Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 27 de março de 2011

Thin Lizzy - Music Hall, Cologne [2011]


Post em parceria com o Jay Bootlegs

A apreensão era geral quando o novo Thin Lizzy foi anunciado. Afinal de contas, tratava-se da mudança mais radical da história da banda. Seis integrantes, sendo dois sem qualquer ligação com momentos anteriores. Mas a verdade é que quando temos músicos de primeiríssima categoria tudo fica mais fácil. Sendo assim, Ricky Warwick e o mestre Vivian Campbell superam qualquer desconfiança e mostram como se encara uma situação dessas. E verdade seja dita, em qualquer formação podemos perceber com sobras porque o Thin Lizzy é a banda mais injustiçada de todos os tempos. O poder de sua música é algo indescritível, capaz de agradar qualquer um que tenha contato.

Esse show, gravado em Cologne, Alemanha, apenas reafirma essa maravilhosa sensação. Sem John Sykes, o repertório foca a era setentista do grupo. Com isso, alguns sons há muito não executados retornam ao setlist, como as excepcionais “Dancing in the Moonlight”, “Massacre” e “Sha-La-La”, além de “Whiskey in the Jar”, que ganhou sobrevida de notoriedade graças ao Metallica. E a verdade é que, por mais que a vontade de esculachar com essa nova formação esteja dentro do coração de algumas pessoas (especialmente os mais saudosistas, que não toleram a existência do Thin Lizzy sem Phil Lynott), assim que o som começa a rolar, tudo desaparece como mágica.

O grande destaque fica por conta do já citado Mr. Campbell, que parece, como o próprio já declarou, ter reencontrado a alegria em tocar guitarra. O que é totalmente louvável, já que estamos diante de um dos maiores instrumentistas de seu tempo, que andava meio obscurecido por suas próprias decisões. Aqui sim, estamos diante do cara que brilhou em peças fundamentais do Rock, como Holy Diver e The Last in Line. E por mais que Phil seja eterno e insubstituível, não dá para negar que Ricky faz o trabalho de maneira fantástica. Portanto, tire qualquer pré-conceito da cabeça e curta o som, pois é o Thin Lizzy que temos. E só por isso, vale mais a pena que 99% das outras opções que nos são disponibilizadas.

Como curiosidade, as várias citações a Gary Moore, já que o mestre havia recém falecido. Qualidade de áudio é excelente, ainda mais considerando que trata-se uma gravação da platéia. Daqueles concertos que faz a gente erguer os punhos e gritar com todas as forças: “viva o Rock and Roll!”.

Ricky Warwick (vocals, guitars)
Scott Gorham (guitars)
Vivian Campbell (guitars)
Marco Mendoza (bass)
Brian Downey (drums)
Darren Wharton (keyboards)

01. Are You Ready
02. Waiting For An Alibi
03. Jailbreak
04. Do Anything You Want
05. Don't Believe A Word
06. Dancing in the Moonlight
07. Massacre
08. Angel of Death
09. Still In Love With You
10. Whiskey in the Jar
11. Emerald
12. Wild One
13. Sha-La-La
14. Cowboy Song
15. The Boys Are Back In Town
16. Killer On The Loose
17. Rosalie
18. Black Rose

Links nos comentários
Links on the comments


JAY

9 comentários:

Anônimo disse...

Ops: me parece que é o mesmo link para as duas partes do cd... Fabio

Anônimo disse...

Thin Lizzy – Music Hall, Cologne [2011]

181 MB (2 partes – baixe ambas para descompactar)
256 kbps

Parte 1 -> http://www.mediafire.com/?kcz06aqxz3999ck

Parte 2 -> http://www.mediafire.com/?kcb977skfdph24v

Jay disse...

Agora sim!

Silver disse...

Já estou baixando. Espero tirar a impressão ruim que tive ao ver alguns vídeos amadores. Mandou bem!

ZORREIRO disse...

Gostei muito, apesar de que a falta da voz de Phil faz parecer um Thin Lizzy cover.
Mas os caras são mega profissa.

Anônimo disse...

Sorry Hombre, NO PHIL,NO LIZZY
great site

Silver disse...

Pude ouvir com calma. O instrumental está bom, mas não há aquela coisa. O vocal do rapaz está dentro dos conformes. Nada fantástico, entretanto.

A versão do Lizzy com Sykes, na minha opinião, é muito melhor. Mas acredito que, com a atual formação, o trabalho tenha mais visibilidade. Seria fantástico ver um disco desses caras.

Ruben Pimentel disse...

Baixando para conferir...abraços

Victor Nazário disse...

Achei fabuloso o comentário anônimo, o phil, no lizzy, mas poder continuar ouvindo Thin Lizzy, sendo tocado e com Scott Goham é phodda !!!!