percussão, backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)



Electric Magic: Live At East Lansing, MI [1974]

Entre os apreciadores mais assíduos do Kiss, o registro mais conhecido da turnê de divulgação para "Hotter Than Hell" é o que circula sob o título "Winterland Or Hell", gravado no Winterland Ballroom da cidade de São Francisco, meses após o concerto dessa postagem. O mesmo está disponível na primeira edição do recente DVD "Kissology".

No entanto existem outras bootlegs de ótima qualidade sonora não apenas dessa turnê, mas das mais antigas do Kiss. "Electric Magic" é uma delas: foi gravada em um show na cidade de East Lansing, Michigan, em 21 de outubro de 1974, logo ao início da tour.

Ainda desconhecidos, os quatro mascarados não gozavam de toda a parafernalha que hoje são essenciais em suas performances, nem de experiência como músicos ao vivo, então falhas sonoras e erros de execução são perceptíveis. Nada que comprometa a preciosidade do registro, obviamente, mas é interessante observar esse ponto.

A qualidade de som é ótima, pois o show foi captado da mesa de som. O repertório, limitado pelo início da carreira, traz apenas a nata do "Early Kiss", e ainda conta com "She", que só foi lançada no disco posterior, "Dressed To Kill", mas já existia e era tocada esporadicamente. Boa oportunidade para conferir o grupo em ação antes da fama e tomar nota do que realmente os consagrou: a energia e a devoção no palco.

01. Intro
02. Deuce
03. Strutter
04. Got To Choose
05. Firehouse
06. She
07. Nothin' To Lose
08. Parasite
09. 100,000 Years
10. Black Diamond
11. Let Me Go, Rock N' Roll
12. Cold Gin

Paul Stanley - vocal, guitarra base
Gene Simmons - vocal, baixo
Ace Frehley - guitarra solo
Peter Criss - vocal, bateria, percussão

(Links nos comentários - links on the comments)


by Silver

10 comentários:

Anônimo disse...

Hotter Than Hell [1974]

http://www.multiupload.com/D579OMTHP5

***

Live: Electric Magic [1974]

http://www.multiupload.com/UOQ87JUT4N

Jay disse...

Comprei o Hotter Than Hell no dia 17 de novembro de 1998, juntamente com o Rock and Roll Over. Ótimas lembranças.

Matheus disse...

Belo post, bootleg do caralh ...

Eduardo disse...

Muito Foda, a combe apavora!!

Anônimo disse...

KISS > All.

Hotter than hell ta facil no top 5 de melhores discos do KISS

Leandro disse...

KISSSSSSSSSSSSSSS!!!
=D

romulo disse...

bela resenha! parabens!
esse album é um classico

ZoSo disse...

Que Destroyer que nada! O melhor disco do Kiss é o Hotter than Hell!

jantchc disse...

ainda não ouvi este cd e parece q nenhuma das musicas dele é tocada ao vivo hoje em dia

mas fiquei curioso e vou baixar..

brigadu

Anônimo disse...

mELHOR DISCO DOS CARAS...COM CERTEZA É hOTTER THAN HELL...MUIBUENO HERMANITO!