Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Michael Kiske - Past In Different Ways [2008]


Michael Kiske. Uma figura que pode se adequar a dois extremos da forma mais conveniente possível. De um lado, está um dos vocalistas mais influentes do Heavy Metal e inegavelmente o mais influente da vertente Power Metal. O cara que fez história em sua estadia no Helloween. De outro lado, está um homem problemático e controverso, que ficou mais de 15 anos sem fazer turnês com os projetos que liderava, que teve uma saída nebulosa da banda que o consagrou e que já chegou a afirmar que não gosta e nunca gostou de metal.

Enquanto que a personalidade é certamente conturbada, o talento é inquestionável. Multi-instrumentista, versátil e dono de uma voz marcante, Kiske é, repito, um dos vocalistas mais influentes do Heavy Metal. Apesar de sua carreira solo não ter recebido muita atenção da mídia, seu catálogo está aí para provar isso.

E não é diferente no mais ousado registro dessa tal discografia: "Past In Different Ways", lançado em maio de 2008 pela Frontiers Records. Com exceção de uma inédita, intitulada "Different Ways", todas as faixas são antigas canções do Helloween em versões acústicas. Daí a principal controvérsia, já que Kiske queria se desligar do mundo do metal, mas tocando músicas do antigo conjunto não foi a melhor pedida nessa intenção. De início, o próprio vocalista era contra a idéia, mas acabou cedendo graças ao dono da Frontiers, Serafino Perugino.



Como aqui o que importa é a música, não é lógico criticar "Past In Different Ways". Trata-se de um álbum impecável do início ao fim. Perfeitamente musical e cativante, com versões incríveis de um apanhado de músicas que não poderia ter sido melhor escolhido, já que abordou aquelas que melhor ficariam no formato.

O instrumental manda brasa tanto na preservação da essência das canções quanto na inserção de novos instrumentos, como violinos e instrumentos de sopro. A maior surpresa fica para a performance de Michael Kiske, que só pode ser descrita através de uma palavra: animal! O homem ainda canta muito, demonstra saúde em suas cordas vocais e não perdeu o seu maior atrativo, que é o sentimento que insere em cada palavra cantada.

Entre os destaques, cabem citações tanto às belas "Your Turn", "We Got The Right" e "When The Sinner", que já se mostravam maleáveis ao formato acústico, como às arriscadas "Kids Of The Century" e "A Little Time", que conseguiram surpreender e cativar.



01. You Always Walk Alone
02. We Got The Right
03. I Believe
04. Longing
05. Your Turn
06. Kids Of The Century
07. In The Night
08. Goin’ Home
09. A Little Time
10. When The Sinner
11. Different Ways

Michael Kiske - vocal, violão, teclados
Sandro Giampietro - violão
Fontaine Burnett - baixo
Karsten Nagel - bateria

Músicos adicionais:
Hanmari Spiegel - violino, piano na faixa 10
George Spiegel - acordeão, trombone
Benny Brown - trompete em 2

(Links nos comentários - links on the comments)

by Silver

11 comentários:

Anônimo disse...

Michael Kiske - Past In Different Ways [2008]

Link:
http://www.mediafire.com/?0th6dac8z7ih7kl

Dragztripztar disse...

Ouvi uma dessas versões e achei muito foda. Vou sacar o trabalho todo agora...

sorrowhole disse...

ele (kiske) não escolheu as musicas q melhor ficaram no formato acustico
e sim suas proprias musicas da epoca do helloween
tente achar uma q tenha sido composta pelo odioso Weikath .....

grande disco
see ya

Silver disse...

Weikath não é odioso e logicamente escolheu suas composições, pois há o risco de problemas legais.

Mas ouça a discografia do Helloween nesse período e analise quem tem as melhores composições para esse formato.

Isaac disse...

É realmente estranho um cara falar que não gosta de Metal e os trabalhos que mais lhe deram visibilidade foram neste estilo. Vai entender...

Anônimo disse...

Maneiro, Kiske canta muito e seus trabalhos são muito interessantes

sorrowhole disse...

as melhores composiçoes da epoca dos 'keeper' sao as do 'kai hansen' e as do 'kiske'
Weikath contribuiu polco e suas musicas nem sao as melhores

Silver disse...

Daí é uma questão de gosto. Weikath escreveu duas das músicas mais conhecidas do Helloween nesse período: Eagle Fly Free e Dr. Stein.

Fora que, sem Weikath, não existiria Helloween após Chamaleon. O cara chamou a responsabilidade pra si, fez a revolução na banda e entregou Master Of The Rings pronto em dois meses e meio. Kiske teria acabado com a banda ou feito um Chamaleon 2 - que eu adoro, mas não era a solução na época.

Anônimo disse...

muito obrigado! Grande cantor este!

Anônimo disse...

As versões acústicas desse trabalho é um dos melhores trabalhos nessa linha. Poucos ficaram tão bons.

Rafael Ciampi

Marcio disse...

Os anos passam e a voz desse cara ainda continua demais! Esse Michael Kiske é demais, canta muito... pena que tenha se afastado por muito tempo do heavy metal!