Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quarta-feira, 16 de março de 2011

Mark Free - Long Way From Love [1992]


Mais que um divisor de águas musical, Long Way From Love representa um marco em toda a vida de Mark Free. Afinal de contas, esse foi o último disco do cantor antes de sua cirurgia de mudança de sexo, quando se tornou Marcie Free. Mas se as confusões pessoais eram enormes, em termos musicais o momento era especialmente inspirado. E foi assim que uma das melhores vozes do AOR lançou o álbum que é considerado uma referência histórica no estilo. As onze faixas são de qualidade superior, com melodias irrepreensíveis e competência instrumental da dezena de músicos que acompanham Mark. Mas o que se destaca acima de tudo é o poderoso registro daquele que é um dos maiores talentos já surgidos no gênero.


Apesar da impossibilidade em citar algum momento como mais brilhante que os outros, algumas canções ficaram marcadas e caíram no gosto dos fãs sem o menor esforço. É o caso de “Someday You’ll Come Running”, que abre o play mostrando toda a categoria em um arranjo espetacular. Da mesma forma a bela “Stranger Among Us” e a densa “The Last Time” são obras-primas, assim como a balada “Coming Back For More”, que emociona já na primeira escutada. Mas elas são apenas o começo de um belíssimo trabalho, cheio de pontos fortes.



A versão que trazemos é a comemorativa de cinco anos, com um CD bônus que traz a apresentação de Mark no extinto festival Gods of AOR (evento “pai” do hoje famoso Firefest), em 1993. Não tenho certeza se foi a última apresentação de sua ‘vida masculina’, mas acredito que sim, pois não chegou a rolar uma turnê de divulgação para o disco. Além de cinco faixas de Long Way From Love, ainda há espaço para lembrar dois sons do King Kobra e um do Unruly Child, para a alegria dos fanáticos. Acompanhando-o estão os músicos do grupo sueco Snakes in Paradise, além da ótima Dianna Dewitt nos backing vocals.

Encerrando o pacote, temos cinco faixas de estúdio que não entraram na edição original. Destaque para o belíssimo dueto com a já citada Dianna em “State of Love”. O que já era excepcional ficou ainda melhor, encerrando o trabalho com chave de ouro. Pensou em AOR de qualidade, executado por quem realmente conhece, é pensar diretamente nesse discaço!

Na parte de estúdio Mark Free e outros 165816576121 músicos.

Ao vivo

Mark Free (vocals)
Dianna Dewitt (backing vocals)
Tomas Jakobsson (guitars)
Stefan Jonsson (guitars)
Tomas Jansson (keyboards)
Thomas Thorberg (bass)
Peter Pettersen (drums)

CD 1

01. Someday You’ll Come Running
02. Stranger Among Us
03. Coming Back For More
04. The Last Time
05. Hard Heart To Break
06. High Life
07. State Of Love
08. Slow Down The Night
09. Look Love In The Eye
10. Never Be A Next Time
11. Long Way From Love

CD 2 (5th Anniversary Reissue Bonus Disc)

Live at the Gods of AOR 1993
01. Someday You’ll Come Running
02. State of Love
03. Stranger Among Us
04. The Last Time
05. Coming Back For More
06. Only the Strong Will Survive
07. Who Cries Now
08. Iron Eagle (Never Say Die)
Studio Bonus Tracks
09. In it For the Long Run
10. What Happened to Love
11. Never Could Call it Love
12. Smoke and Mirrors
13. Dying For Your Love
14. State of Love (duet with Dianna Dewitt)

Links nos comentários
Links on the comments


JAY

10 comentários:

Anônimo disse...

Mark Free – Long Way From Love [1992]

224 kbps

CD 1 (115 MB) -> http://www.mediafire.com/?d3p8ep33v2auuex

CD 2 (93 MB) -> http://www.mediafire.com/?azw531whpug81d1

Silver disse...

Discaço. Tia Márcia dispensa comentários.

Anônimo disse...

Vi o vídeo e achei legal.

Vou baixar para conhecer.

Ricardo Brovin disse...

Mark/Marcie são/é foda!!!parabéns pela postagem!!!

Dragztripztar disse...

O melhor disco de AOR da história e tá na minha lista dos meus 20 discos preferidos, só isso.

Alexposed disse...

Simplesmente ANIMALESCO...

jullecosta disse...

ja fazia tempo que estava distante da combe,mas com Mark Free na área é só alegria tamo aí de novo q. discaço...thanks...

Jay disse...

O melhor disco de AOR da história...

Não quis ser tão direto no post, mas já que alguém falou, acompanho. É o melhor disco de AOR, no mínimo, dos últimos 20 anos. Mas pode ser até mais mesmo.

Ron Mick disse...

Caras, um blog onde há resenhas de álbuns tão diversificados e bons, só aki na Combe msm. Eu, dos vocalistas novos d AOR (fora da tríade Perry-Delp-Catley), considero o/a Free como o/a melhor. Sabe dosar potência, emoção, técnica, ritmo, como nenhum outro atualmente, de qualquer estilo, salvo hors-concours como Glenn Hughes ou Jeff Scott "td-ano-to-no-Brasil-pq-as-mulheres-sao-gostosas-e-a-caipirinha-é-demais" Soto.
Excelente disco de um cantor/ora que sabe exatamente o que fazer para SEMPRE ter seu público cativo na mão, mesmo cortando o pinto fora! Brincadeiras à parte, e como a voz é o que importa, certos pseudovocalistas deveriam aprender noções de como se ENCANTA, certo, sr. Bianchi?
Mesmo porque o/a Free tem embasamento o bastante pra que TODOS que conhecem seu trabalho o/a sigam em QUALQUER coisa que deseje, mas, vejam só! O/A Mark/Marcie SABE cantar. E isso é o que realmente basta para unir os que realmente curtem o Metal, ou qualquer que seja o estilo, pois música bem-feita transcende, meus amigos. Faz acontecer mais do que mil manifestozinhos escritos em papel higiênico.
Desculpem a bíblia, porém tive que desabafar. òtimo blog, o melhor do país qdo o assunto é resenhar!
Parabéns!

Anônimo disse...

Obrigatório! Vou pegar o cd com o show.