Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Buddy Guy & Junior Wells – Alone And Acoustic [1981]



Mas, se são dois músicos, como é que o título faz referência a “alone”?


Esse é um daqueles mistérios da vida humana que ninguém, jamais, ousará sequer tentar decifrar.


Duas premissas: 1) simplesmente adoro blues de raiz com instrumentos acústicos; 2) já percebi que tem blueseiro às pencas na Combe. Então, nada melhor que dar a Cesar o que é de Cesar. Agora o passeio de Combe é ao som da voz e do violão de ninguém menos que o gigante Buddy Guy e seu fiel escudeiro dos anos 70 e 80, Junior Wells.


Se Guy, quando canta, já tem a voz do trovão, imagine o que pode fazer o cara para quem ele cedia o microfone. Junior Wells é vocalista e gaitista de mão cheia. Guy é mágico. Os dois juntos formaram uma das melhores duplas da história do blues. Duvida? Então comece pelo começo.


Bote o play para rodar e sinta o feeling da primeira faixa. Give me My Coat And Shoes traz Guy no violão de 12 cordas e vocais enquanto Wells segura na harmônica como se fosse um monstruoso Hammond de fundo. Esse disco foi gravado durante a tour européia da dupla no ano de 1981, em um momento intimista no qual eles dispensaram a banda e mostraram que, além de mestres do blues elétrico de Chicago, sabem fazer o melhor blues de raiz que toda a extensão do rio Mississippi – de Chicago a New Orleans – pode proporcionar ao mundo. Isso tem que estar no DNA, não é possível! Se existisse fórmula para esse tipo de feeling os japoneses já estariam fazendo blues de raiz e samba com qualidade.


A segunda, Big Boat traz a dupla revezando nos vocais. É de arrebentar o coração. O disco também conta com clássicos de John Lee Hooker (Boogie Chillen) e Muddy Waters (My Home's in the Delta), bem como algumas músicas folclóricas, que os americanos chamam traditionals (Catfish Blues).


A apresentação foi gravada nos estúdios Sysmo, no dia 15 de maio de 1981, em Paris. Durante muito tempo o lançamento do play ficou restrito ao mercado francês. Precisou a internet acabar com esse negócio de mercado restrito para que todos pudéssemos ouvir uma das maiores preciosidades da música. O título original do disco era Going Back to Acoustic, mas foi alterado para Alone and Acoustic quando foi lançado mundialmente (segue a pergunta que abriu essa resenha – malditos almofadinhas executivos de gravadoras e suas atitudes imbecis). A minha preferida é Sally Mae que tem momentos de silêncio absolutamente impecáveis. Talvez a ansiedade de preencher todos os espaços seja o motivo pelo qual alguns guitarristas de blues não conseguem tocar bem o estilo ou, mesmo tocando bem, passarem a sensação de que falta alguma coisa. O silêncio bem colocado pode ser mais eficaz que uma nota tocada, criando a tensão especial e necessária para o que virá a seguir.


Ah, os mestres do blues e sua aura intocável.

Track List


1. Give Me My Coat And Shoes

2. Big Boat

3. Sweet Black Girl

4. Diggin’ My Potatoes

5. Don’t Leave Me

6. Rollin’ And Tumblin’

7. I’m In The Mood

8. High Heels Sneakers

9. Wrong Doing Woman

10. Cut You Loose

11. Sally Mae

12. Catfish Blues

13. My Home’s In The Delta

14. Boogie Chillen

15. Medley: Baby What You Want Me To Do


Buddy Guy (violões e voz)

Junior Wells (harmônica e voz)

Link nos comentários

Link on the comments

Por Zorreiro

16 comentários:

Anônimo disse...

http://www.mediafire.com/?ofqok34bnw65uv5

Ricardo Brovin disse...

Esse post foi um trunfo de "mestres" literalmente!!!parabéns...

P. disse...

isso é demais!!!
valeu!!!

Anônimo disse...

Grande post!
Valeu!!

Anônimo disse...

caro Zorreiro,

vc pertence a alguma banda?
pô cara, vc só posta discos excelentes velho... se um dia vc fazer show em Curitiba me avise dai, hehehe

excelente post do mestrao Buddy Guy, obrigado !

Yusef

Anônimo disse...

caro yusef. Ja fui musico de carteira da OMB e tudo. Hoje sou apenas um jam session man que aceita qualquer convite. E moro numa capital perto de curitiba. Ta a fim de fazer um som? My pleasure.
Abs Zorreiro (nao consegui logar do smart)

Vitão disse...

Maravilhoso, não resisti rs...

Músico Amador disse...

Pô véio, tenho o Montreaux e venho aocmpanhando a uniião dessas feras a algum tempo....Só discaço.
Vocês continuam se superando.
A Combe tá demais !!!!
Abraços

Arno Materiais Eletricos disse...

otimo post,
como sempre, soh podia ser do Zorreiro

ZORREIRO disse...

A galera do blues simplesmente tá em todas.
Abs

rafael disse...

Muito bom, blues detonando.
Muito bom Post.

Rafael disse...

Porra, essa combe tá cada vez melhor!!

Lúcio G. disse...

kra, simplesmente de mais. Os caras mandam muito bem, fora que o som de uma harmônica em conjunto com uma viola básica pira qualquer blueseiro... Alem do mais, por mais clichê que seja, ouvir um blues com um copo de birita (de preferência sem nenhum veneno) na mão é muito bom.

hey man, I need one new old album of Howlin' Wolf!!!!

Saga disse...

Esse album é muito bom gostaria de recomendar. o album:
Buddy guy and Junior Wells - Play the Blues que tbm eh muito bom vlw

aldiii disse...

Como já disse Mick Jagger: "Buddy Motherfucker Guy"!

Guga Fernandes disse...

Absurdo!!!! Bom demais. seu blog é fantástico.