Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

The Cult - Sonic Temple [1989]


Era humanamente impossível estar envolvido com a mídia Rock do Brasil no fim dos 1980’s/início dos 90’s e não ser exposto ao The Cult. A banda era um verdadeiro fenômeno de popularidade por esses lados, com direito a execução massiva nas rádios e clipes mostrados à exaustão nos primórdios da MTV. Por isso, Sonic Temple teve importância fundamental na formação de muita gente. Após o estouro mundial de Electric, que representou uma grande virada musical na carreira, Ian Astbury e Billy Duff precisavam provar que se estabeleceriam no mercado seguindo um estilo que vivia seu melhor momento.

Para isso, chamaram o produtor Bob Rock, que já contava com certo renome. Ele se consagraria definitivamente na sequência, ao trabalhar com o Metallica no Black Album, um dos discos mais vendidos de todos os tempos. O grande mérito dos ingleses foi adaptar-se à realidade sem debandar para algo que literalmente abominavam, como faziam questão de deixar claro nas entrevistas. E Sonic Temple é a extensão perfeita daquilo que foi iniciado no álbum anterior. Melódico, agressivo na medida certa e dando atenção especial às guitarras, foi capaz de agradar às mais variadas vertentes de fãs na cena roqueira.



Desde o início, a proposta já fica clara, com a dobradinha furiosa formada por “Sun King” e “Fire Woman”, essa última, uma verdadeira explosão sonora. Outra dupla que simplesmente põe tudo abaixo vem logo a seguir, com os dois grandes sucessos comerciais do play. As excelentes “Edie (Ciao Baby)” e “Sweet Soul Sister” conseguem demonstrar potencial para tocar nas rádios sem precisar baixar o nível nem fazer concessões. Muito pelo contrário, pois se tratam de dois verdadeiros clássicos do Rock. Outro destaque vai para “New York City”, faixa que conta com a participação de Iggy Pop nos backing vocals.

Sonic Temple alcançou a décima posição na parada mainstream da Billboard. O álbum marcaria a última colaboração do baixista Jamie Stewart com o grupo. O baterista Mickey Curry gravou o disco, mas não participou da tour de promoção, quando o grupo abriu para o Aerosmith na Europa e para o Metallica nos Estados Unidos, antes de realizar uma terceira parte como headliners. Para o seu lugar, foi efetivado Matt Sorum, que sairia logo depois para entrar no Guns N’ Roses, em substituição a Steven Adler. Como curiosidade, outros dois músicos assumiram as baquetas durante a gravação das demos. Inicialmente, Chris Taylor, que mais tarde cederia o banquinho para Eric Singer.



Ian Astbury já declarou que considera o álbum com padrões americanizados demais, feito para agradar o mercado yankee. É uma verdade, mas isso não tira o brilho da obra, que é um dos grasndes trabalhos da virada de década no gênero. Talvez por essas divergências, somadas ao excesso de vaidades que a dupla com Billy Duffy levou tanto tempo para funcionar novamente em sua plenitude. Vale o download!

Ian Astbury (vocals, percussion)
Billy Duffy (guitars)
Jamie Stewart (bass)
Mickey Curry (drums)

Special Guest
John Webster (keyboards)

01. Sun King
02. Fire Woman
03. American Horse
04. Edie (Ciao Baby)
05. Sweet Soul Sister
06. Soul Asylum
07. New York City
08. Automatic Blues
09. Soldier Blue
10. Wake Up Time for Freedom
11. Medicine Train

Link nos comentários
Link on the comments

A banda com o line-up da tour, já com Matt Sorum

JAY

18 comentários:

Anônimo disse...

The Cult – Sonic Temple [1989]

122 MB
320 kbps

http://www.mediafire.com/?rqp8068qfe1329k

Jp disse...

Uma das minhas preferidas dos anos 80.

fer disse...

Ian canta hard de um jto único e original do que a maioria fazia na época. mtoo bom!

Marcelão disse...

Grande disco, não vou baixar pois já tenho esse! The Cult tem um som único, ultra hard e esse album está recheado de hits! Boa pedida galera da combe! Abraço!

