Lembre-se

Comentar em alguma postagem não irá lhe custar mais do que alguns segundos. Não seja um sanguessuga - COMENTE nas postagens que apreciar!

Os links para download estão nos comentários de cada postagem.

Acesse: www.vandohalen.com.br

sábado, 23 de abril de 2011

Soilwork - Figure Number Five [2003]


Após lançar sua obra definitiva – o espetacular Natural Born Chaos – era hora de o Soilwork surpreender. Sem contar com a valiosa ajuda de Devin Townsend, ocupado com seus próprios afazeres, os próprios músicos decidiram assumir os trabalhos de produção, contando com a ajuda do amigo Fredrik Nordström (Dream Evil). O resultado causa polêmica até hoje, especialmente junto aos fãs mais antigos, que taxaram a banda de ‘vendida’. Um exagero, já que várias faixas conservam a pegada característica. Mas há de se concordar que Figure Number Five é, sim, o álbum mais acessível do grupo, sendo um bom começo para quem não está familiarizado com a sonoridade dos suecos.

Independente de opiniões radicais baseadas em pré-conceitos, o fato é que o single “Rejection Role” alcançou grande repercussão na cena, com sua ótima e grudenta melodia, além de um videoclipe muito bem bolado (Sílvio Santos vem aí!), trazendo a participação do In Flames. Na verdade temos aí um caso raro de produções gêmeas no gênero, já que o Soilwork retribuiria no vídeo de “Trigger”, filmado no mesmo dia e locações. Outra que pode assustar é “Departure Plane”, com passagens mais puxadas para um lado modernoso. Mesmo assim, só vai incomodar quem se importa mais com rótulos que com a música, já que é uma bela faixa.



Mas a porrada segue comendo solta em petardos como “Overload” e “The Mindmaker”, oferecendo as tradicionais variações de Björn Strid entre o vocal gutural e o limpo. A faixa-título é outra agressão sonora, perfeita para a platéia se espancar nos shows. Outro destaque que precisa ser mencionado é o baterista Henry Ranta, colocando um groove certeiro em pancadas como “Brickwalker” e “Downfall 24”. A edição nacional ainda resgatou duas faixas dos primórdios do grupo. “Wake Up Call” saiu de uma demo, enquanto “Steelbath Suicide” é a música que dá nome ao primeiro álbum. Aí podemos notar claramente a evolução de uma banda que fazia Death Metal de modo bem mais simples e direto para o que é hoje.

A despeito de polêmicas, Figure Number Five teve um belo desempenho comercial, entrando nas paradas européias e afirmando cada vez mais o nome do Soilwork como uma das forças de sua geração. Conseqüência direta do talento ímpar dos envolvidos, que surpreendem a cada disco, agregando novos elementos sem descaracterizar sua identidade. Vale o download! E Nu Metal é a PQP!



Björn "Speed" Strid (vocals)
Peter Wichers (guitars)
Ola Frenning (guitars)
Ola Flink (bass)
Sven Karlsson (keyboards)
Henry Ranta (drums)

01. Rejection Role
02. Overload
03. Figure Number Five
04. Strangler
05. Light The Torch
06. Departure Plane
07. Cranking The Sirens
08. Brickwalker
09. The Mindmaker
10. Distortion Sleep
11. Downfall 24
12. Wake Up Call
13. Steelbath Suicide

Link nos comentários
Link on the comments


JAY

4 comentários:

Anônimo disse...

Soilwork – Figure Number Five [2003]

66 MB
192 kbps

http://www.mediafire.com/?5a7iyac2jytxk1p

Anderson disse...

Muito bom! Tava por fora, não conhecia o novo album deles.

Anônimo disse...

De 2003 não é bem "novo".

lucas disse...

gostaria de fazer uma parceria visite meu blog veja a ideologia e nossas ideias e aceite nossa parceria visite:
http://lossyelossless.blogspot.com/
deixe um comentario aceitando ou não nossa parceria.