Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Black Sabbath - Sabotage [1975]


Após o aclamadíssimo lançamento de "Sabbath Bloody Sabbath", era constatado que o Black Sabbath estava no auge. Todos sabem que os dois primeiros discos são verdadeiras bíblias do Heavy Metal, mas só no meio da década de 1970 que os ingleses conseguiram conciliar a boa recepção da crítica e da mídia com a dos fãs.

Lançado em julho de 1975, "Sabotage" foi o último suspiro de auge com a formação clássica do Black Sabbath. Desde o lançamento de seu antecessor, os integrantes (principalmente Tony Iommi) incorporavam novos elementos nas novas composições. Mas aqui, o clímax desses experimentos foi devidamente atingido - as canções estão evidentemente mais maduras e coesas, conciliando peso com técnica de uma forma nunca vista antes.

A abertura com "Hole In The Sky" ensurdece e impressiona. Os vocais de Ozzy Osbourne, gritados e até certo ponto desesperados, se mostram em sua melhor fase. Tony Iommi e Geezer Butler estão afiadíssimos. A pequena intro "Don't Start (Too Late)" reconstrói os tímpanos para que sejam novamente destruídos com a paulada "Symptom Of The Universe", música formadora de caráter e uma verdadeira aula de como se fazer som pesado - dita como a primeira canção de Thrash Metal da história, inclusive. As linhas de bateria são as melhores que já ouvi do senhor Bill Ward.

Da esquerda pra direita: Tony Iommi,
Ozzy Osbourne, Geezer Butler, Bill Ward

A longa "Megalomania", em seguida, começa depravada e fica pesada, mas de uma forma contagiante. Pianos oscilam entre as distorcidas linhas de guitarra e baixo, e o destaque sem dúvidas é o divino Iommi. "The Thrill Of It All" tem uma pegada mais comercial, que beira o Hard setentista, e melodias que grudam na cabeça. "Supertzar" está longe de ser uma composição padrão do Black Sabbath, assemelhando-se a um coral de igreja.

A esquisita, porém aproveitável "Am I Going Insane (Radio)", dá sequência à bolacha. Apesar do termo "radio", essa é a única versão da canção, não se tratando de uma edição ou algo do gênero. O fechamento fica por conta da também diferente "The Writ", que inicia-se com a mesma risada macabra que fecha a faixa anterior. Também diferente, tem aquela pitada de "desespero" que caracteriza o som do Sabbath, principalmente nos vocais de Ozzy.

Mesmo não tendo as vendas massivas de outrora, "Sabotage" se saiu bem. O clima musical nos Estados Unidos era outro, mas mesmo assim obtiveram disco de ouro naquelas terras (pouquíssimas bandas de metal conseguiam isso por lá na época), além de uma satisfatória 28ª posição nas paradas da Billboard. No Reino Unido, chegou à 7ª colocação geral e angariou disco de prata. Três singles foram lançados e a turnê teve o Kiss como show de abertura, mas logo foi interrompida por conta de um acidente de moto sofrido por Osbourne. Daí a decadência começa...



01. Hole In The Sky
02. Don't Start (Too Late)
03. Symptom Of The Universe
04. Megalomania
05. The Thrill Of It All
06. Supertzar
07. Am I Going Insane (Radio)
08. The Writ

Ozzy Osbourne - vocal, gaita
Tony Iommi - guitarra, violão
Terry "Geezer" Butler - baixo
Bill Ward - bateria, percussão, vocal

Músicos adicionais:
Gerald "Jezz" Woodruffe - teclados, piano
Will Malone - arranjos vocais em 6
English Chamber Choir - coro em 6

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

Acima e à direita: Tony Iommi, Freddie
Mercury (early days) ou Cozy Powell? Dúvida cruel!

15 comentários:

Anônimo disse...

Black Sabbath - Sabotage [1975]

Link:
http://bit.ly/frmzVO

Jay disse...

Mano Sabotage na área, firmeza?

Estou lendo a biografia do Ozzy, recomendadíssima!!! Assim como esse play.

Dragztripztar disse...

Mais um clássico do Sabbath.

Anônimo disse...

Cozy Powell.

Weschap Coverdale disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Weschap Coverdale disse...

Clássico, nada mais a dizer!

Valdir Klaus disse...

Pedrada na orelha! Só isso a declarar!

jantchc disse...

otimo cd...

um dos primeiros do BS q eu comprei..

concordo em genero, nº e grau d q ele é o ultimo foda do sabbath com o ozzy..

jesusbiblio disse...

O mais engraçado era ver no show o tony Iommi no meio do palco e o Ozzy a direita!!

Dhiogo disse...

TIJOLADA!!!!!!!!
sabbath dispensa comentários!

ZORREIRO disse...

Tijolada nos corno.
A foto do Cozy Powell tá ótima (huahuahuahuahuah)

мєαиѕтяєєт disse...

O Tony tá a cara do Blackmore no encarte do Perfect Strangers.

Anônimo disse...

simplesmente phoda.

Anônimo disse...

Só não é o melhor album do Sabbath por não existe O MELHOR ALBUM DO SABBATH, mas é o MAIS PSICODELICO! Só não faço o download porque o disco já ta no HD do meu cerebro. É NOISE!

Carlos disse...

Este e um verdadeiro referencial pra quem curte guitarras pesadas!!!!!!!!!
Fantastico
Kamelo - Sao Goncalo - RJ