Anônimo disse...

Muito bom!

ZORREIRO disse...

Esse disco realmente fez a minha cabeça. Grande resenha, Jay!
The Cult sempre foi de seguir moda. Começou seguindo o gótico com Love, o pós punk com Electric e o Hard Rock com Sonic Temple (não por acaso, um disco que veio na cola do Guns'n'Roses).
Mas a banda tem personalidade própria, e esse disco superou qualquer coisa que tenham feito nos estilo no ano de 89.
Pra mim, foi o disco do ano.

Kaic O. disse...

The Cult é uma puta banda. 11 anos atrás, eu com então 12 anos de idade, comprei o CD The Singles 1985-1995 deles, que como o nome diz, é uma compilação dos singles que foram lançados nesse período de tempo. Acho que Fire Woman foi uma das músicas que mais ouvi na vida. Grande post! Abraço!

Emerson disse...

Clássio absoluto!
Mesmo o Ian Astbury não gostando tanto, acredito que foi o LP com mais hits do Cult. Bob Rock acertou a mão, as melodias são lindas, os vocais são inspirados... o album seguinte, Ceremony, também é clássico!

[]´s
Merso

Rex Niskke disse...

Puta disco!!! mas meu favorito deles é o Beyond Good and Evil,mas o sonic nao fica muito atras

Israel Luiz Miranda disse...

O merlhor disco de hard rock dos 80's, o que não é pouca coisa.

Anônimo disse...

Acho que o The Cult é uma banda de muita sorte. Consegue agradar diversos tipos de ouvintes, até os mais radicais. Gosto de toda a sua discografia, talvez o mais fraco seja o álbum homônimo, com elementos eletrônicos e uma certa afetação daquele momento pelo qual passava a cena roqueira, com o grunge, e com o pop em geral, sob a égide do rap, gangsta, hip hop, summer hits etc...
Sonic Temple tem uma atmosfera que poucas bandas de Hard Rock tinham, e acredito que o grande mérito está nas composições e depois na produção. De nada adiantaria se o Bob Rock não tivesse um punhado de boas canções e entupir de tecnologia para suprir vazios.
Ian é uma presença fundamental com suas interpretações, pois além de bom cantor, tem alma para propiciar verdade às músicas. Nenhuma soa datada, nem tem cara de modinha.

Grande postagem, eu tenho esse CD, mas gostaria de ver mais sobre The Cult nas próximas.

Abraços Rocker.

Anônimo disse...

Não precisa postar este coment, é só uma correção:

..."fim dos 1980’s/início dos 90’s"... não se usa apóstrofe e "s" para datas e muito menos "CD's e DVD's", como escrevem alguns lojistas. O certo é 1980s e 1990s, e CDs e DVDs.

E está escrito lá "grasndes".

Abraços Rocker!

Anônimo disse...

Prefiro o Electric, mas esse também é foda!

Anônimo disse...

Essa época foi dura pro cult por que estava abrindo a turne do metallica and justice for all e a galera não perdoava voava tudo nos caras.Mesmo assim é um grande album.

Anônimo disse...

Essa época foi dura pro cult por que estava abrindo a turne do metallica and justice for all e a galera não perdoava voava tudo nos caras.Mesmo assim é um grande album.

Anônimo disse...

Tava faltando album deles na Combe. Parabéns pela postagem!

Anônimo disse...

Minha Banda favorita.Cara falar o que deste Caras eles mandam muito bem, o FrontMan Ian (muito performatico fazia frente época aos gigantes Paul Stanley e Fred Mercury) e Billy esse cara é o cérebro da Banda muito reservado e um baita guitarrista seus riffs são muito particulares. O Som destes caras soam gótico (Dream time/Love)Pauleira (Eletric), Hard Rock (Sonic Temple) Folk rock (ceremony) enfim agrada a tudo e a todos sem restrições. Mas eu gosto mas mesmo é da atmosfera Gótica da época do Love junto ao Sisters of Mercy e seus futuros dissidentes The Mission UK. Abraços - Célio Rio Claro - SP

Rafa disse...

Combe rocks forever!