Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Mr. Big - Actual Size [2001]


Continuando os reups da discografia dessa grande banda, trago um de meus trabalhos favoritos. Actual Size é o sexto álbum de estúdio do grupo, o último antes da separação, que duraria até pouco tempo. Após a boa estréia com Get Over It – que dividiu opiniões entre os conservadores –, Richie Kotzen se impôs definitivamente na história do Mr. Big. O guitarrista foi decisivo ao chamar seu amigo e xará Richie Zito para assumir a produção. Além disso, escreveu a música que colocaria o quarteto na primeira posição das paradas japonesas, “Shine”. Um fator que ajudou decisivamente nesse desempenho foi a inclusão da faixa como música de encerramento do anime Hellsing.

Mas, para alegria dos fãs dos bons sons, não fica só nela. As doze faixas são pra lá de recomendáveis. Mas não há como deixar de destacar a espetacular “Arrow”. Em minha opinião, simplesmente uma das três melhores baladas de toda a carreira do grupo. Também merecem ser citadas as pesadas “Lost In America” (que abriu os shows da última tour), “Mary Goes Round” e “Cheap Little Thrill”. A blueseira “I Don’t Want to Be Happy” é companhia perfeita para fossas e bebedeiras, além de possuir uma letra com tudo aquilo que você um dia quis falar para alguém. E a pegada funkeada comparece em “Suffocation”, som que Richie divide os vocais com Eric Martin.



Durante a divulgação de Actual Size, o clima dentro da banda ficou insustentável. Billy Sheehan chegou a sair do grupo antes de uma série de shows na terra do sol nascente. Eric Martin cogitou a possibilidade de buscar outro músico, mas os empresários nipônicos avisaram que se o baixista original não estivesse presente, os contratos seriam cancelados. A solução foi engolir o orgulho e ir atrás de Billy, que aceitou, porém impôs uma condição: aquela seria a última tour. Contrariado – como fez questão de deixar claro no home-video que registra o derradeiro show –, o vocalista aceitou. Assim estava encerrada momentaneamente a história de um dos melhores grupos de Hard Rock dos 1980’s.

Mesmo com toda a situação de crise interna, Actual Size consegue mostrar toda a musicalidade superior do Mr. Big. Sem contar o fato de ter dado à banda algo muito difícil para um representante de sua geração naquela altura dos acontecimentos mercadológicos: um hit que ultrapassou os limites do segmento onde se encaixavam, caindo no gosto popular. Cortesia de um dos maiores e mais subestimados músicos de todos os tempos, o genial Richie Kotzen. Vale o download!

Eric Martin (vocals)
Richie Kotzen (guitars)
Billy Sheehan (bass)
Pat Torpey (drums)

01. Lost in America
02. Wake Up
03. Shine
04. Arrow
05. Mary Goes 'Round
06. Suffocation
07. One World Away
08. I Don't Want to Be Happy
09. Crawl Over Me
10. Cheap Little Thrill
11. How Did I Give Myself Away
12. Nothing Like It in the World

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

7 comentários:

Anônimo disse...

Mr. Big – Actual Size [2001]

51 MB
128 kbps

http://www.mediafire.com/?qoba2l161p3uonl

ZORREIRO disse...

Grande resenha. No video de Shine fica claro que Sheehan está contrariado.
O cara parece uma árvore!
Quem conhece o empenho dele em tudo o que faz sabe que a situação está azedando (ou já azedou).
Genial.

Silver disse...

O que foi dito pelo Zorreiro é fato. Fora que, no próprio álbum, é notável que Sheehan está bem afastado. O baixo não tem o brilho de antes.

Como um álbum do Mr. Big, considero "Actual Size" um pouco abaixo da média, por conta da ausência de Sheehan. Como um álbum de Hard Rock, é ótimo.

Dragztripztar disse...

Só conheço o Mr. Big até o Get Over It (daí pulei pro último). Acho um bom disco e considero Static uma das melhores músicas da banda.

choveresse...

Anônimo disse...

kotzen é genio...

Daniel acerca do mundo disse...

Aliás, dizem as más linguas, que algumas músicas tiveram o baixo gravado por Richie Zito. Disco sensacional, onde o destaque fica não para a harmonia virtuosa,mas pelo conjunto das músicas. a versão japonesa tem uma música a mais "Deep Dark Secrests"

Valeu!!!

Cesar disse...

Este álbum, a despeito da distância do Sheehan, é sensacional. Mais pesado e bluesy, pra mim é uma influência importante para "What If". Pode nem ser o melhor álbum deles, mas como álbum é poderoso.