Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

domingo, 20 de março de 2011

Viper - Evolution [1992]


Perder uma referência sempre é momento difícil para qualquer banda. Ainda mais quando se está prestes a alcançar a afirmação de finitiva na cena. O Viper passou por isso com a saída de Andre Matos, que resolveu abandonar o barco para se dedicar aos estudos musicais. Apreensão total, mas os irmãos Passarel decidiram não se deixar abalar e seguir como um quarteto, com Pit assumindo a função de vocalista. Com produção do renomado Charlie Bauerfeind, Evolution traz a primeira grande mudança da carreira do grupo, com a veia melódica bem menos presente, dando espaço a um som mais agressivo e direto.

A trinca de abertura é um verdadeiro convite ao bate-cabeça. “Coming From the Inside” tem uma melodia de fácil assimilação, enquanto as guitarras da faixa-título são as mais pesadas da carreira da banda. Mas o grande destaque fica mesmo para o hit “Rebel Maniac”, uma daquelas músicas que tem lugar garantido em qualquer antologia do Metal nacional. Também merecem ser citadas a bela levada de “Dead Light”, o Heavy vigoroso em “The Shelter” e os ótimos riffs de “Pictures of Hate”. A acústica “The Spreading Soul” fecha o tracklist normal com classe, abrindo espaço para a faixa-bônus, o cover de “We Will Rock You”, do Queen.



Polêmicas à parte em relação às mudanças sonoras, a repercussão comercial de Evolution foi excelente para os padrões do gênero no Brasil. A ampla divulgação dos clipes via MTV fez com que o Viper se tornasse figura carimbada na preferência dos fãs de Rock em geral à época, ultrapassando o segmento metálico. Com isso, foram chamados para abrir o show do Metallica no Palestra Itália, em 1993 – quando reza a lenda que James Hetfield assistia a apresentação dos bastidores e perguntou em que língua Pit estava cantando. Além disso, foi uma das atrações nacionais na primeira edição do nosso Monsters of Rock, tocando antes de bandas como KISS, Black Sabbath e Slayer.



Infelizmente, o grupo não conseguiu se estabelecer na cena. As mudanças musicais a cada novo lançamento, além da própria instabilidade da mídia fez com que os músicos seguissem novos caminhos, antes de retornarem e atualmente nem eles próprios saberem qual a real situação. Pena, pois tinham potencial para ir ainda mais longe. Mesmo assim, esse é um play que vale a pena ser conferido e tem seu lugar garantido na história do Rock pesado verde e amarelo.

Pit Passarell (bass, vocals)
Yves Passarell (guitars)
Felipe Machado (guitars)
Renato Graccia (drums)

01. Coming From The Inside
02. Evolution
03. Rebel Maniac
04. Dead Light
05. The Shelter
06. Still The Same
07. Wasted
08. Pictures Of Hate
09. Dance Of Madness
10. The Spreading Soul
11. We Will Rock You

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

10 comentários:

Anônimo disse...

Viper – Evolution [1992]

64 MB
192 kbps

http://www.mediafire.com/?llxwwwmil12h79d

Silver disse...

Por mais que o inglês do Pit seja péssimo, prefiro essa formação. O Andre se encaixou melhor no Angra e esse Heavy/Thrash a-la Anthrax que o Viper fez nesse disco é MUITO bom. Recomendadíssimo.

Gugapunksk8 disse...

O clipe de Rebel Maniac me fez baixar o cd... Muito bom xD

ZORREIRO disse...

Esse disco mostrou que o André fez falta nas composições mais trabalhadas.
Mas concordo com a opinião do Silver sobre a melhora por parte da crueza.
Agora, ao vivo, ficou uma bela bosta. É só ouvir o Maniacs in Japan.

Anônimo disse...

Thanks

veloriaa disse...

Muito bom :)

Anônimo disse...

Único disco do Viper após a saída de André Matos capaz de fazer jus ao nome da banda. É um ótimo play. Pit Passarell é um compositor de mão cheia e tinha capacidade de levar a banda à frente, mas inexplicavelmente a banda foi se perdendo album após album.

GERALDO V. disse...

Da época dos grandes lançamentos do metal brasileiro junto com ARISE do Sepultura e BRASIL do RxDxPx

LUIZ TUPÃ disse...

Valeu, havia tempos que não ouvia esse som. ´Vi e ouvi tudo isso, nos anos 80 vi o começo de tudo. Agora quem sou eu prà falar do inglês do cara. Afinal de contas aqueles tempos eram bem mais difíceis.

andreive disse...

Esse disco marcou minha adolescência, perfeito de cabo a rabo!!!