Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Kiss - Destroyer [1976]


Existem discos que são divisores de água na carreira de alguns grupos e que consolidam sua posição como grandes bandas ou até mesmo lendas, e que deixam um legado eterno no cenário musical, devido a revolução que os mesmos causam. E que além disso, dão uma estima a um grupo que anteriormente, por mais que tenha chamado a atenção, não tinha sua devida e merecida consolidação. E nestes sempre tem um personagem que dá um toque a mais, como produtores ou mesmo músicos convidados, que responsáveis diretos pelo momento de inspiração concedido.

E isso não podia ser diferente com o nosso amado Kiss, do qual também sou fã, assim como os outros escritores deste blog. Até o ano de 1975, eles eram conhecidos como uma banda que ao vivo era explosiva, mas que com seus discos de estúdio não haviam alcançado este mesmo patamar. Tanto que o maior sucesso e o disco que chamou mais atenção aquele momento foi o seu clássico "Alive!", em que eles atestavam a capacidade que tinham de arrebentar em suas apresentações. E para mudar essa situação, para a gravação de seu próximo disco de estúdio, foi convocado o produtor Bob Ezrin, que naquele momento era conhecido por seu trabalho com Alice Cooper.A vontade era tanta de levar o som a um próximo nível, que até Gene Simmons acreditava que apenas Ezrin seria capaz de ajudar a banda nesse sentido. E sim, realmente foi uma grande sacada.


Além de ser um excelente produtor, ele levou a banda a outros patamares em sentido musical. Rígido, muitas vezes cobrava do grupo uma atitude profissional. O engenheiro de som Jay Messina relembra um episódio em que sintetiza bem a atitude de Ezrin: "Eu me lembro que uma vez alguém fez uma brincadeira e a banda parou de tocar. Bob, meio na brincadeira, disse: "Nunca parem uma gravação a não ser que eu mande!". Eu me lembro da expressão na cara de Gene, como se dissesse: "Quem é esse cara, falando conosco dessa maneira?" (risadas)". Tanto que posteriormente, Stanley disse que aquelas palavras eram justamente as que precisavam ouvir naquele momento.

Ezrin assumiu o papel de força motriz na banda no estúdio naquele momento, o que acabou por não agradar a Ace Frehley, devido a seu estilo Napoleônico, que era totalmente o oposto da personalidade descontraída de Frehley. Mas mesmo com tudo isso, o trabalho apresentado nesse registro não é menos que memorável. Já por sua capa, em que a banda aparece retratada como um grupo de super heróis. E isso não é exagerado, pois tudo o que tem nesse disco é difícil de descrever com palavras.





E das nove canções desse disco, pelo menos seis se tornaram clássicos incontestáveis. Ou alguém aqui questiona petardos como "Do You Love Me?", "Detroit Rock City", "God of Thunder", "Beth", "King of the Night Time World" e "Shout It Out Loud"? Creio que essa tarefa seja impossível, pois aqui temos praticamente um greatest hits resumido. Mas mesmo as outras três não citadas também são de qualidade excelente. "Great Expectations" é uma das canções prediletas do Kiss deste que vos escreve, com uma letra que sintetiza de maneira perfeita a reação de um fã em um show do grupo, em que eles inovam, com a participação da orquestra filarmônica de Nova Iorque.

"Sweet Pain" e "Flaming Youth" completam esse disco de maneira magistral, em que não existem músicas ruins, em que a união do grupo com Ezrin geraram um disco único e viciante. Assim como meu post de ontem, esse é um daqueles registros que são essenciais na discografia de qualquer roqueiro. Uma aula de rock, que consolidou de vez os quatro mascarados para o status de lenda. E se prepare para que aconteça o que Gene Simmons sentencia em uma das canções: "Our music drives you wild along with the rest!"




1.Detroit Rock City
2.King of the Night Time World
3.God of Thunder
4.Great Expectations
5.Flaming Youth
6.Sweet Pain
7.Shout It Out Loud
8.Beth
9.Do You Love Me?


Paul Stanley - Vocais e Backing Vocals, Guitarra Base
Gene Simmons - Baixo, Vocais e Backing Vocals
Ace Frehley - Guitarras, Backing Vocals
Peter Criss - Bateria, Vocais e Backing Vocals

Músicos Convidados:
Dick Wagner – Guitarra Solo em "Flaming Youth" e "Sweet Pain"
Brooklyn Boys Chorus – Vocais em "Great Expectations"
David e Josh Ezrin – Vozes em "God of Thunder"


By Weschap Coverdale

18 comentários:

Anônimo disse...

http://www.multiupload.com/YPGR56K2P7

dnlz disse...

O melhor disco do Kiss!Emblemático.

Anônimo disse...

The hottest band in the world!!!!!!

Fábio disse...

Embora não seja muito fã do Kiss foi uma música deles ( I Love It Loud) junto com The Number of The beast me fizeram virar fã de rock pesado. Foi um primo que me apresentou o som! E fiquei de boca aberta!!

Esse cd do Kiss é clássico e obrigatório! Independente de ser fã da banda ou não!

É uma cartilha de rock n roll! :)

M disse...

Clássico!

Abs

Anônimo disse...

KISS >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> All.

Anônimo disse...

Segundo melhor disco do KISS, perdendo apenas para o Love Gun, em minha modesta opinião.

Mas é um dos maiores clássicos da história do rock.

Essencial pra qualquer um que diz que gosta de rock!

Anônimo disse...

Disco obrigatório pra qualquer fã de rock!

Anônimo disse...

Melhor capa de album da historia.

ZORREIRO disse...

Led IV; Saxon Solid Ball of Rock e agora Destroyer????

MAS QUE PUTARIA É ESSA?

É tanto que falta o que dizer, sacou?

Weschap Coverdale disse...

É a fase Zorreiro, e amanhã pelo menos da minha parte terá outro clássico!

Silver disse...

No Natal então, nem se fala. Dinossauros comemorarão com menino Jesus.

Silver disse...

A propósito, grande álbum. Não é um de meus preferidos, mas foi o responsável por eternizar o Kiss e não torná-los um sucesso de um álbum só (vide Alive!).

Weschap Coverdale disse...

Pois é Silver! kkkkkkkkkkkk. Ri desse comentário, esse povo nem sabe o que os espera....

Anônimo disse...

Puta coincidência! Coloquei o bolachão no meu pick-uo pra escutar este clássico absoluto do Rock mundial, ligo o computador, clico no link do Combe e o que vejo? O próprio...
Sou fã incondicional do Kiss. Comecei a lidar com música por causa deles (ah os shows de 83...). Virei especialista sobre a banda e seguramente posso dizer que este é o melhor álbum que eles lançaram. Talvez tenham chegado perto no "Revenge" mas, este é insuperável. Demais este post e espero que muitos aproveitem este verdadeiro presente de Natal. Aliás, concordo com o ZORREIRO. Combe altamente clássica!
Feliz Natal a todos

AlBassPlayer
Curitiba

Anônimo disse...

Os shows do KISS no Brasil em 83 são formadores de caráter.


Em tudo quanto é fórum, blog, comunidade, entrevista alguém aparece para citar a importância que estes três shows no longínquo ano de 83 tiveram em suas vidas e em sua geração. E como eles também mudaram suas vidas e sua geração.

É o KISS disciplinando o Brasil no Rock!



KISS > All

Anônimo disse...

P-E-R-F-E-I-T-O. Sem mais...

MG Tattoo´s disse...

Foi o 1° disco do Kiss que comprei e Detroit Rock City é um hino.
a pesar disso meu preferido sempre será Dressed to Kill.