Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Virgo - Virgo [2001]


Tanto André Matos como Sascha Paeth tem seus nomes consolidados dentro da cena heavy mundial. Enquanto o primeiro fez carreira em grupos como Viper, Angra e Shaaman, Paeth ficou conhecido como guitarrista do Heavens Gate e que com o tempo se tornou produtor de bandas de nome dentro do estilo, como o próprio Angra, Kamelot, After Forever, Epica e muitas outras. Eis que em 2001, ambos se juntam para um projeto chamado Virgo, que causou um certo alvoroço para os fãs do estilo.

Mas ao contrário do que poderíamos esperar de ambos, aqui nada remete ao heavy metal. Ambos se desprenderam de seu estilo original, e inovam ao ir buscar novos horizontes e não se prendem a nenhum tipo de rótulo, em um disco eclético, indo do rock com influências de Queen até o inesperado soul. E essa mistura toda gera um registro único, um discão que reserva momentos de emoção. E o mais legal é que muitas das passagens foram gravadas em sessões ao vivo, o que em muitas passagens dá uma força ímpar às canções.

E eles acertaram na mosca na gravação. É difícil algum momento em que se passe incólume, ou que não agrade quem goste de boa música. Mesmo com o clima de descontração nas gravações, nada aqui é mal feito, ao contrário, o bom gosto e o senso melódico estão latentes. "To Be" abre o disco de uma maneira climática e grandiosa, bem ao estilo do já citado Queen, o que comprova que o material aqui apresentado é de qualidade excelente. "Crazy Me" vem com mais cadência que a faixa de abertura, mas continua em sua mesma proposta.



"Baby Doll" é a música mais alegre e cheia de energia desse disco, na hora em que você colocar a mesma para rodar, lembrará quase que instantaneamente do álbum branco do Hallowen e é com certeza um dos grandes pontos altos desse disco. "No Need to Have an Answer” quebra todo o clima alegre e lhe arrancará lágrimas, uma balada com beleza singular e refrão de tirar o fôlego. O nível de emoção transposto aqui é imensurável, desde a interpretação de Matos, até o seu belíssimo coro final, feito para amolecer o até mais gelado coração e causar arrepios na espinha.

"Discovery" mantém o ar mais ameno e carregado de emoção da música anterior e com excelente trabalho vocal de André Matos, o que continua em "River", com um baita coral Soul de mulheres, onde dão uma beleza ímpar ao refrão. "Blowing Away" é a que mais se aproxima dos trabalhos anteriores da dupla, uma música agitada e que tem uma energia singular e anima bastante e destoa bastante de toda calmaria apresentada até aqui. "I Want You To Know" é bem legal, uma faixa pop bem feita, daquelas para relaxar ao dirigir em uma estrada deserta.


Se você quer algo diferente para este fim de feriadão, esta é uma excelente pedida. Música de qualidade, sem rótulos e recomendado para qualquer pessoa.





01.To Be
02.Crazy Me?
03.Take Me Home
04.Baby Doll
05.No Need To Have An Answer
06.Discovery
07.Streest Of Babylon
08.River
09.Blowing Away
10.I Want You To Know
11.Fiction

Andre Matos - Vocais, Teclados
Sascha Paeth - Guitarra, Baixo, Teclados
Olaf Reitmeier - Baixo
Robert Hunecke Rizzo - Bateria
Michael "Miro" Rodenberger - Teclados
Amanda Sommerville - Backing Vocals


By Weschap Coverdale

10 comentários:

Anônimo disse...

Virgo - Virgo [2001] Pt1:

http://www.multiupload.com/AV68XSTTZI

Pt2:

http://www.multiupload.com/WYM8PHUS0D

Leandro disse...

oss faz um tempo q não escuto essa banda, nem me lembrava da existencia dela alias.
é muito boa.
ótimo post.

Timmy San disse...

Nunca escutei, mas vale a pena conhecer por ser coisa do Matos e pela indicação da galera do Combe!

Abraços

Marcos Felipe disse...

É excelente. Disco ótimo. Lembra bastante o Queen, que creio eu seja a maior influência do Matos.

BraBu's disse...

Depois de estar todo feriado fora voltar pra casa e ler as resenhas da combe é muito legal ^^! ainda mais com essa obra de arte logo de cara,
muito bom disco,com cantor que se nivela com Jss,Jørn Lande e Tobias Sammet !

Gustavo Giannella disse...

Opa, meu primeiro comentário aqui na Combe. Conheci o blog hoje, depois de encontrar e ler o post sobre o Alabama Thunderpussy.

Sou fã do André Matos. Gosto muito de seu trabalho no Shaman, no Angra... sobretudo, de seus discos solo.

Falha minha não conhecer o projeto Virgo. Vou baixar pra conferir.

Abraços

jantchc disse...

gosto muito do AM e da discografia do gente fina..

porem este disco não caiu muito bem pra mim..

achei ele muito calminho

vale a pena conhecer por ser do andre matos..

Emerson disse...

hum, sempre tive curiosidade de ouvir, mas sempre tive preguiça de procura-lo... bom acho que essa é a hora...

Anônimo disse...

Valeu,muito bom...........

Ione C. Lima disse...

passei aki só roubar a ftoo d o andré com o sacha..rssr mas depis de ler seu aviso..não quero parecer com algo que rasteja..kkk
foda seu blog seu post..aliás considerações á todas ás bandas por onde essa criatura de outro mundo passou...e um "vai se catar" pro pessoal que costuma querer comparar andré com certos loiros por aí a fora..ANDRÉ É INCOMPARAVEL,ANDRÉ É EXELENCIA DE VOZ,tenho idolos pra kct...mas pessoal de fora quando me vem com ideia ..eu digo "DO YOU KNOW ANDRÉ MATTOS?"(PORRA INCLUIDO)..só existem 4 vozes até hoje em todo cenario rock que jamais será substituida..uma é a de ANDRÉ MATTOS..pronto sem chances de ser sangue suga..rsrs abraço!