Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Dokken - Lightning Strikes Again [2008]


Quatro anos após o ótimo "Hell To Pay", lançado em 2004, e com a mesma formação, que conta com Don Dokken nos vocais, Mick Brown na bateria, Jon Levin na guitarra e Barry Sparks no baixo, o Dokken apareceu em maio de 2008 com seu mais recente trabalho.

"Lightning Strikes Again" chama a atenção em vários aspectos, logo de cara pelo título, que é o mesmo de uma canção que os próprios lançaram em 1985. Mas o que é realmente incrível nesse petardo é que o conjunto soa muito bem e semelhante à formação mais famosa, mesmo sem metade desta. Os trabalhos lançados sem a presença do guitarrista George Lynch, responsável por afundar a reunião da line-up clássica na segunda metade da década de 1990, são todos incríveis, mas nenhum saiu tão bem quanto esse.

Tudo o que se pode esperar de um bom registro que carrega o nome Dokken está aqui: a cozinha feroz, comandada por Mick e Barry, recheada de passagens criativas e agressivas; as composições hard rockers que oscilam entre o metálico e o melódico de forma espontânea e natural; os vocais roucos e característicos de Don, que já não possuem o mesmo fôlego de antes, mas saciam a fome dos fãs; e principalmente o trabalho de Jon nas seis cordas, que sem sombras de dúvidas é o destaque.

Da esquerda pra direita: Jon Levin, Mick Brown,
Don Dokken, Barry Sparks e a traseira de um sedan

Sim, em um álbum do Dokken, o substituto e até mesmo novato é o destaque. Jon Levin arregaça do começo ao fim. Chamou a responsabilidade pra si e conseguiu soar no mesmo estilo de Lynch, com guitarras bem timbradas, riffs pesados, solos com todas as boas características que o antigo guitarrista apresentou nos sons oitentistas (tappings, alavancadas, mistura de escalas e por aí vai) e inserções acústicas muito bem sacadas, além de assumir as composições com Don em quase todas as faixas.

A recepção de "Lightning Strikes Again" foi agradável tanto em relação às vendas quanto aos fãs. Críticos de diferentes procedências aclamaram o play, tendo em vista que ressucitou de verdade a sonoridade clássica dos caras. A modesta 133ª posição nas paradas norte-americanas foi a maior conquistada desde "Dysfunctional", de 1995, que chegou ao 47° lugar.

Apesar dos rumores da volta de Lynch e Jeff Pilson, baixista da formação clássica, ao grupo, "Lightning Strikes Again" prova que a atual line-up não deixa a desejar em nenhum momento e que Levin merece a vaga de guitarrista, afinal este ainda não tentou afundar a banda. (risos)

01. Standing On The Outside
02. Give Me A Reason
03. Heart To Stone
04. Disease
05. How I Miss Your Smile
06. Oasis
07. Point Of No Return
08. I Remember
09. Judgment Day
10. It Means
11. Release Me
12. This Fire
13. Sunset Superstar (European Bonustrack)

Don Dokken - vocal
Jon Levin - guitarra, violão
Barry Sparks - baixo, backing vocals
Mick Brown - bateria, backing vocals

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

12 comentários:

Anônimo disse...

Lightning Strikes Again [2008]

Link:
http://www.mediafire.com/?g982u733muszmub

Eduardo Paiva disse...

Banda extraordinária! Uma das minhas favoritas! Há muito tempo queria baixar esse álbum! Valeu Combe! Valeu Silver!

Eduardo disse...

Combe Rocks!! Só faltava esse do Dokken pra mim xD!! Vlw Silver!

Felipe Teixeira disse...

O melhor deles dos últimos 20 anos.
Já tinha comprado o CD, só entrei pra comentar.

Ótimo post.

Felipe

jantchc disse...

não gostei do 1º cd deles..

mas fiquei curioso pra ouvir este..

valeu

Anônimo disse...

Desde o primeiro play que comprei do Dokken (o segundo álbum, o "Tooth And Nail") que eu curto essa banda. A música deles é distinta e tem sua própria marca na indústria do Hard Rock/Heavy Metal.
Entre todos os trabalhos, com Lynch, o que eu mais curto é o "Dysfunctional", embora esteja sempre ouvindo todos os CDs, desde o primeiro, "Breaking The Chains".
Não podemos esquecer que nas diversas formações do Dokken, esteve também o Reb Beach e o John Norum, ambos excelentes também.
Boa postagem e bom comentário.
Ri muito quando vi o quinto integrante na foto.

Abraços Rocker!

jantchc disse...

o reb beach é do winger..

ele tb passou pelo dokken?

Jay disse...

Sim, gravou o Erase The Slate, de 1999. Um dos trabalhos que mais gosto do Dokken, diga-se de passagem. Na minha opinião é o melhor pós-fase clássica.

ZORREIRO disse...

"a traseira de um sedan" foi toque de gênio

Kaic O. disse...

Só pra acrescentar aí, o Reb Beach é membro do Winger desde os primórdios da banda, e está com o Whitesnake desde 2002. O cara manda muito!

мєαиѕтяєєт disse...

Só não é mais a formação atual pq o Barry Sparks deu no pé já.

Gosto PRA CARALHO desse disco. Sei quase todas as letras de cabo a rabo e ainda arrisquei tirar uns riffs dele de ouvido. A voz do Don já está pra lá de desgastada, mas as composições conseguem ser adequadas a condição atual do vocalista sem pecar em qualidade.

Parabéns!

Felipe Teixeira disse...

OPA!
Você esqueceu de colocar o comentário "Atenção! Este post contém JSS (nos backing vocals)"

Jeff Scott Soto fez os backings nesse album. Note que estão muito melhores que nos albums anteriores.